sexta-feira, 1 de abril de 2011

Juiz absolve evangelista preso em Bangladesh

Advogado alegou em sua defesa que suas atividades religiosas estavam protegidas pela Constituição


O evangelista Biplob Marandi, 25 anos, tinha sido condenado a um ano de prisão por vender e distribuir literatura cristã perto de um grande encontro de muçulmanos no norte de Bangladesh.

“Depois de analisar uma apelação do advogado de defesa, o magistrado do tribunal de distrito Gazipur cancelou a acusação contra o cristão e ordenou que ele fosse libertado”, afirma o advogado Lensen swapon Gomes disse ao Compass.

"Estou delirando de alegria, e é impossível dizer o quanto estou feliz", diz seu irmão, Sailence Marandi, pastor da Igreja Internacional do Nazareno no distrito de Thakurgaon. "Agradeço também a todos aqueles que oraram para liberdade do meu irmão".

Após a transformação da burocracia para a liberação de Marandi, as autoridades eram aguardadas para libertá-lo até o final desta semana, de acordo com seu advogado.

O pastor disse que seu irmão não teve a oportunidade de se defender no julgamento original. "Meu irmão é um homem inocente, e sua libertação revelou a vitória da verdade", diz Sailence.

O advogado de Marandi alegou em sua defesa que suas atividades religiosas estavam protegidas pelas disposições da Constituição a liberdade religiosa do país. A Constituição de Bangladesh prevê o direito de propagar sua religião, mas as autoridades e as comunidades, muitas vezes se opuseram a essa lei para converter as pessoas do islamismo, segundo o Departamento dos EUA de Internacional do Estado relatório Liberdade Religiosa 2010.

Bangladesh é a terceira nação de maioria muçulmana. Os muçulmanos compõem 89% da sua população de 164,4 milhões, os cristãos são menos de 1% do total, e os hindus de 9%.

Entenda o caso


Fonte: Charisma News / Redação CPAD News

Nenhum comentário:

Postar um comentário