sábado, 5 de dezembro de 2020

terça-feira, 17 de novembro de 2020

Vírus raro causa três mortes na Bolívia e tem transmissão entre humanos confirmada


 O ano de 2020 foi – e continua sendo – marcado pela pandemia do novo coronavírus que, até o momento, já vitimou mais de 1,3 milhões de pessoas ao redor do mundo, de acordo com dados do Worldometers.

Agora, estudos de cientistas do Centro de Controle de Doenças – ou CDC – e do Centro Nacional de Doenças Tropicais da Bolívia revelam a existência de um “novo” vírus raro, que foi responsável pela morte de três bolivianos em 2019.

Conhecido como Vírus de Chapare, o primeiro contágio foi registrado na província de mesmo nome, na Bolívia, no ano de 2004 e sua primeira transmissão pode ter sido feita por ratos. Após alguns anos, já em 2019, foram confirmados os primeiros casos de transmissão do Vírus de Chapare entre humanos em La Paz, capital boliviana 

O contágio aconteceu após dois pacientes transmitirem o vírus para três médicos que os tratavam. Das cinco pessoas, três morreram: um dos primeiros infectados e dois dos profissionais da medicina.

O Vírus de Chapare, de acordo com os pesquisadores, tem sintomas parecidos com a dengue hemorrágica e com o Ebola: os pacientes infectados em 2019 tiveram febre, dores abdominais, vômitos, sangramento das gengivas, erupções cutâneas e dor atrás dos olhos.

Os pesquisadores acreditam que a transmissão entre humanas aconteceu por fluídos corporais e, ao contrário do que acontece com o novo coronavírus, não aconteceu pelo ar. Com isso, apesar de ainda ser bastante letal, o risco de novas transmissões pode ser controlado de forma mais fácil do que o causador da COVID-19.

Até o momento, porém, não há tratamento contra o Vírus de Chapare e os pacientes de 2019 receberam medicamentos apenas para aliviar os sintomas apresentados.

https://www.tudocelular.com/seguranca/noticias/n166237/virus-chapare-tres-mortes-bolivia.html

terça-feira, 10 de novembro de 2020

Parabéns Raissa Bandeira Pereira por seu Aniversário de 15 anos dia 03 de Novembro (veja fotos e vídeos)

 


Na primavera de cada aniversário que comemoramos, existem datas que são bem mais especiais que outras, e você comemorou uma das mais bonitas e marcantes, os seus esperados e desejados 15 anos.

Que felicidade a minha de poder estar no seu aniversário para ver todo o brilho que emana no seu sorriso lindo

Este é o aniversário que marcará a transição da passagem da infância para a sua adolescência, uma fase diferente e misteriosa cheia de mistérios a serem desvendados, e muitas aventuras a serem vividas.



A descoberta de sua própria identidade, uma maneira diferente de ver a vida de enxergar o mundo sobre um ângulo diferente.

O amadurecimento tem um toque especial e cheio de encanto, acredito que fazer 15 anos carrega em si um caráter especial pois é um período onde florescem as responsabilidades. 


Viva com sabedoria e muita dignidade os seus 15 anos, pois será o começo da procura de sua felicidade.  


Parabéns Raissa Bandeira Pereira, pelos seus lindos 15 anos, E Que Deus te Abençoe grande e poderosamente, em nome de Jesus.

Votos de seu amigo, Pr. Antônio Magnus Dias e Teresinha Dias.






















Aniversario 15 anos Raissa Bandeira Pereira sua historia contada assim Aniversario 15 anos Raissa Bandeira Pereira, assista entrada Aniversario 15 anos Raissa bandeira pereira, palavra do pastor Raissa canta no seu aniversario de 15 anos agradecimento Raissa canta no seu aniversario de 15 anos Deus não desiste de você

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Vítimas do COVID da Coreia do Norte morrendo de fome em campos de quarentena, diz ativista cristão

 "Eles são privados de comida, água e remédios, fazendo com que muitos morram de fome", revelaram ativistas cristãos.


Nesta foto de arquivo, uma criança norte-coreana atrofiada está de pé com uma pá em um campo de milho murcho em uma parte do país atingida pelo desastre. | (FOTO: REUTERS / TIM LARGE)

Cidadãos norte-coreanos infectados com COVID estão sendo colocados em “campos de quarentena”, onde são privados de comida, água e remédios, fazendo com que muitos morram de fome, revelaram ativistas cristãos. 

Tim Peters, um ativista cristão que dirige uma organização sem fins lucrativos Helping Hands Korea, disse ao The South China Morning Post que fontes no Norte relataram o estabelecimento de “campos de quarentena” da COVID em cidades próximas à fronteira chinesa.

“Uma das informações mais alarmantes que chegou até nós é que o governo da RPDC está fornecendo o mínimo ou nenhum alimento ou remédio para aqueles que estão enterrados lá”, disse Peters, usando a sigla para República Popular Democrática da Coréia. 

“Portanto, cabe às famílias dos cidadãos em quarentena chegar até os limites dos campos e trazer comida para manter vivos os parentes em quarentena, juntamente com todos os recursos de saúde que eles possam reunir, sejam medicamentos comprados vendidos nos mercados jangmadang ou até mesmo remédios caseiros à base de ervas colhidos nas encostas das montanhas. Minhas fontes indicam que muitos desses campos já morreram, não apenas de pandemia, mas também de fome e causas relacionadas. ”

Peters, cuja ONG entrega suprimentos médicos e outros para a Coreia do Norte, acrescentou que os relatórios corroboram o testemunho de sobreviventes dos campos de prisioneiros do país. Nesses campos, “fornecer uma quantidade absolutamente mínima de comida” é uma prática comum, fazendo com que muitos presos morram de fome.

“Em suma, minha impressão é que a situação referente ao COVID-19 dentro da Coreia do Norte é gravemente séria”, disse ele.

David Lee, um pastor que trabalha com desertores norte-coreanos em Seul, disse ao canal que aqueles que mantiveram contato com parentes ainda no país restritivo relataram casos de pessoas com sintomas de COVID “sendo forçadas ao isolamento, ou fechadas em seus lares sem comida ou outro sustento e deixados para morrer ”.

Lee disse que as autoridades norte-coreanas “não têm kits de teste adequados” para rastrear ou impedir o que é conhecido no país como “doença fantasma”.

Outro ativista de direitos humanos baseado na Coreia do Sul, falando sob condição de anonimato, acrescentou que as autoridades incineraram vários corpos após um caso suspeito de coronavírus envolvendo um comerciante transfronteiriço.

O ativista disse: “As autoridades centrais de inspeção vieram de Pyongyang e queimaram todos os corpos. Os moradores estão muito ansiosos. ”

No mês passado, durante uma parada militar em comemoração ao 75º aniversário da fundação do Partido dos Trabalhadores, o líder norte-coreano Kim Jong Un disse que estava grato por ninguém em seu país ter contraído o “vírus maligno”.

“O fato de termos defendido todo o nosso povo da perniciosa doença epidêmica que varre o mundo inteiro pode ser considerado um dever natural e um sucesso de nosso Partido”, declarou.

site do CDC observa que a Coreia do Norte não relatou dados sobre os casos de COVID-19 à Organização Mundial da Saúde.

Os abusos dos direitos humanos ocorridos sob o regime de Kim estão bem documentados. A Coreia do Norte é classificada como o perseguidor número um de cristãos no mundo pela Open Doors 2020 World Watch List .

Um novo relatório da Iniciativa do Futuro da Coreia, sediada em Londres, detalha a natureza horrível dos campos de prisioneiros do país, onde centenas de milhares de cristãos e outras minorias religiosas são mantidos. 

O relatório, intitulado Perseguindo a fé: documentando violações da liberdade religiosa na Coréia do Norte , reconta várias histórias de perseguição envolvendo execuções públicas, violência sexual, espancamentos, tortura e abortos forçados.

Em um relato, uma pessoa foi executada por um pelotão de fuzilamento na frente de mais de 1.000 pessoas. Os prisioneiros também foram executados depois que seus guardas encontraram uma Bíblia ou outro material religioso em suas celas.

Il-lyong Ju, um exilado defensor dos direitos humanos que ajudou a elaborar o relatório, disse no prefácio do relatório: “As ações cruéis dos poucos privilegiados na Coreia do Norte que tiram nossas vidas e controlam nossos pensamentos devem ser evitadas. Autoridades norte-coreanas, cujos crimes evocam pensamentos de Auschwitz, devem ser identificados e responsabilizados. E não devemos esquecer os testemunhos dos sobreviventes neste relatório que dominaram a morte na Coreia do Norte. “

“Isso é o mínimo que nós, os norte-coreanos livres, e você … a quem foi concedida liberdade ao nascer, podemos fazer como nosso ato coletivo de humanidade. Temos liberdade. O povo norte-coreano não tem.”

(Com Christian Post) 

Por

 Heleno Farias JM Notícia

 

Comunismo: cristãos são vítimas de tortura e fuzilamento na Coreia do Norte

 

A liberdade religiosa no mundo inteiro não é mais a mesma, visto que a perseguição ideológica aos cristãos tem sido acirrada, mas em lugares como a Coreia do Norte, onde o regime comunista controla o dia-a-dia da população, o nível de intolerância aos seguidores de Jesus Cristo alcança a tortura e até o fuzilamento.

É isso o que revela mais um relatório publicado pela organização Iniciativa do Futuro da Coreia, sediada em Londres. O documento traz informações colhidas através de entrevistas com 117 pessoas que atualmente vivem exiladas.

São pessoas que vivenciaram os horrores da perseguição na Coreia do Norte e testemunharam cerca de 273 casos de violações aos direitos humanos, incluindo indivíduos com idades entre 3 anos e mais de 80 anos.

Um dos relatos afirma que prisioneiros foram fuzilados depois que os guardas encontraram uma Bíblia e outros materiais religiosos nas celas. “Os homens eram espancados como cães. Até na cela. Gritavam como loucos porque doíam muito”, disse uma testemunha.

“Embora as mulheres levassem menos espancadas, levei um soco no rosto e minha pele se rompeu e sangrei muito. [Oficiais] me disseram para limpar o sangue, então eu limpei. Chorei muito quando eles me bateram de novo”, completou.

A prisão, na verdade, são campos de concentração onde não apenas cristãos, mas qualquer pessoas que seja considerada uma “ameaça” ao governo é enviada, a fim de ser “reeducada” pelo regime.

Nesses locais os “prisioneiros” também sofrem tortura física, além da psicológica, segundo os relatos. Em um deles, uma testemunha disse que foi obrigada a entrar em uma gaiola de ferro com apenas 1 metro de altura e 1,20 metro de largura.

“Havia barras de aço em todos os quatro lados que eram aquecidas com eletricidade. Normalmente os prisioneiros duravam apenas três ou quatro horas na gaiola, mas eu sentei lá por 12 horas e orei. Continuei orando a Deus para me salvar”, relatou.

O relatório intitulado “Perseguindo a Fé: Documentando violações da liberdade religiosa na Coreia do Norte” pode ser lido na íntegra (em inglês) aqui e, não por acaso, ele reforça o motivo pelo qual a Coreia do Norte ocupa a posição número 1° na lista dos países que mais perseguem os cristãos, segundo a Portas Abertas. Gospel mais

VÍDEO | Pastor cubano é preso enquanto filmava igreja sendo demolida pelo regime comunista, diz grupo de direitos humanos

Por

  
 Autoridades da cidade de Santiago de Cuba demoliram uma igreja que há muito tempo era alvo do regime comunista e prenderam um pastor que transmitiu a demolição ao vivo nas redes sociais.

O grupo de direitos humanos CSW relatou que a Igreja Assembleia de Deus está sob ameaça do regime comunista desde 2015. O grupo disse que as autoridades cubanas afirmam que a demolição foi para a construção de trilhos de trem no local, mas fontes disseram que a igreja era o único edifício no bairro que foi destruído.

O pastor Alain Toledano, que mora no mesmo bairro e é pastor de outra igreja, gravou a demolição e a transmitiu ao vivo no FacebookO vídeo mostrou caminhões, escavadeiras, tratores, carros de patrulha e dezenas de agentes da Segurança do Estado cubano cercando o prédio, enquanto membros da igreja cantavam ao fundo.

Toledano também pediu aos telespectadores que compartilhassem o vídeo, dizendo: “Eles temem mais a informação do que as armas. Compartilhe este vídeo, este não é um vídeo de nenhum programa, é um vídeo do ataque do Estado cubano contra a igreja, é um ataque da Segurança do Estado contra o povo de Deus”.

Ele continuou: “Que o mundo descubra o que está acontecendo aqui, a verdadeira face deste sistema político, a verdadeira face do sistema comunista.”

CSW relata que o pastor Toledano foi levado pela polícia cubana à Delegacia de Polícia Motorizada e está sendo mantido incomunicável. OO CEO da CSW, Scot Bower, disse em um comunicado: “Condenamos veementemente a demolição da Igreja da Assembleia de Deus e o despejo dos membros da igreja. Esta igreja está na mira do governo cubano desde 2015 e sua destruição arbitrária é uma violação grave da liberdade de religião ou crença. As ações do pastor Alain Toledano esta manhã demonstraram solidariedade interdenominacional e elogiamos sua coragem em testemunhar os ataques do governo ao reverendo Fausto Polemo e aos membros de sua igreja. Apelamos às autoridades cubanas para que libertem imediatamente o pastor Toledano e cessem seu direcionamento a ele e sua família.”

Fonte conexaopolitica

quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Pastor morre durante pregação ao sofrer infarto celebrando a Santa Ceia

 


Pastor morre durante pregação ao sofrer infarto celebrando a Santa Ceia

Para o cristão, a morte física é só uma passagem ao encontro de Deus, na eternidade. Apesar de espiritualmente ser uma conquista, tendo em vista o sacrifício de Jesus Cristo na cruz em prol da ressurreição prometida aos santos, o momento da partida é sempre doloroso, especialmente para os que ficam, como os familiares do pastor Lúcio Martins dos Santos Neto.

O pastor Lúcio, de 69 anos, acabou tendo uma morte súbita no último domingo (1°), durante a celebração da Ceia do Senhor na Igreja Congregacional na cidade de São José de Piranhas, no interior da Paraíba.

O pastor estava pregando no momento em que sofreu o infarto, segundo informações do seu colega, também pastor, Claudemir França, repassadas ao Diário do Sertão. A igreja ainda chamou o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) do município, mas quando os socorristas chegaram ao local Lúcio já havia falecido.

Natural de São José de Piranhas, o corpo do pastor foi velado na Igreja Água da Vida e depois enterrado no cemitério do município.

Um caso semelhante ocorreu também este ano com o pastor Earl W. “Buddy” Duggins, da Igreja Batista Forest Home (FHBC, na sigla em inglês) na cidade de Kilgore, Texas, nos Estados Unidos.

O pastor havia perdido a esposa recentemente e durante a pregação ele contou que estava orando a Deus para entender o motivo de ter ficado sozinho. “Deixei você aqui para fazer nada mais do que pregar o Evangelho de Jesus Cristo que você está pregando há 55 anos”, disse ele ao se referir à resposta do Senhor em seu coração.

Pouco depois da pregação, o pastor teve um mal súbito e também veio a falecer. A igreja também chamou o serviço médico de urgência, mas o líder religioso, já de idade avançada, não resistiu.

“Irmão Duggins pregou com paixão pelas almas e grande encorajamento pelos santos. Ele percorreu um caminho incomum quando sua esposa lutou contra o linfoma de Não Hodgkin desde 1990. Ela faleceu há apenas dois meses”, contou um colega do líder religioso, conforme notícia do Gospel Mais.

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Para defender gays, René Kivitz diz que Palavra de Deus é “insuficiente” e pede “atualização”

 Kivitz quer uma igreja amoldada aos padrões deste mundo, nem que para isso seja necessário mudar a Palavra de Deus       

Por

 Heleno Farias JM Notícia

Kivitz quer uma igreja amoldada aos padrões deste mundo, nem que para isso seja necessário mudar a Palavra de Deus. Foto: Reprodução

Causou polêmica a fala do pastor progressista Ed René Kivitz durante sermão proferido na Igreja Batista de Água Branca no último domingo (25). O pastor, defensor de uma teologia liberal e progressista, negou a doutrina na inerrância da Bíblia e afirmou que ela precisa ser “atualizada” para que gays deixem de ser condenados ao inferno.

O sermão faz parte de uma série chamada “Cartas para um novo mundo”, onde Kivitz profere diversas críticas a respeito dos textos bíblicos, onde afirma o absurdo de que a Palavra de Deus é “insuficiente”. Partindo do minuto 41 do vídeo, ele diz que este é o grande desafio da igreja contemporânea, “olhar a Bíblia como um livro insuficiente”.

“Vou repetir: olhar a Bíblia como um Livro insuficiente, um Livro que precisa ser relido, ressignificado, para que os princípios de vida que este Livro encerra, e que essa revelação encerra, que estes princípios de vida, eles saltem destas páginas promovendo libertação e justiça”, disse.

Ed René Kivitz começa então a defender uma atualização das Escrituras, afirmando que isso é necessário para enfrentar até mesmo os “pecados de gênero” da sociedade. Sugerindo então que a homossexualidade precisa ser aceita.

“Se queremos ser cartas para o novo mundo, se a Igreja quer ser cartas para o novo mundo, nós vamos precisar atualizar a Escritura e vamos ter de fazer essa atualização e ter essa coragem de enfrentar os pecados de gênero”, disse.

O “teólogo” também sugeriu que os gays não deveriam mais ser condenados ao inferno por causa de “dois ou três textos bíblicos que não foram atualizados”. “Nós vamos ter de ter coragem de enfrentar isso”, disse.


Satanista joga sangue em cristão que orava na capital dos EUA

 Jovem negro foi atacado no final do evento de oração na capital norte-americana

Pastor e fiel morrem afogados após batismo em represa em SP

 Pastor pulou na represa para tentar salvar fiel que estava se afogando


Neste domingo (25), um pastor e um fiel morreram afogados após um batismo que aconteceu em uma represa na cidade de Nazaré Paulista (SP).

As vítimas foram identificadas pela Polícia Civil como pastor Davi Santos, de 40 anos, e o fiel Samuel Sergio, de 38 anos.

O afogamento aconteceu por volta das 12h. Após a celebração, um grupo de religiosos entrou na água para se divertir antes de voltar para casa.

Segundo informações do G1, o fiel foi arrastado pela correnteza e pediu ajuda por estar se afogando. O pastor então entrou na água para salvá-lo, mas não conseguiu voltar.

Os demais fiéis acionaram as autoridades e o Corpo de Bombeiros foi chamado para a ocorrência. Infelizmente os dois homens estavam sem vida quando foram encontrados.

Por JM Notícia

sábado, 24 de outubro de 2020

Após ficar em coma na UTI, pastor lamenta politização da pandemia: “O covid é real”

 


Para muitos, não há dúvida de que a pandemia do novo coronavírus foi politizada em diversos aspectos, não apenas no tocante à sua existência, como aos tratamentos até então disponíveis para tratar a Covid-19. Um pastor que ficou entre a vida e a morte agora é uma testemunha disso.

Michael Napier, pastor da Igreja Batista Berea em Knoxville, Estados Unidos, faz parte do grupo de risco do coronavírus, pois além de possuir idade avançada, também tem problemas no fígado e é diabético. Após contrair a doença, ele não percebeu os primeiros sintomas, até ver que o seu estado já havia se agravado.

“O COVID é real. Ouvi dizer que está sendo politizado e é muito frustrante. A máscara se tornou uma questão política”, disse ele ao criticar a minimização da pandemia por algumas pessoas, lembrando que apesar da resistência de alguns, outros não possuem a mesma capacidade de combater o vírus.

“Eu não tenho um problema político ou um cachorro nesta luta, mas quando as pessoas dizem, ‘Eu não vou usar uma máscara porque eu não preciso de uma máscara, talvez você esteja certo, mas e a pessoa próxima a você?”, questiona o líder religioso.

O pastor Michael foi parar na UTI, entrou em coma e precisou ser intubado. Os médicos chegaram a desacreditar em sua capacidade de sobreviver e deram a ele a chance de se “despedir” da esposa através de uma ligação da qual os dois jamais vão se esquecer.

“Eles haviam discado o número para eu falar com minha esposa, disseram ‘fale com sua esposa e fale sobre os bons momentos que você teve.’ Achei que eles estavam tentando acalmar minha ansiedade. Em uma espécie de retrospecto, acho que foi minha chamada de despedida”, lembra o pastor.

Linda, a sua esposa, também percebeu que a intenção dos médicos foi promover a despedida do seu marido. Ela comentou sobre a ligação ao lembrar que falou com uma médica por telefone acerca do seu marido.

“Eu perguntei a ela que tipo de chance ele tinha, e ela disse ‘não parece bom’. E eu sabia que ia acabar viúva. Claro que eu sabia, eles já me disseram no pronto-socorro que havia uma taxa de mortalidade de 85% quando eles estão intubados”, disse ela.

O poder da oração

Apesar do prognóstico ruim durante a pandemia, o pastor Michael e a sua esposa Linda, juntamente com todos os seus irmãos em Cristo, iniciaram uma campanha de oração em favor da vida do líder religioso.

“Eu gostaria que vocês que têm um relacionamento com nosso Salvador, por favor, elevem meu marido, minha alma gêmea ao trono de Deus”, disse a esposa em comunicado para a Igreja, segundo a ABC.

De fato, a campanha de oração a Deus pela vida do pastor fez a diferença, pois ele conseguiu se recuperar e depois ter alta do hospital. Hoje, o testemunho de Michael serve de alerta para os que ignoram os riscos do coronavírus, especialmente para quem faz parte do grupo de risco.

“Perdi 30 quilos com a coisa, perdi força nas pernas, nos braços. As pessoas pensam que COVID é uma coisa política, ou tentam politizar isso. Deixe-me dizer uma coisa, não é. Pessoas, pessoas estão morrendo. É um milagre, eu, com a idade que tenho, as condições pré-existentes que tenho, que superei isso e isso é nada menos que o próprio Deus”, disse ele.

Fonte gospel mais

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

BOMBA: BOLSONARO AFIRMA QUE NÃO COMPRARÁ VACINA DA CHINA

 BOMBA: BOLSONARO AFIRMA QUE NÃO COMPRARÁ VACINA DA CHINA

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quarta-feira (21), que a vacina Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo, não será comprada pelo governo federal. A afirmação foi feita em resposta ao comentário de um jovem no Facebook.

“Presidente, a China é uma ditadura, não compre essa vacina, por favor. Eu só tenho 17 anos e quero ter um futuro, mas sem interferência da ditadura chinesa”, escreveu o adolescente. Bolsonaro respondeu: “Não será comprada.”

O comentário sobre a China foi feito em uma publicação de Bolsonaro na rede social sobre a visita do conselheiro de segurança dos Estados Unidos, Robert O’Brien, e representantes da Casa Branca a Brasília. De acordo com o presidente, foram assinados “três acordos que vão intensificar ainda mais nossas relações comerciais e econômicas”.

Obrigatoriedade da vacina

Nesta semana, Bolsonaro afirmou a apoiadores que a vacina contra o novo coronavírus “não será obrigatória e ponto final”, e voltou a criticar o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que defende a obrigatoriedade da dose. 

“O Programa Nacional da Vacinação, incluindo as vacinas obrigatórias, é de 1975. A lei atual incluiu a questão da pandemia. Mas a lei é bem clara e quem define isso é o Ministério da Saúde. O meu ministro da Saúde [Eduardo Pazuello] já disse, claramente, que não será obrigatório esta vacina e ponto final”, enfatizou o presidente.

FONTE TERRA BRASIL NOTICIAS