sábado, 1 de setembro de 2018

domingo, 15 de abril de 2018

IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS GIDEÕES EM CANGUÇU RS VEJA COMO CHEGAR

PROGRAMA NOVAS DE ALEGRIA 15 DE ABRIL 2018 APRESENTAÇÃO PR. MAGNUS E DECARLOS NUNES




Comentários
Pressione Enter para publicar.
Luiz Vieira25:00 Minha saudação a todos os ouvintes desta programação, que Deus vos abençoe grandemente neste dia. Um ótimo domingo a todos. Pastor Luiz e Família
Gerenciar
CurtirMostrar mais reações
ResponderEnviar mensagem1 h
Cleni Vieira31:43 Paz do senhor pastor da um abraço à todos os irmãos e pará o Luiz e família
Gerenciar
CurtirMostrar mais reações
ResponderEnviar mensagem1 h
Saul Sores Alves50:07 Paz pastor Antônio tamos na escuta fronteira quarai e artigas
Gerenciar
CurtirMostrar mais reações
ResponderEnviar mensagem56m
Helena Leal33:24 A paz do senhor irmãos
Gerenciar
CurtirMostrar mais reações
ResponderEnviar mensagem1 h
Gislaine Martins1:01 Paz do Senhor. Abraços
Gerenciar
CurtirMostrar mais reações
ResponderEnviar mensagem38m
CurtirMostrar mais reações
ResponderEnviar mensagem1 h
CurtirMostrar mais reações
ResponderEnviar mensagem1 h

Rádio Liberdade AM de Canguçu: Aqui sua mensagem vai mais longe

CONVIDO VOCÊ PARA ESTAR CONOSCO AS 830 HS DESTE DOMINGO AQUI PELO LINK DA RADIO LIBERDADE 1500 E TAMBÉM PELO FACEBOOK, NÃO PERCA.


CLICK AQUI E OUÇA RADIO LIBERDADE 
TODOS DOMINGOS 830 HORAS PROGRAMA NOVAS DE ALEGRIA

sábado, 14 de abril de 2018

VEM AI O 36º CONGRESSO INTERNACIONAL DE MISSÕES DOS GIDEÕES COMBURIU SC. VEJA PREGADORES JÁ CONFIRMADO.





Evangélico morre atingido por raio orando em monte no RJ (ASSISTA VÍDEO)



O homem evangélico foi morto pelo raio orando debaixo dessa árvore
O homem evangélico foi morto pelo raio orando debaixo dessa árvore

Um homem evangélico morreu atingido por um raio enquanto estava orando em um monte em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, no monte Pilar. O local é propicio para evangélicos orarem.
Em um vídeo gravado por pessoas que estiveram no local, é possível ver que o homem estava debaixo de uma árvore quando o raio caiu em cima dele. Nas imagens dá para perceber que o céu naquele dia estava nublado.
“É um perigo a gente vir orar debaixo de chuva”, disso o pastor Damião, que gravou toda a 
O vídeo que tem cinco minutos, mostra que por conta do raio, uma fumaça sai da árvore em que o homem estava orando e foi morto.
A identificação do evangélico não foi descoberta. Segundo o pastor Damião, que filmava todo o fato, disse que o homem não tinha nenhum documento de identificação.
O Pastor disse ainda que nunca tinha visto algo parecido.
“Isso é um alerta para que os irmãos vejam e guardem. Nunca vi isso acontecer”, falou o pastor, que estava espantado com tudo aquilo.
Segundo informações, o socorro ainda foi deslocado para o local, mas o homem já estava em óbito.*Com informações Gospel Post

Feliciano denuncia professores de esquerda: “hipócritas que aterrorizam alunos”


Deputado disse que postura é inaceitável e reforçou apoio ao Escola Sem Partido


Feliciano denuncia professores de esquerda que “aterrorizam alunos”

Como faz costumeiramente, o deputado federal Marco Feliciano (Pode/SP) produziu um vídeo para denunciar a doutrinação das crianças no país. Ele comentou o caso ocorrido na Escola Estadual de Ensino Médio Otávio de Farias, em Fortaleza.
Ao longo desta sexta-feira (13) viralizou nas redes sociais uma gravação mostrando um professor de História humilhando e, posteriormente, expulsando da sala um aluno evangélico que seria apoiador do pré-candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). Segundo foi divulgado pela imprensa cearense, o professor é militante do PSOL.
Em meio ao debate com o aluno, ele afirmou: “Eu estou falando a verdade. Quem tá mentindo pra você é o policial imbecil ou o pastorzinho vagabundo da sua igreja”.
Feliciano lamentou a “inclinação preconceituosa” evidenciada na atitude do professor de Fortaleza. Usou a situação, que ganhou espaço em vários jornais do país, para destacar: “Ele atacou as instituições que os esquerdistas odeiam, a polícia e a igreja”.
Conforma lembrou o deputado: “Dentro da sala de aula, um professor não é pago para ensinar o que pensa. Seu direito de cátedra e a honestidade deveriam torná-lo isento nos assuntos políticos”
O parlamentar do Podemos reiterou que considera esse tipo de educadores “hipócritas”, pois nas aulas ministradas, “certamente martelaram na mente dos aluno não à tolerância, mas o professor é intolerante; não ao preconceito, mas o professor é preconceituoso”.
Em tom de desabafo, Feliciano lembrou aos seus seguidores que ele apoia o “Escola Sem Partido” e que tem lutado para “desmontar essa imensa rede de professores doutrinados no marxismo-leninismo, que visam destruir nossas bases cristãs e familiares”.
O político paulista anunciou que encaminhou um pedido à mesa diretora da Câmara dos Deputados para que encaminhe ao Ministério Público do Ceará um pedido de instauração de inquérito para uma apuração rigorosa dos fatos ocorridos na escola e mostrado nos vídeos.
Finalizou dizendo que “nossa bandeira nunca será vermelha” e com o seu slogan “a nossa família merece respeito”.

FONTE GOSPEL PMRIME

Aluno evangélico é humilhado por professor militante do PSOL e chamado de pastorzinho vagabundo

"Quem tá mentindo pra você é o pastorzinho vagabundo da sua igreja", acusou professor de História

Aluno evangélico é humilhado por professor militante do PSOL
O cerne do projeto “Escola Sem Partido”, que vem tramitando no Congresso, é o fato inegável que as salas de aula do Brasil estão tomadas por discursos políticos e doutrinação de esquerda. As denúncias se multiplicam e a tendência, em ano eleitoral, é que as posições se acirrem.
Viralizou nesta sexta-feira (13) um vídeo mostrando um exemplo desse tipo de situação, desta vez na Escola Estadual de Ensino Médio Otávio de Farias, em Fortaleza. Nele é possível ver claramente um professor de História humilhando e, posteriormente, expulsando da sala um aluno evangélico que seria apoiador do pré-candidato a Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).
Identificado pelo jornal Tribuna do Ceará como Euclides de Agrela, o professor é formado pela Universidade de São Paulo (USP). Em sua conta pessoal no Facebook, desativada após o vídeo se multiplicar pelas redes, ele se identificava como militante do PSOL.
O debate acalorado foi divulgado em dois vídeos curtos. No primeiro, é possível ver claramente a frase “Bolsonaro vai matar 30 mil” escrita no quadro. O professor, fala de modo agressivo com o jovem, que não teve o nome revelado. Contrariado pelo posicionamento do aluno, contrário ao seu, Agrela afirma: “Eu estou falando a verdade. Quem tá mentindo pra você é o policial imbecil ou o pastorzinho vagabundo da sua igreja”.
O segundo vídeo mostra o momento em que o professor expulsa o aluno, com a ordem: “Saia da sala”.

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

A questão em jogo aqui é mais do que apenas uma preferência política. Indo contra todos os princípios da pedagogia, o adulto tenta impor sobre o adolescente suas ideias e não aceita o contraditório. Ademais, ataca verbalmente o menino, que ele sabe ser evangélico, classificando o pastor como “vagabundo” e, de quebra, chamando o policial de “imbecil”.
É uma violação tanto ao direito de expressão do aluno quanto de sua liberdade religiosa.
O caso lembra outro ocorrido recentemente em Maceió, onde uma aluna de 15 anos denunciou seu professor do curso de Sociologia por fazer ofensas gratuitas aos cristãos em sala de aula, classificando quem segue a doutrina de “otário”.

Sindicato fica ao lado professor

Até o momento, a única posição oficial foi uma nota da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc), informando que vai apurar o ocorrido e tomar as devidas providências.
Como era esperado, o Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado e Municípios do Ceará (Apeoc) ficou ao lado do professor. Numa nota de solidariedade, argumenta que o vídeo foi editado e “divulgado fora de contexto”.
“Não podemos aceitar ser patrulhados por nossas opiniões e visões políticas! Não podemos ser julgados e condenados a partir de vídeos editados e fora de contexto! Não é assim que se faz educação, não é assim que se constrói conhecimento”, diz o documento. Com informações de Tribuna do Ceará
Por Jarbas Aragão em Gospel Prime