segunda-feira, 30 de maio de 2011

Pr Samuel Câmara quer unir irmãos da grande igreja


Pr Samuel Câmara quer unir irmãos da grande igreja
O Desafio de Samuel Câmara: unir irmãos da grande igreja

À frente de um momento histórico para a igreja que comanda, o pastor Samuel Câmara, 54 anos, avalia que, passada a festividade do Centenário da Assembleia de Deus, é hora de arregaçar as mangas para novos desafios, entre eles, o de unir as diversas tendências que hoje dividem a igreja. Desafio que ele entende ser plenamente capaz de vencer.(Silas Malafaia quer boicotar comemorações do Centenário das Assembleia de Deus ) Afinal, desde que assumiu a presidência da Assembleia de Deus, em janeiro de 1997, viu a igreja pular a mais de 370 templos.


Graduado em Teologia pelo Instituto Bíblico das Assembleias de Deus em Pindamonhangaba (SP), licenciado em Filosofia e Pedagogia, bacharel em Direito e autor dos livros “Administração Eclesiástica” (esgotado) e “Bíblia e Jornal”, Câmara defende ideias firmes em assuntos polêmicos, como a adoção de crianças por casais homossexuais e a participação política dos membros da igreja. Durante fiscalização das obras do Centro de Convenções do Centenário, cedeu a seguinte entrevista ao DIÁRIO.


P: Como estão os preparativos finais para o Centenário da Assembleia de Deus?
R: A todo vapor. Estamos nos preparando para festejar o centenário marcando a nossa cidade. Estamos entusiasmados com o número de pessoas, com as caravanas que se preparam para vir. É muito grande a repercussão no Brasil e no mundo. Posso dizer que somos abençoados. Os hotéis já estão começando a ficar reservados. Já há reserva de 20 mil vagas em acampamentos e em casas. Teremos no mínimo uma caravana de cada Estado. Só do Acre virão cinco ônibus.


P: A previsão é de quantas pessoas?
R: Nos três dias esperamos umas 450 mil pessoas. Veja bem, sem repercussão de centenário já lotamos o Mangueirão… nós temos 110 mil fiéis só em Belém. No Estado todo são 750 mil.


P: Recentemente houve celeuma entre setores mais conservadores da Assembleia de Deus, que chamam vocês de idólatras…
R: Houve uma divisão. Nós representamos um segmento de vanguarda, de capital. Há quem veja isso como se fôssemos vaidosos ou como se houvesse falta de religiosidade. Mas temos que entender que somos grandes, temos várias divisões. A Assembleia de Deus é quem mais gerou outras igrejas a partir dela mesma. Somos uma raiz frondosa. Agora, como existe em qualquer segmento, existem os mais moderados e os mais avançados. Somos conservadores no trato da espiritualidade. Se eu fosse avaliar o comportamento deles, poderia dizer que eles seriam fariseus, ou seja, cultuam mais a forma que o conteúdo. Para quem é grande, há sempre dificuldade com a redondeza, com a periferia. Isso se acentua mais no Pará, porque tem municípios distantes, onde o povo se veste de forma diferente. Só que não podemos nos engessar numa forma. A Assembleia de Deus é a igreja mais diversificada que existe. Tem espaço para todos os grupos e tendências. Se uma pessoa se veste de uma forma mais ou menos diferente, não importa. O que importa é a decência.


P: O senhor escreveu um artigo dizendo que não iriam roubar de Belém o Centenário…
R: Nós somos a igreja-mãe. E vamos celebrar isso. Nós já fomos espoliados no Sul e Sudeste do Brasil. Estávamos excluídos das celebrações porque diziam que Belém não tinha estrutura para isso. Mas estamos honrando o nosso centenário. O Centro de Convenções foi construído em um ano. Construímos o Museu Nacional, único nesse gênero. Vamos receber gente do Brasil e do mundo e mostrar que Deus não errou quando escolheu Belém para iniciar essa obra.


P: Finda a comemoração do Centenário, quais são as metas e desafios que se impõem?
R: Internamente é a de provocar o entendimento maior entre os diversos segmentos e tendências da igreja. A Assembleia de Deus é um movimento com vários matizes. Precisamos fazer com que esses segmentos se entendam. Externamente é manter a dedicação missionária a todos os brasileiros, buscar a felicidade deles e da opção de viver abençoados à ideia de Deus, uma felicidade física e espiritual. Vamos manter uma posição agressiva de trabalho missionário. A Assembleia de Deus não é uma igreja metropolitana. Ela não está só onde está o resultado econômico. É importante dizer isso, porque ela é maior do que os indivíduos. Eu sirvo agora, mas outros serviram antes de mim e outros servirão depois. Não temos centralização de qualquer forma, seja política ou econômica. A autonomia da igreja está acima de qualquer órgão.



P: O perfil da igreja vem mudando…
R: Sim. Entre as metas também está a de que vamos utilizar a ciência e a tecnologia. Temos o dever de usar esses meios. Durante muito tempo fomos avessos e contrários a isso. Já pregamos que o rádio era do Diabo, que a TV era uma caixa do Diabo, mas já nasceu um movimento representado por uma geração mais nova de que não é a ferramenta o mal e sim o conteúdo. Nós não queremos dominar o Brasil, mas queremos dar alternativas de fé cristã, seja na internet, no rádio, na TV. Se descobrirem uma civilização em Marte, vamos comprar um Sputinik para levar Deus até lá. Quanto à ciência, os evangélicos sempre foram os mais avançados em relação a isso. Os países onde a fé protestante se disseminou são os mais avançados na pesquisa científica. Acreditamos que a ciência está a caminho de uma perfeição e com isso chegará a Deus. Antes riam quando falávamos que Deus criou Eva a partir da costela de Adão. Hoje se chama a isso de clonagem.



P: Diante disso, dessa mudança de perfil, como fica a participação política?
R: Hoje temos, só no Norte do Brasil, 52% de evangélicos, de todas as tendências. É uma comunidade tão grande, que responde, no mínimo por 10% da população brasileira, que não pode ficar alheia e omissa nas instâncias de poder. Achamos que é justo e legal que participemos na proporção daquilo que somos, para contribuir com ideias, com trabalho. Nós adicionamos na nossa vida um exercício de fé sistemático e comprometido. Não se discute mais se vamos ou não participar e sim de que forma.


P: Podemos pensar, por exemplo, num futuro prefeito de Belém ligado à Assembleia de Deus?
R: Nós temos uma relativa dificuldade para aglutinar. Somos descentralizados. Nós somos como um transatlântico, não fazemos curvas bruscas, fazemos curvas devagar, mas nós influenciamos muito e somos namorados por todos os pretendentes a cargos públicos, mas é claro que queríamos ver nossos filhos nessa situação.


P: Quais são os pilares políticos da igreja?
R: Democracia, família constituída do gênero homem e mulher, liberdade de expressão, da imprensa, inclusive, e desenvolvimento social voltados aos menos favorecidos, aos que não têm o que comer.


P: Como a igreja avalia a união estável entre homossexuais?
R: Estamos preocupados com a guinada do Superior Tribunal Federal, porque cultura, natureza e princípios não se mudam com uma canetada. A natureza diz que não se deve discriminar ninguém, mas não podemos ficar omissos a uma aparente onda de admissão de uma aparente desvantagem de um grupo. O natural é que um homem se enamore de uma mulher e possa perpetuar-se nos filhos. Se a família for desestruturada, a família e a igreja desaparecem. Preocupamos-nos nesse momento pelas crianças. Como elas serão originadas? No momento em que se permite que se adote uma criança a partir de uma relação homoafetiva, elas terão essa visão: por que não fui gerado nem fui abraçado por uma mulher e um homem? Isso nos preocupa.

Fonte: Diário do Pará
copiado de, amigos de cristo

Cuba precisa das bençãos dos evangélicos, afirma Presidente Raúl Castro


Raúl Castro (foto), 79, disse que, neste momento de reforma econômica, Cuba vai precisar das “bênçãos” das igrejas evangélicas “mais que nunca”.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
O presidente cubano fez ontem (28) essa afirmação durante o culto do 70º aniversário do CIC (Conselho de Igrejas de Cuba), que reúne 50% das igrejas evangélicas, entre elas as principais do país.

O reverendo Marcial Hernandez cumprimentou Raúl Castro pelas medidas econômicas.

O modelo econômico de Cuba está falido há décadas, e agora o governo decidiu adotar a economia de mercado. O país está se abrindo para o investimento estrangeiro, por exemplo.

Outra medida é que os cubanos poderão ter o seu próprio negócio, e muito deles vão precisar mesmo, porque o governo vai acabar com 500 mil postos de trabalho que mantém.

Nos últimos anos, o governo cubano tem tido um relacionamento cada vez mais intenso com líderes católicos e evangélicos. Bento 16 visitou o país em janeiro de 1998. Em maio de 2010, Raúl Castro teve uma reunião de quatro horas com a hierarquia católica. Um dos assuntos discutidos foi a libertação de presos políticos.
Publicado por Renato Cavallera (perfil no G+ Social) em 30 de maio de 2011

sábado, 28 de maio de 2011

Magno Malta não aceita provocação de Haddad e afirma que kit gay nasceu morto




Senador Magno Malta: "Governo não pode mudar os bons costumes da família"

Ministro da Educação ameaçou voltar com kit do projeto Escola sem Homofobia e distribuir em escolas ainda neste ano

A declaração do Ministro da Educação, Fernando Haddad que o kit gay vai ser distribuído após uma “reforma meia sola”, foi recebida pelo senador Magno Malta (PR/ES) como uma provocação de quem não aceitou a decisão da presidenta da República que suspendeu qualquer cartilha que tenha a intenção de alterar comportamento familiar.


O líder do Partido Republicano no Senado Federal promete fazer mais um barulho esta semana em Brasília. “Estamos mobilizados e faremos grande ato público na próxima quarta-feira, em frente ao Congresso Nacional. Com certeza, de um Ministro que não tem firmeza nas suas palavras, podemos esperar surpresas desagradáveis”, disse Magno Malta.

Para o senador, “a própria presidenta Dilma já deu a palavra final. Não cabe ao governo tomar qualquer tipo de medida que reflita no comportamento e educação familiar. Os pais são os responsáveis pela educação dos filhos e o Ministro da Educação não tem o direito de dizer como as famílias devem ser educadas. Ele continua confundido as bolas”.

Fernando Haddad revelou que o custo do projeto, que foi suspenso pela presidenta, incluindo o kit, seminários, formação de professores e outras despesas teve orçamento aprovado em R$ 1,8 milhão. “Depois de gastar este recurso sem consultar as famílias, o Ministro fala ainda em voltar com a mesma pauta. Não tem cabimento este radicalismo e insistência com um assunto que não é da responsabilidade do Ministério”, frisou Malta, em tom de total indignação.

Fonte: Assessoria de Imprensa http://www.magnomalta.com.br/

Suspensão do kit gay não cancela ato público contra a PL 122 em Brasília



Mesmo sendo dia normal de trabalho, vamos colocar mais de 30 mil pessoas em frente ao Congresso Nacional”, informou Malafaia.

Ônibus e até aviões já estão fretados trazendo delegações de várias cidades para manifestação contra união estável de casais do mesmo sexo

“Vai ser um marco no debate público para a sociedade brasileira manifestar sobre a polêmica questão do Projeto de Lei 122, que traz em seu bojo uma série de privilégios para um segmento considerado minoria absoluta”. Com estas palavras, o senador Magno Malta, presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa Permanente da Família Brasileira reforçou o convite para a participação popular na manifestação pacífica marcada para a próxima quarta feira, em frente ao Congresso Nacional em Brasília.



O recuo do Ministério da Educação na distribuição das cartilhas Escola Sem Homofobia não foi o suficiente para cancelar a manifestação que tem vários líderes na coordenação. É o caso do pastor Silas Malafaia que já motivou e convocou diversos setores religiosos.

Para o senador Magno Malta a Manifestação pacifica é irreversível mesmo com a vitória na luta contra o kita gay. “O enfrentamento em defesa da família brasileira continua. Estamos mobilizando forças de todos os setores. A Comissão dos Direitos Humanos do Senado já aprovou as audiências públicas e vamos atravessar a fronteira da religião para chegar ao coração da família brasileira. Todos os setores devem expressar com liberdade o que querem na mudança dos costumes. Católicos, espíritas, budistas, maçons e evangélicos, enfim todos os setores organizados da sociedade civil como OAB, Lions Club, Rotary, Ministério Público, Conselhos Tutelares, todos devem participar deste debate”, conclamou Magno Malta.

Segundo o pastor Silas Malafaia, “trata-se de uma manifestação com um verdadeiro ‘pacotão’ para esclarecer as famílias brasileiras da ameaça que representa o PLC 122/06. Não vamos aceitar mudança de comportamento imposta pela minoria. Não aceitaremos o cerceamento da liberdade de expressão, jamais iremos discriminar, mas nunca deixaremos de orientar que homossexualismo não é prática cristã. Mesmo sendo dia normal de trabalho, vamos colocar mais de 30 mil pessoas em frente ao Congresso Nacional”, informou Malafaia.

O Ato Público em Brasília começa na manhã da próxima quarta-feira com reunião de lideres e às 14 horas todas as comitivas estarão reunidas em frente ao Congresso. “Vem gente de todo o Brasil para falar em defesa da família brasileira, concluiu Magno Malta.

Fonte: Assessoria de Imprensa
http://www.magnomalta.com.br/

Acidente mata casal de pastores e deixa quatro feridos



Colisão entre Focus e Uno correu no Centro de Cuiabá, no cruzamento da Comandante Costa com Voluntários da Pátria.
Apesar das constantes blitze no Centro, região registra um dos maiores índices de acidentes fatais.
Duas pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas, num acidente entre dois veículos, na noite de sexta-feira (27), no Centro da Capital.
No choque entre um Fiat Uno e um Ford Focus, morreram o pastor evangélico Amauri de Oliveira, 46, a esposa dele, Evenilda Silva Ferreira de Oliveira, 45, que estavam no banco da frente do automóvel.
No banco de trás, ficaram feridos Rosária Assunção Nunes dos Santos, 40, o filho dela, José Eduardo, 8, Erika Ferreira Siqueira, 32, e um bebê de um ano e oito meses. Todos eles sofreram ferimentos leves.
Todos foram levados ao Pronto-Socorro de Cuiabá (PSC). O acidente ocorreu, por volta das 23 horas.
Segundo o relato de testemunhas, o Fiat Uno seguida pela Rua Comandante Costa e, no cruzamento com a Rua Voluntários da Pátria, foi atingido em cheio na lateral do passageiro pelo Focus, dirigido por Muriacy Ventura Júnior, 30, que saiu ileso.
No Focus viajava outra pessoa que também não se feriu, pois o airbag foi acionado.
O choque foi tão violento que a lateral do Uno afundou e foi parar na frente de uma loja de produtos para casamento. A frente do Focus ficou destruída.
Segundo policiais do Cisc do Planalto, o cruzamento já registrou muitos acidentes. Antes a preferencial era dos veículos que trafegavam pela Rua Comandante Costa, mas o sistema foi alterado recentemente, passando a Rua Voluntários da Pátra a ser via preferencial.
Os policiais informaram que o pastor havia saído de uma reunião, no bairro Santa Cruz, e iria buscar a filha na faculdade. Ele atuava na Igreja Assembléia de Deus.

Notícias Cristãs com informações do Midia News

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Cristãos sobrevivem ao regime opressor norte-coreano



Soldados da Coréia do Norte
Saiba mais sobre a Igreja Perseguida na Coreia do Norte
COREIA DO NORTE (1º) - “Cerca de 40 mil cristãos subterrâneos continuam a viver em sua fé, na Coreia do Norte, incluindo aqueles que, por causa da fé, foram enviados ao campo de trabalho forçado”, revelou o ministro sul-coreano Lim Chang-ho, em entrevista ao Daily. “Devido ao elevado nível de repressão contra os cristãos, eles se preservam da única forma que conseguem, como se casando entre si.”

Na Coreia do Norte, as pessoas estão organizadas em 51 classes. As três primeiras são baseadas na lealdade à família do presidente norte-coreano e ao culto do ditador, como se fossem ‘deuses’. Obviamente qualquer pessoa que professe uma religião ou estiver portando material religioso é classificada como “hostil” e efetivamente banida da vida pública do país.

Os relatos dos que conseguem escapar do regime são de que os cristãos são submetidos a péssimos tratamentos. “O cristianismo está presente no país graças à atitude e coragem dos cristãos daqui. Quando os vizinhos veem como se comporta um cristão, querem imitá-lo. Mas não existe confirmação de conversão, nem sequer uma.”

Segundo os últimos dados disponibilizados, existem cerca de 30 mil cristãos sendo mantidos em campos de trabalho forçado, aonde são enviados todos os que professam a fé cristã, vivendo sob condições terríveis.


Tradução: Lucas Gregório



Fonte: AsiaNews
copiado de, Missao portas Abertas

Pastor de Canguçu estará em Brasília dia 01


Canguçu, 25 de maio de 2011.


Pr Claudio Bohm da Igreja Mover Canguçu estará em Brasília dia 01 de junho para uma manifestação pacífica em frente ao Congresso Nacional com o objetivo de protestar contra o projeto da lei PL122, desarquivado em fevereiro deste ano, pela senadora Marta Suplicy, do PT, com a assinatura de 27 senadores.


Como Pastor, declara que:
1º A nossa função como Igreja é amar, acolher, mas também exortar;


2º Segundo a nossa constituição brasileira, no artigo Cinco, todos nós brasileiros temos liberdade de expressão. Inclusive de criticar condutas que vão contra os ensinos e ética cristã;


3º Segundo a PL122 no seu artigo 16 parágrafo 5º:
“O disposto neste artigo envolve a prática de qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidadora ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica”.


- Comentário do Pr Silas Malafaia: “Que absurdo! O que é ação constrangedora, intimidadora ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica? Com esse parágrafo a Bíblia vira um livro homofóbico, pois qualquer homossexual poderá reivindicar que se sente constrangido, intimidado pelos capítulos da Bíblia que condenam a prática homossexual. É ditadura da minoria querendo colocar a mordaça na maioria. O Brasil é formado por 90% de cristãos.
Não queremos impedir ou cercear ninguém que tem a prática homossexual, mas não pode haver lei que impeça a liberdade de expressão e religiosa que são garantidas no artigo 5º da Constituição Brasileira.
A PL122 não tem nada haver com a defesa do homossexual, mas sim quer criminalizar os contrários a prática homossexual e fazem isso escorado na questão do racismo e da religião. (Pena de 2 a 5 anos)”


- Citando os textos bíblicos: 1Co 6.9 Rm 1.26-27 Lv 18.22


Portanto, consideramos a PL122 inconstitucional, anti-bíblica, na tentativa de amordaçar o povo cristão do país. Estamos indo dia 01 de junho manifestar a nossa posição contrária a PL122.


“Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio.” 2 Tm 1.7


- Mais esclarecimentos no Site: http://www.vitoriaemcristo.org/_gutenweb/_site/gw-noticias-detalhe/?cod=455
Postado por Igreja Mover Do Mover Canguçu

Governador de província decreta o fechamento de igrejas



Antiga igreja argelina que hoje é uma atual mesquita
Saiba mais sobre a Igreja Perseguida na Argélia
ARGÉLIA (22º) - Sete igrejas argelinas foram fechadas esta semana, após o governador de sua província enviar-lhes um aviso por escrito, alegando que elas estavam operando de forma "ilegal".

O anúncio do Chefe de Polícia Ben Salma, no domingo (22 de maio), citando um decreto de 08 de maio do governador da província de Bejaia, também diz que todas as igrejas "em todas as partes do país" serão fechadas por falta de cumprimento das normas de registro, mas os líderes cristãos afirmam que o funcionário provincial não tem autoridade para tanto. No domingo (22 de maio), o governador de Bejaia enviou um comunicado ao presidente da Igreja Protestante da Argélia (EPA), informando-lhe que todas as igrejas na província eram ilegais porque não estavam registradas.O registro é exigido sob a controversa Portaria 03/06, mas, segundo os cristãos, o governo se recusa a responder ou conceder seus pedidos de registro das igrejas.

"Todos os edifícios já designados ou em processo de ser designados para a prática do culto religioso não-muçulmano serão permanentemente fechados em todas as partes do país, bem como aqueles que não tenham recebido a autorização, em conformidade com a Comissão Nacional", disse Salma.

A controversa lei foi introduzida em 2006 para regulamentar o culto não-muçulmano. Em 2008, o governo aplicou medidas em conformidade com a Portaria 03/06 para limitar as atividades dos grupos não-muçulmanos, ordenando o fechamento de 26 igrejas não registradas na região da Cabília. Nenhuma igreja foi fechada desde então.

Membros da EPA argumentam, no entanto, que a lei é impossível de ser aplicada, pois os funcionários se recusam a registrar suas igrejas, apesar dos esforços para cumprir os requisitos legais. Eles disseram que as autoridades aplicam a lei quando querem perseguir igrejas.

"É sempre a mesma coisa", disse Mustapha Krim, presidente da EPA, à Compass. "Eles usam esse direito quando querem incomodar-nos."

Na segunda-feira (23 de maio), os membros da EPA foram convidados a visitar o Ministro de Assuntos Religiosos. Em vez disso, porém, eles foram recebidos por um dos seus deputados, que lhes disse que o ministério não estava ciente da decisão do governador de Bejaia. A reunião não foi construtiva, de acordo com Krim.

Residente em Bejaia, Krim parecia relaxado e pragmático ao telefone, mas estava convencido de que os membros da EPA não tinham intenção de fechar suas igrejas. A carta do governador não inclui uma data de fechamento, nem dá quaisquer outras razões às autoridades locais para tomarem essa decisão.

O governador de Bejaia não é particularmente religioso, de acordo com Krim, o que o leva a um questionamento maior sobre a ordem para fechar as igrejas.

Pressão sobre as Igrejas

As igrejas de Bejaia tinham apresentado uma documentação contrária à lei, e a relutância do governo em dar a permissão oficial para as igrejas operarem é um assunto para o poder público resolver, não para as igrejas, afirmou Krim.

"Não foram apresentadas razões concretas [para a ordem para fechar]", Krim disse. "Eles disseram que nós temos de estar em conformidade com a lei. Nós sempre tentamos fazer isso e temos apresentado tudo o que nos pedem. Agora cabe a eles nos dar a autorização e fazer o que precisa ser feito."

Segundo a declaração do governador, se as igrejas não cumprirem a lei, as autoridades podem usar a força. Os líderes das igrejas em Bejaia decidiram realizar serviços religiosos neste fim de semana, como previsto, e "ver o que acontece", disse Krim, que também espera que a polícia apareça.

"Por enquanto, na sexta-feira e no domingo, haverá reuniões na igreja, como sempre, mas esperamos encontrar a polícia", disse ele. "Eles têm autoridade para intervir."

Ele e os líderes das outras igrejas protestantes de Bejaia se reunirão na quinta-feira (26 de maio) para discutir um plano, em caso de uma presença policial e de uso da força. Ele disse que alguns dos cristãos manifestaram medo e fizeram muitos questionamentos.

Questionado se achava que isso poderia significar o início de mais fechamentos de igrejas em toda a Argélia, Krim disse: "É possível que eles sejam capazes de fazer coisas como esta. Nós não temos nenhuma intenção de fechar e estamos mobilizando as pessoas a orar, para que Deus intervenha nesta situação. "

Apesar dos esforços para cumprir a lei, as igrejas e outros grupos cristãos receberam aprovação governamental para operar e o governo não estabeleceu os meios administrativos para executar o decreto-lei, de acordo com o Departamento de Estado dos EUA de 2010, no Relatório sobre Liberdade Religiosa Internacional.

Embora o governo não tenha fechado igrejas desde 2008, o seu estatuto permanece questionável e só é válido mediante a inscrição com a EPA.

Há mais de 99 mil cristãos na Argélia, menos de 0,3 por cento da população total de 35,4 milhões de pessoas, de acordo com a Operação Mundial. Os muçulmanos constituem mais de 97 por cento da população.



Tradução: Marcelo Peixoto



Fonte: Compass Direct
copiado de missao portas Abertas

Deputados evangélicos e católicos protocolam PDL que susta reconhecimento da união gay no Brasil


Na noite da última quinta-feira um grupo de deputados das bancadas evangélica e católica na Câmara dos Deputados protocolou mais uma ação contra uma das bandeiras gays: reconhecimento da união estável.

Os deputados protocolaram um Projeto de Decreto Legislativo, a PDL 224, que visa suspender a decisão do STF sobre o reconhecimento da união gay no Brasil. O deputado evangélico Roberto de Lucena foi um dos políticos que foram até o presidente da Câmara para apresentar o projeto.

A base do projeto é o fato da Constituição brasileira reconhecer como casamento a união estavel entre homem e mulher apenas, afirmando assim que a decisão do Supremo Tribunal Federal foi inconstitucional, por tanto deve ser suspensa. Ainda não se tem previsão de quando o projeto será movimentado na Câmara.

O texto da PDL 224, assinado pelo deputado João Campos, está disponível na íntegra para download.

Fonte: Gospel+
Publicado por Renato Cavallera (perfil no G+ Social) em 26 de maio de 2011

Jean Wyllys, Marco Feliciano, Jair Bolsonaro e outros: Repercussão e opiniões sobre o veto ao Kit Anti-homofobia



Enquanto alguns comemoram, outros lamentam o veto ao kit anti-homofobia. Neste dia 25 de maio todo o conteúdo do chamado kit gay foi proibido pela Presidente após analisar e tomar conhecimento da forte pressão que a Bancada Evangélica fez.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Um dos primeiros a se pronunciar contra a decisão foi o ex BBB e hoje deputado Jean Wyllys. O militante gay classificou em seu Twitter como chantagem as medidas tomadas pela Bancada Evangélica e mandou um recado para a Presidente: “Ceder à chantagem – não há outro nome – dos inimigos da cidadania plena é fazer, de seu mandato, um lamentável estelionato eleitoral. O que LGBTs e pessoas de bom senso esperavam da senhora, presidenta, era um mínimo de espírito republicano e vontade de proteger a TODOS”. Wyllys também sugeriu a homossexuais um boicote a Presidente Dilma nas próximas eleições: “Então, espero que, na próxima eleição, presidenta, os LGBTs despertem sua consciência política e lhe apresentem também sua fatura: não voto!”

Já o Deputado Pastor Marco Feliciano, diretamente ligado a luta da Bancada Evangélica contra o kit gay, afirmou que sofre perseguições por defender certas bandeiras, sendo chamado junto com outros deputados de fundamentalista e medieval: “Estamos lutando, sofrendo ataques e sendo acusados de homofóbicos”. O Pastor também classificou como gratificante “ver a unidade das frentes, católicos, evangélicos, todos juntos por um bem comum” e finalizou: “Merece um Glória Deus!”

O presidente da ONG Ação Brotar pela Cidade e Diversidade Sexual (ABCD’S), Marcelo Gil, reprovou a atitude da Presidente Dilma: “É um retrocesso na caminhada pelos direitos dos homossexuais. É também uma forma de maquiar a homofobia nas escolas”. A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) declarou em nota oficial que “com a suspensão do kit, os jovens alunos e alunas das escolas públicas do Ensino Médio ficarão privados de acesso a informação privilegiada para a formação do caráter e da consciência de cidadania de uma nova geração”.

O polêmico deputado Jair Bolsonaro se mostrou feliz com a suspensão do kit anti-homofobia: “Veio bastante tarde, mas vou ser obrigado a elogiar a Dilma”, ele acredita que o material na verdade faz apologia a homossexualidade: “Esse material todo foi confeccionado por grupos LGBT. Você acha que grupos LGBT vão querer acabar com o homossexualismo nas escolas ou vão querer ter mais gente no time deles?” Jair se diz preocupado com o efeito que o kit gay faria nas crianças: “Imagina essa garotada vendo os filmes, ia ter menino chegando em casa, o Pedrinho chegando em casa: ‘Papai, to namorando o Joãozinho’ e o pai: ‘o que é isso?’ ‘não, eu vi num filme que diz que menino que namora menino tem 50% mais de chance de ser feliz do que menino que namora menina’. Fica difícil você aceitar um material dessa natureza.”

No último domingo, 22 de maio, o programa Domingo Espetacular da TV Record exibiu uma reportagem especial sobre o kit gay com a opinião de diversos especialistas, populares e pessoas ligadas a confecção do material teoricamente anti-homofobia. Confira o vídeo na íntegra abaixo:

Publicado por Renato Cavallera (perfil no G+ Social) em 26 de maio de 2011

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Magno Malta convoca multidão para manifestação pacifica em Brasília


Senador Magno Malta ao lado dos irmãos César Menotti e Fabiano, em momento de emoção, ora pela saúde do pai da dupla que está hospitalizado.

Senador Magno Malta, durante o Projeto Um dia Pela Vida, que reuniu mais de 50 mil pessoas em Vila Velha, conclamou as famílias para participarem da manifestação em frente ao Congresso Nacional na próxima quarta-feira.

No palco iluminado, César Menotti, Fabiano, Gian, Giovani, Netinho de Paula, Vaguinho, Gilmelândia, Rayssa, Ravel, Fernanda Brum, Lauriette e Karla com o Tempero do Mundo, na frente, com muita motivação, uma legião de fãs que tomou toda a extensão da Prainha, em Vila Velha, assim, neste clima de harmonia, o senador Magno Malta (PR/ES), presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa Permanente da Família Brasileira, fez incisiva convocação para a Manifestação Pacifica contra o kit gay e a PL 122, que será realizada no dia 1 de junho, próxima quarta-feira, em Brasília.


Mais de 50 mil pessoas acompanharam o show em defesa da família brasileira.

O Projeto Cultural Um Dia Pela Vida, que reúne esporte, cultura, música e responsabilidade social, tem dois objetivos fundamentais, além de registrar com alegria o aniversário de Vila Velha, cidade berço da colonização do Espírito Santo, reúne nomes consagrados na luta em defesa dos verdadeiros valores familiares, no enfrentamento a pedofilia, no combate às drogas e todos maus tratos infantis.

Os músicos não cobram pela apresentação, a multidão não paga ingresso, não tem cunho comercial é mobilização espontânea por uma causa nobre. E foi neste clima, que o senador Magno Malta, fortalecendo o movimento nacional liderado pelo pastor Silas Malafaia contra a união estável entre casais do mesmo sexo e também o apelidado kit gay que o governo, mesmo com resistência dos pais, tenta distribuir nas escolas de todo o Brasil. “Não podemos permitir que nossos filhos sejam mal orientados assistindo na sala de aula vídeos com menina beijando menina e garoto namorando outro garoto. É ultrajante e vergonhoso aceitar esta apologia a imoralidade que fere os princípios e bons costumes”, frisou Malta.

Dupla de peso no cenário nacional, César Menotti e Fabiano são militantes da causa em defesa da família brasileira. Mesmo com o pai internado no Centro de Tratamento Intensivo, os dois irmãos vieram para Vila Velha e cantaram, dançaram, oraram deixando uma mensagem de força e coragem para a multidão formada com gente de todas as idades. “A família unida é o maior tesouro que temos que conservar. São muitas ameaças contra esta instituição divina, mas vamos enfrentar e venceremos”, disse Fabiano.

Gian e Giovani também cantaram e encantaram com novos sucessos e palavras de otimismo. “Estamos ao lado do senador Magno Malta nesta luta que preserva o futuro da sociedade. Não devemos e não podemos aceitar as imposições de setores que não respeitam as leis da própria natureza. Respeitamos todos, mas também queremos ser respeitados”, afirmou Giovani.

Após aprovação do requerimento na Comissão dos Direitos Humanos, que permite a realização de audiências públicas para debater a PL 122, o senador Magno Malta quer atravessar a fronteira da religião e ouvir todos os setores civis e organizados da sociedade brasileira. ”O mérito desta polêmica quem julga é o parlamento, mas temos que ouvir a família, sentir o coração dos pais, filhos e promover um plebiscito no Brasil para fazer valer a vontade da maioria, não o que pensa somente um segmento ou uma minoria intelectualizada”, concluiu Magno Malta.

Fonte: Assessoria de Imprensa
copiado de http://www.magnomalta.com.br/

Governo planeja ações que também beneficiam missionários cristãos brasileiros no exterior



O Ministério das Relações Exteriores (MRE) divulgou Nota na sexta-feira, 13/5, que merece atenção especial de missionários brasileiros no exterior e de suas respectivas agências de envio e apoio a missões transculturais. Trata-se de um relato das ações que o governo federal pretende executar “em benefício dos brasileiros no exterior”. Leia um resumo das medidas que estão nos planos do Itamaraty:

“Foi realizada, entre 2 e 6 de maio, a primeira reunião de trabalho entre a Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior do MRE (SGEB) e o Conselho de Representantes de Brasileiros no Exterior (CRBE). Seu principal resultado foi a aprovação de um “Plano de Ação” para o biênio 2011-2012, compreendendo a realização conjunta de cerca de 100 atividades voltadas ao atendimento de demandas da diáspora brasileira. O Plano cobre as áreas de serviço e assistência consulares; políticas para as comunidades expatriadas; educação; previdência social; trabalho; saúde; assistência social e direitos humanos; cultura e comunicação; temas econômicos; e ciência e tecnologia.
Dentre as ações no Plano destacam-se a realização de semanas do trabalhador brasileiro em quatro regiões diferentes do mundo, em colaboração com o Ministério do Trabalho e Emprego; curso-piloto de capacitação de professores de português que lecionam no exterior (EUA); novo mapeamento da comunidade brasileira e de suas associações; e projeto experimental em posto na Europa de eleição de membros do Conselho de Cidadãos. Planejam-se, ainda, a participação do Ministério da Saúde em projeto-piloto para prestar assistência a brasileiros em regiões de fronteira e iniciativas destinadas a dar maior apoio às atividades culturais, ao trabalho da mídia comunitária e a empreendedores brasileiros no exterior.
A política do Governo brasileiro para seus nacionais no exterior vem sendo aprimorada nos últimos anos, por meio de uma série de iniciativas, para responder ao fenômeno do aumento da emigração brasileira.”

fonte,Notícias Cristãs

Dilma Rousseff manda suspender kit gay


Dilma Rousseff manda suspender kit gay

Após protestos das bancadas religiosas no Congressso, a presidente Dilma Rousseff determinou nesta quarta-feira (25) a suspensão do "kit Gay", que estava sendo elaborado pelo Ministério da Educação para distribuição nas escolas, informou o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho.


"O governo entendeu que seria prudente não editar esse material que está sendo preparado no MEC. A presidente decidiu, portanto, a suspensão desse material, assim como de um vídeo que foi produzido por uma ONG - não foi produzido pelo MEC - a partir de uma emenda parlamentar enviada ao MEC", disse o ministro, após reunião com as bancadas evangélica, católica e da família.


Segundo ele, a presidente decidiu ainda que todo material que versar sobre "costumes" terá de passar pelo crivo da coordenação-geral da Presidência e por um amplo debate com a sociedade civil. "O governo se comprometeu daqui para frente que todo material que versará sobre costumes será feito a partir de consultas mais amplas à sociedade", afirmou.

Segundo o ministro, a determinação do governo não é um "recuo" na política de educacional contrária à homofobia

"Não se trata de recuo. Se trata de um processo de consulta que o governo passará a fazer, como faz em outros temas também, porque isso é parte vigente da democracia", disse.

De acordo com Carvalho, Dilma vai se reunir nesta semana com os ministros da Educação, Fernando Haddad, e da Saúde, Alexandre Padilha, para tratar do material didático.


"A presidenta vai fazer um diálogo com os ministros para que a gente tome todos os devidos cuidados. Em qualquer área do governo estamos demandando que qualquer material editado passe por um crivo de debate e de discussão e da coordenação da Presidência."

Retaliação suspensa
Diante da decisão de Dilma, o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PR-RJ), que participou da reunião com Carvalho, afirmou que estão suspensas as medidas anunciadas pelas bancadas religiosas em protesto contra o "kit anti-homofobia".


Em reunião, os parlamentares haviam decidido colaborar com a convocação do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, para que ele explique sua evolução patrimonial.


O ministro Gilberto Carvalho negou ter pedido que os parlamentares desistissem de trabalhar pela convocação de Palocci diante da decisão da presidente sobre o "kit anti-homofobia".

"Isso é uma posição deles. Nós falamos para eles que, em função desse diálogo, que eles tomassem as atitudes que eles achassem consequentes com esse diálogo. Eles é que decidiram suspender aquelas histórias que eles estavam falando. Não tem toma lá da cá, não", afirmou.


Os deputados também ameaçaram obstruir a pauta da Câmara e abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a contratação pelo MEC da ONG que elaborou a cartilha.
“Ele [Gilberto Carvalho] disse que tem a palavra da presidente da República de que nada do que está no material é de consentimento dela. E nós suspendemos a obstrução e todas as nossas medidas”, afirmou Garotinho.
Conteúdo 'virulento'
Para o líder do PR na Câmara, deputado Lincoln Portela (MG) o conteúdo do material didático é “virulento”.

“A preocupação das pessoas que estão envolvidas nesse cenário é a didática do material colocado. Achamos que a didática é muito agressiva. Temos que tomar cuidado para que a dosagem do remédio não seja mais forte do que aquilo que o paciente quer e necessita”, afirmou.


O kit que estava sendo analisado pelo MEC faz parte do programa Escola Sem Homofobia, do Governo Federal, e contém material didático-pedagógico direcionado aos professores. O objetivo era dar subsídios para que eles abordem temas relacionados à homossexualidade com alunos do ensino médio.

www.amigodecristo.com
Inforamções G1

Kit Gay não será entregue, Palavra da Presidente Dilma Rousseff !


Kit Gay não será entregue, Palavra da Presidente Dilma Rousseff !

No último dia 24, houve uma reunião de emergência entre as Frentes Parlamentares Evangélica, Católica e da Familia, para tratar sobre o descaso produzido pelo Ministro da Educação Fernando Hadad, a respeito do polêmico assunto "Kit Gay". Em reunião anterior o Ministro acordou com as frentes, assumindo a posição de que o kit não seria distribuido antes de ser analisado por uma equipe da qual fariam parte representantes das frentes. No mesmo dia, em entrevista , o Ministro declinou do assunto dizendo publicamente que o Kit já estava pronto e não sofreria nenhuma alteração. Algumas midias chegaram a dizer que o MINISTRO "enrolou", mentiu e ignorou o acordo feito com as frentes.
Motivo este , que levou a reunião ao de emergência, onde, numa estratégia política, uma série de medidas seriam tomadas. Cada um dos parlamentares deram suas idéias:

- Saida do Ministro da Educação;

- CPI para apurar denúncias de irregularidades no MEC; (proposta do Pr. Marco Feliciano);

- Obstrução de todas votações do plenario;

- Convocação do Ministro da Casa Civil, Palocci nas comissões, para dar explicações sobre o estampado na midia;

- Convocação do Ministro Fernando HAddad, na Comissão de Educação e Cultura, para explicar as cartilhas sobre homofobia; (proposta do Pr. Marco Feliciano).

Durante a votação do Novo Codigo Florestal, as propostas acima foram explanadas no plenário pelos presidentes das frentes.

Imediatamente os deputados das frentes entraram em obstrução, chamando a atenção do Lider do Governo Candido Vacarezza que se pronunciou, pedindo as frentes para não convocarem o Ministro Palocci.

Houveram outras manifestações de deputados que chamaram as frentes de Fundamentalistas e medievais.

Dia 25 pela manhã os gritos e declarações e posicionamento das frentes surte efeito.


O Ministro Gilberto Carvalho, Secretário direto da Presidente Dilma Housseff convida as frentes para uma reunião extraordinária, e explica que a Presidente ao ver as cartilhas manifestou descontentamento com o conteúdo e penhorou sua palavra dizendo que AS CARTILHAS NÃO IRÃO A PÚBLICO, também convocou para dia 26 uma reunião com os Ministros da Saúde e da Educação para explicarem sobre o formato das cartilhas polêmicas. Lembrando que, todas as cartilhas acompanham os selos dos dois ministérios motivo da convocação dos dois ministros.

Também ficou acordado que haverá uma reunião mensal entre o Governo e as frentes citadas aqui para diálogos e pensamentos sobre medidas públicas que deverão ser tomadas a partir destas reuniões.

O Ministro Gilberto Carvalho ainda reiterou as promessas da Presidente que durante o segundo turno das eleições de 2010 em carta direcionada aos evangélicos se comprometeu com a proteção da família.


A alegria e satisfação estava estampada nas faces dos parlamentares que mostraram `a que vieram. Unidos por uma causa ética e moral, barreiras de agremiações religiosas foram quebradas, e o posicionamento dos parlamentares foram dignos de fiéis súditos de Cristo.


A respeito da decisão do STF sobre a união estável homoafetiva ainda não terminou. Um seminario provocado pelas frentes acontecerá no dia 1 de Junho as 9 da manhã no Auditório Nereu Ramos na Câmara dos Deputados, logo a tarde haverá a marcha anunciada e conclamada pelo Pr. Silas Malafaia.


"Estamos lutando, sofrendo ataques e acusados de homofóbicos. Todavia ver esta reunião extraordinária provocada pelos nossos atos, ver a unidade das frentes, católicos, evangélicos, todos juntos por um bem comum. Ver a opinião pública começar a se mover, e' gratificante, e merece um Glória Deus!" disse o Pr. Marco Feliciano, que tem sido um dos novos parlamentares mais atuantes da casa.
Assessoria de Imprensa do Deputado Federal Pr. Marco Feliciano - PSC/SP
--
Assessoria imprensa:

Cínthia Bauer
Assessora Dep. Federal Pr Marco Feliciano


www.marcofeliciano2010.com.br


Postado por: Roberto Falbo on Quarta-feira, Maio 25, 2011
www.amigodecristo.com

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Depois de Bolsonaro, politicos vão analisar discursos do deputado e Pastor Marco Feliciano



A Frente Parlamentar pela Igualdade Racial vai analisar o conteúdo de discursos já proferidos pelo deputado Marco Feliciano (PSC-SP) para investigar possíveis manifestações racistas. Feliciano, que também é pastor evangélico, declarou no Twitter que "africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé".
Membro da Frente, o deputado Luiz Alberto (PT-SP) entende que os parlamentares poderão decidir por representar contra Feliciano na Câmara se constatarem que ele usou de seu posto para pregar ideias racistas.
O pastor e deputado usou seu site para se defender. Ele citou trechos bíblicos e atribuiu as acusações de racismo ao "fogo cruzado" contra evangélicos.
"Peço oração a todo o povo cristão brasileiro, os que lutam pela família, aos que amam o Senhor, e aos que me conhecem há tempos, e sabem que, como todo brasileiro, sou afrodescedente", concluiu.





Ao extremo

Deputado Jair Bolsonaro
As manifestações de Feliciano ocorrem ao mesmo tempo em que outro deputado, Jair Bolsonaro (PP-RJ), enfrenta representações na Câmara por racismo e homofobia. Uma delas é de autoria de Luiz Alberto.
No programa CQC, Bolsonaro foi perguntado pela cantora Preta Gil se ele permitiria que seu filho namorasse uma negra. Respondeu: "Eu não corro esse risco e meus filhos foram muito bem educados".
"Acho que isso (racismo) vem se exacerbando no Congresso", lamenta Luiz Alberto. Ele diz que temas como a delimitação de terras quilombolas ou a defesa da liberdade de culto das religiões africanas estimulam a reação da bancada evangélica. "Acho um absurdo que num Estado Laico os evangélicos tenham espaço no Congresso para fazer culto religioso e o mesmo direito seja negado às religiões africanas", critica. "Há um ambiente de extremismo".

Notícias Cristãs com informações do JB via Região Noroeste

Copiado do Site Notícias Cristãs.

Bancada Evangélica Quer Anular Decisão da Justiça Sobre União Homoafetiva

Postado por: Roberto Falbo on Terça-feira, Maio 24, 2011 Bancada Evangélica Quer Anular Decisão da Justiça Sobre União Homoafetiva

A Frente Parlamentar Evangélica (FPE) começa a articular investida para tentar anular os efeitos da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação à união homoafetiva. O grupo está colhendo assinaturas e vai apresentar um requerimento para a convocação de uma comissão geral no plenário da Câmara dos deputados, objetivando discutir o assunto.

BRASÍLIA – No último dia 5, a corte máxima da Justiça brasileira decidiu, por 10 votos a zero, reconhecer a união homossexual estável como unidade familiar. Na prática, ela foi equiparada à relação estável entre homem e mulher, permitindo que direitos e deveres comuns aos casais heterossexuais sejam estendidos aos casais do mesmo sexo.


“Achamos que o remédio para isso é o Parlamento aprovar um projeto de decreto legislativo, com fundamento na Constituição Federal, que diz caber ao Parlamento zelar pela sua competência. O remédio que tem é sustar, através do decreto legislativo, os efeitos dessa decisão (do Supremo). Agora, se a Casa terá esse mesmo entendimento e irá aprovar, evidentemente, depende de um debate a partir da apresentação desse projeto. Esta é a nossa disposição”, adiantou o presidente da FPE, deputado João Campos (PSDB-GO).




Na avaliação dele, o Supremo vem praticando um “ativismo judicial perigoso”, invadindo a e atropelando a competência do Legislativo.




“Isso é muito ruim para o Estado Democrático de Direito, pois ofende o princípio da separação de poderes, fere o princípio do equilíbrio entre os poderes. O Judiciário não tem legitimidade democrática para alterar nenhuma norma. Ele pode interpretar. Em alguns casos, como o da união homoafetiva, como o da fixação do quantitativo das câmaras de vereadores, como o da fixação das regras para o uso de algemas, o Judiciário não interpretou lei nenhuma, mas legislou. Isso é um absurdo. É como se o Parlamento, em nome da demora do poder Judiciário, avocasse processos aqui para que nós pudéssemos dizer a sentença”, acrescentou.




Sobre as críticas de que o STF teria sido impelido a se posicionar em relação à união estável homoafetiva diante da suposta inércia, do vácuo deixado pelo Legislativo, rebate:




“Esse argumento é falacioso. Se a própria Constituição e o Código Civil criaram uma regra, que, do meu ponto de vista, não cabe nem interpretação de tão clara que é, não há vácuo. Outro argumento que os ministros do Supremo utilizaram foi o da demora do Parlamento em deliberar. Onde é que está escrito que, quando o Parlamento demora a decidir por que a sociedade não constituiu dentro dele uma maioria acerca daquele assunto, outro poder tem que decidir? Se o argumento da demora vale para o Judiciário, então, vale para o Legislativo em relação ao Judiciário. Então, nós poderíamos alocar o processo do mensalão, que está quase prescrevendo sem que o Judiciário se pronuncie, e dizermos a sentença. Isso não tem cabimento”, provoca.




“KIT GAY” – O material do projeto “Escola sem Homofobia”, elaborado pelo Ministério da Educação (MEC) para ser distribuído em colégios da rede pública, também vai receber marcação cerrada dos parlamentares religiosos.




Segundo João Campos, que participou na quarta-feira da reunião entre deputados evangélicos, católicos e o ministro Fernando Haddad, ficou acertado que a Frente Parlamentar Evangélica, a Frente Parlamentar da Família e a bancada católica irão compor uma comissão para examinar o material, que recebeu a pecha de “kit gay”.




“Esta comissão será nossa interlocução com o MEC. Ela, em nosso nome, irá examinar o conteúdo do kit, que não será aprovado antes de ser avaliado pela comissão. A ideia é verificar se há excessos sob nossa visão”.




O deputado afirma que, se forem atendidas todas as exigências da comissão, não há objeção quanto à aprovação do material anti-homofobia. Entretanto, pondera em tom de crítica:




“Se ele se adequar àquilo que achamos razoável do ponto de vista pedagógico, não há por que ter objeção. Só achamos que o governo, ao invés de fazer um material que previna preconceito, discriminação a gays, deveria elaborar um material que pudesse prevenir preconceito, violência contra qualquer pessoa. Por que um material apenas para este segmento?”




Ele confronta a ideia de que lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais seriam mais vulneráveis à violência em razão da intolerância.




“A sociedade brasileira não é intolerante, preconceituosa. Graças a Deus, as ocorrências de intolerância em relação a preconceitos são muito pontuais. Pela nossa formação, essa miscigenação que ocorreu no Brasil, somos uma síntese da sociedade mundial. Mas o que parece é que o governo brasileiro e o movimento homossexual querem vender para o mundo que a sociedade brasileira é intolerante. Querem criminalizar condutas, oferecer toda uma estrutura de governo para enfrentar a intolerância. Se for assim, teremos que criar um plano nacional de cidadania para os religiosos, para os ciganos, daí por diante, com a mesma linha, com a mesma estrutura, o mesmo financiamento do voltado para o movimento homossexual”.




Na interpretação dele, as estatísticas sobre crimes motivados por homofobia no Brasil não encontram paralelo com a realidade.




VAZAMENTO – Durante a reunião com parlamentares católicos e evangélicos, o ministro da Educação, Fernando Haddad, negou que alguns materiais em circulação, atribuídos ao kit anti-homofobia, tenham sido aprovados pelo MEC.




“O ministro disse que o governo contratou uma empresa para elaborar o material, que só agora o apresentou ao ministério. Segundo ele, houve um vazamento. Nós estamos presumindo que o vazamento partiu da empresa contratada. Aí, o nosso questionamento, como uma empresa contratada pelo governo para elaborar um material dessa natureza, se antecipa e coloca na mídia? Queremos que seja apurada a responsabilidade. Senão, vamos concluir que houve concordância, aquiescência do governo. Mas independentemente de ele ter concordado, vamos fazer uma representação para que isso aconteça”, avisa.
fonte, www.amigodecristo.com
Galileo

terça-feira, 24 de maio de 2011

Magno Malta critica ministro da Educação


Em discurso nesta terça-feira (24), o senador Magno Malta (PR-ES) criticou duramente o ministro da Educação, Fernando Haddad, a quem acusou de ter evitado discutir a questão do que chamou de "kit homossexual" com a Frente Parlamentar da Família. Segundo o parlamentar, Haddad faltou com a verdade em audiência recente na Câmara dos Deputados.

- Ele disse que não sabia desse kit. Ele escamoteou. Ele mentiu.

Magno Malta também criticou o teor do material audiovisual que compõe o kit, a ser distribuído na rede pública de ensino, com objetivo de combater a homofobia por meio da conscientização dos estudantes. Em sua opinião, o conteúdo proposto pelo ministério transformaria as escolas em "academias de homossexualismo":

- O senhor já ouviu o teor, a linguagem do tal filmete que foi exibido lá agora? Ministro Haddad, ponha a mão no juízo. Nós precisamos discutir isso com a Presidência da República - disse o senador, que também apontou a falta de atenção do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, e do secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, aos pedidos de audiência feitos pelos senadores.

Magno Malta também se pronunciou contra a decisão do STF de reconhecer a união civil entre pessoas do mesmo sexo, que classificou de "aberração" e "um mal desgraçado a este país", e contra o projeto de lei da Câmara que criminaliza a homofobia (PLC 122/2006).

- Uma minoria barulhenta tenta se sobrepor a uma maioria absoluta deste país, uma maioria que acredita em princípios de família, como Deus assim constituiu - disse o senador.

Em aparte, o senador Walter Pinheiro (PT-BA) assinalou como fundamental a distinção entre respeitar determinadas práticas e promovê-las, notando que é obrigação do Poder Legislativo elaborar leis que punam a violência e a discriminação contra qualquer orientação.
Da Redação / Agência Senado

Israel estaria disposto a assumir "compromissos dolorosos" em nome da paz, diz primeiro-ministro

Em discurso no Congresso dos Estados Unidos, Benjamin Netanyahu disse que algumas colônias ficarão fora de Israel após um acordo de paz com palestinos

Netanyahu discursou nesta terça-feira no Congresso dos Estados Unidos
Foto:Saul Loeb / AFP

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse nesta terça-feira que Israel nunca deixará de buscar a paz no Oriente Médio, e que o país está disposto a assumir "compromissos dolorosos" para alcançá-la, durante um discurso no Congresso dos Estados Unidos.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse nesta terça-feira que Israel nunca deixará de buscar a paz no Oriente Médio, e que o país está disposto a assumir "compromissos dolorosos" para alcançá-la, durante um discurso no Congresso dos Estados Unidos.

— Os acordos de paz entre Israel, Egito e Jordânia são vitais, mas não suficientes. Temos que encontrar uma forma de forjar a paz duradoura com os palestinos — disse Netanyahu. — Estou disposto a assumir compromissos dolorosos para alcançar esta paz histórica. Como líder de Israel, é minha responsabilidade guiar meu povo no caminho da paz — emendou.

No entanto, advertiu que as negociações para chegar a um acordo de paz haviam fracassado nas últimas décadas porque os palestinos não estavam dispostos a aceitar um Estado judeu.

— Os senhores veem, nosso conflito nunca foi acerca da criação de um Estado palestino — insistiu Netanyahu. — Sempre foi pela existência do Estado judeu — acrescentou.


Algumas colônias ficarão fora de Israel após um acordo de paz, diz primeiro-ministro

Netanyahu também advertiu nesta terça-feira que alguns assentamentos judeus ficarão fora das fronteiras de Israel em um futuro acordo de paz com os palestinos.

— O status dos assentamentos será decidido apenas nas negociações, mas também temos que ser honestos. Assim, hoje estou dizendo algo que todos aqueles que são sérios sobre a paz têm que dizer publicamente — disse aos legisladores americanos. — Em qualquer acordo de paz real, em qualquer acordo de paz que ponha fim ao conflito, alguns assentamentos ficarão fora das fronteiras de Israel — afirmou.


AFP, fonte zéro hora

a palavra de Deus diz,pois quando estiverem dizendo: Paz e segurança! então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão.
Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que aquele dia, como ladrão, vos surpreenda;
1 Tessalonicenses 5:3

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Arrependa-se Harold Camping, Batistas do Sul Querem Desculpas ao Público


Harold Camping precisa se desculpar publicamente por estar errado pela previsão e levar pessoas a perderem o rumo, disse um líder batista do sul.
A previsão errada da emissora de rádio da Califórnia sobre o arrebatamento e o fim do mundo refletiu negativamente nos Cristãos, disse Ed Stetzer, presidente da Research LifeWay da Convenção Batista do Sul e missiologista da LifeWay na residência.

Stetzer emitiu uma série de tweets sobre a previsão escatológica de Camping de sábado, entre os quais se observou que não houve nenhum terremoto na Nova Zelândia depois das 6h da tarde.

"Harold Camping, por favor atualize www.family.radiow/ declaração & instruções de seu arrependimento para os seus seguidores arrasados," tuitou Stetzer.

Uma hora depois ele tuitou novamente, "6h da tarde aqui na Turquia. Eu estou de pé no Templo de Atena esperando pelo Arrebatamento. Nada aconteceu.;-)"

Durante meses, os seguidores de Camping, 89 anos de idade, que previamente preveu o arrebatamento iria ocorrer em setembro de 1994, tem estado advertindo que o arrependimento iria ocorrer em 21 de maio de 2011. Apoiadores iriam segurar cartazes em ruas movimentadas nas maiores cidades onde se leria: "Dia do Julgamento 21 de Maio de 2011."

A Family Radio, uma rede da rádio Cristã sem fins lucrativos liderada por Camping, foi o nome visto em outdoors, anúncios de ônibus e nas coberturas da mídia sobre a previsão de 21 de maio.

Mas surpreendentemente, muitos da rede da rádio da Califórnia não acreditaram que a primeira fase do fim do mundo começaria no sábado.

"Eu não acredito em nada dessas coisas que estão acontecendo, e eu planejo estar aqui na próxima semana," disse uma recepcionista identificada como Esther na sede do grupo em Oakland, Califórnia, à CNNMoney.
Esther disse que alguns de seus trabalhadores que acreditam na previsão de Camping gastaram carros caros ou levaram suas famílias de férias antes do 21 de Maio.

Em Nova York, o seguidor Robert Fitzpatrick, 60, usou as economias de sua vida de USD 140.000 em 1.000 cartazes de vagões de metrô e anúncios nas paradas de ônibus advertindo sobre o 21 de maio. Nos anúncios se lê: "Terremoto Global: O Maior Já Visto! Dia do Julgamento 21 de Maio de 2011."

Outro seguidor de Camping, Adrienne Martinez de 27 anos, estava planejando ir para a Faculdade de Medicina mas decidiu não ir depois de ouvir a Family Radio. Martinez e seu marido, Joel, viviam em Nova York, mas um ano atrás eles deixaram seus empregos e se mudaram para Orlando. Eles passaram seu tempo lendo a Bíblia e distribuindo folhetos, de acordo com a NPR. Eles tem uma filha de dois anos e um segundo filho para nascer no próximo mês.

"Nós orçamos tudo para que, em 21 de maio, não tenhamos deixado nada," disse Adrienne à NPR.

Enquanto alguns dos ouvintes de Camping estão todos dentro para a previsão de arrebatamento, Esther da Family Radio estima que 80 por cento de seus co-trabalhadores não acreditam em seu próprio patrão sobre 21 de Maio, de acordo com CNNMoney.

A recepcionista está também agendando consultas para seus colegas depois de sábado.

A Family Radio tem cerca de 350 trabalhadores pagos para executar 66 estações de rádio por todo a nação. Os documentos financeiros da rede, de acordo com o CNNMoney, mostram que ela recebe USD 80 milhões em contribuição entre 2005 e 2009. Mas Camping, de acordo com os documentos, não tem sido pago nenhum centavo das contribuições. Ele trabalhou como voluntário na Family Radio.




Fonte: The Cristian Post





Fonte: NG BRASIL

Extremistas islâmicos matam a facadas mulher e filhos de Pastor e mais 12 cristãos em ataque




Conforme ia caindo ao chão, após tomar um tiro e ser golpeada com um facão, Dune James Rike olhou para os olhos marejados e amedrontados de seu marido e perguntou: “Este será o fim entre nós? Então não estaremos mais juntos?”


O pastor Musa James Rike contou à Compass que segurou as mãos de sua esposa de 35 anos de idade, enquanto ela morria, e lhe disse: “Apegue-se à sua fé em Jesus, que nós nos encontraremos e nunca mais nos separaremos.”


Muçulmanos extremistas que atacaram a vila Kurum, na área governamental de Bogoro, estado nigeriano de Bauchi, já haviam matado duas crianças do casal num tumulto que teve início na quarta-feira, dia 4 de maio, à meia-noite. Rike, pastor da Igreja de Cristo na Nigéria (COCIN, sigla em inglês), congregação em Kurum, em seguida ouviu os gritos de sua filha de 13 anos de idade, Sum James Rike, numa área próxima.


“Eu corri em direção a minha filha, somente para descobrir que ela também havia sido golpeada no estômago com um facão e seus intestinos estavam espalhados ao seu redor”, ele disse. “Eu segurei sua mão e comecei a orar, sabendo que ela iria morrer também. Ela me disse que os militantes muçulmanos lhe disseram que iriam matá-la, para ver ´como seu Jesus vai te salvar.’”


A garota disse a seu pai que lhes respondeu, dizendo que Jesus já a havia salvado e que, matando-a, eles só tornariam possível seu encontro com ele. O pastor Rike orou por ela, enquanto agonizava.


Atirando e ateando fogo às casas, os extremistas muçulmanos mataram outros 12 cristãos nesse ataque. A polícia de Bauchi relatou 16 mortos: um homem, três mulheres e 12 crianças.


O pastor Rike disse que, ao alcançarem sua casa, os agressores tentaram entrar nos quartos. “Eu abri a porta dos fundos e nós corremos pela noite escura, enquanto os militantes nos perseguiam,” ele disse. “Eles atiraram na minha esposa e em dois de nossos filhos, enquanto tentavam escapar.”


O pastor Rike disse que, após matarem as duas crianças, Faith James Rike e Fyali James Rike, de um ano de idade, cortaram a barriga de sua mulher com um facão.


“Fiquei chocado com o que vi”, ele disse. “Eu sabia que minha mulher não aguentaria e a única coisa que fiz foi encorajá-la a apegar-se à sua fé em Jesus. Os extremistas muçulmanos atearam fogo em mais de 20 casas antes de deixarem a vila”, ele disse.


O pastor Rike e seu filho sobreviveram ao ataque, mas sua filha adotiva, Whulham Rike James, foi ferida e estava recebendo tratamento no Hospital Geral de Bogoro. Disse também que outras cinco pessoas estavam sendo atendidas no mesmo hospital.


Algumas fontes da igreja disseram que entre os mortos estão: Murna Ayuba, Angelina Ezekiel, Dorcas Sunday, Asabar Toma, Rhoda Joseph, Dhunhgwa Zakka, Bukata Amos, Ishaku Amos, Kalla Amos, Amos Daniel, Samidah Joel e Changtan Joel.


Os muçulmanos jihadistas também roubaram dinheiro e outras coisas de valor da vila cristã, enquanto iam embora, segundo essas fontes da igreja.
A região
A área tem uma história de violência e os ataques se seguem à morte de centenas de pessoas em Bauchi e outros estados do norte, onde, no mês passado, houve revoltas dos muçulmanos por causa da eleição de 16 abril, que elegeu um presidente cristão, Goodluck Jonathan. Ele venceu o candidato muçulmano Muhammadu Buhari. Líderes cristãos do norte da Nigéria disseram que mais de 200 igrejas foram queimadas e que eles têm convocado uma sindicância federal sobre a violência, em que os cristãos são o principal alvo.


O norte da Nigéria subiu de 27º, em 2009, para 23º lugar, em 2010, na posição da lista da Portas Abertas de classificação de nações intolerantes ao cristianismo.


A igreja em que o pastor Rike ministra tem por volta de 30 membros e existe há mais de 50 anos. Os que foram assassinados eram membros das três igrejas da vila – a igreja COCIN, a Igreja Católica de São João e uma congregação da Igreja Evangélica do Oeste da África.


O pastor Rike disse que o incidente fortaleceu sua fé em Jesus.


“Qualquer que seja a situação, eu nunca negarei a Cristo,” disse. “Todos os seres humanos foram criados por Deus e aqueles que nos atacaram precisam entender que devem abandonar qualquer coisa que os leve a destruir as criaturas de Deus.”


A população da Nigéria é superior a 158,2 milhões de pessoas e quase que igualmente dividida entre os cristãos, que somam 51,3% da população e vivem principalmente no sul, e os muçulmanos, que somam 45% da população e vivem principalmente no norte. As porcentagens podem ser menores, entretanto aqueles que praticam religiões locais talvez estejam acima de 10% do total da população, de acordo com a Operation World.


Fonte: Portas Abertas, via Gospel Prime
copiado de visao biblica

domingo, 22 de maio de 2011

Pastores brasileiros participam de café com Obama


Durante café da manhã com pastores latinos hoje, o presidente Obama pediu aos líderes religiosos para “continuarem orando” pela reforma imigratória.

O National Hispanic Prayer Breakfast, como é conhecido o tradicional evento, é organizado pela Esperanza, uma aliança religiosa latina que representa 600 pastores e líderes religiosos. Pelo menos 10 pastores brasileiros, nove de Boston e um da Flórida, compareceram ao evento.

O brasileiro Júnior Ramos, pastor da igreja Revival Church for the Nations de Framingham, disse que o presidente foi imparcial em seu discurso. “Em momento nenhum ele fez política pessoal. Ele está levando em consideração a unidade dos partidos,” disse Ramos, cuja igreja tem 350 membros.

Pastor Júnior ressaltou que o grupo de pastores até esperava um interesse político do presidente, a 19 meses das eleições. O pastor até ressaltou que o ex-presidente George W. Bush também teve o apoio dos evangélicos. Mas, disse ele, em nenhum momento Obama usou o tema como campanha. Segundo o pastor, um deputado de Ohio foi até mais “contundente” na sua defesa da reforma imigratória.

“O presidente foi um pouco indefinido, mas disse que está fazendo o que pode,” acrescentou o pastor Júnior Ramos.

Nas últimas semanas, o presidente realizou três reuniões com políticos, artistas e ativistas hispânicos para falar de reforma imigratória. Obama sofreu pressão dos latinos que pediam para que ele usasse o poder executivo que tem para suspender as deportações dos estudantes indocumentados. Obama se negou a atender o pedido, dizendo que vai respeitar o poder constitucional do Congresso.

Mas o poder de mobilização dos líderes religiosos é incontestável. Segundo estudo publicado pelo instituto Pew Hispanic Center, 68% dos imigrantes de origem hispânica são católicos, e 15% são evangélicos protestantes.

Segundo o mesmo estudo, 2/3 dos hispânicos admitiram que a religião influencia na forma de analisar política, e 48% dos católicos hispânicos disseram que votam para os democratas, e apenas 17% para os republicanos.

Depois do café da manhã, o presidente Obama anunciou que vai se reunir com congressistas republicanos – mas a reunião deve acontecer a portas fechadas.

Fonte: Guia-me
fonte CPAD NEWS

Fim do mundo não se confirma na hora prevista por pastor



O pastor Harold Camping previu o fim do mundo
para este sábado (21) (Foto: Reuters)O fim do mundo, no chamado "Dia do Julgamento", previsto pelo pastor Harold Camping para acontecer a partir das 20h (horário de Brasília), não se confirmou.

Fiéis do grupo cristão "Family Radio", que tem Camping como líder, aguardavam há meses o fim do mundo, que teria a volta de Jesus Cristo e o arrebatamento previsto na Bíblia.

No Twitter, um dos tópicos mais comentados do dia foi "confissões do fim do mundo", em que os usuários do microblog brincavam de contar segredos em seus últimos dias na Terra. O site serviu, também como meio de consultar pessoas em países onde já é domingo (22), perguntando se lá o mundo havia realmente acabado.

Participantes do grupo "Family Radio" espalharam cartazes em várias cidades dos EUA e até no México e no Canadá desde o início do ano, pedindo aos cristão que se arrependam dos pecados.
O pastor Harold Camping, autor da previsão, diz ter buscado na Bíblia as provas de que a volta de Jesus ocorreria neste sábado, exatamente 7 mil anos depois de Deus ter salvo Noé do Dilúvio. "A Bíblia Sagrada dá mais provas incríveis que 21 de maio de 2011 é exatamente o dia do Juízo Final", explica o site do grupo.

Camping já havia previsto o fim do mundo anteriormente, em 1994, mas também falhou na ocasião.
fonte G1

sábado, 21 de maio de 2011

Evangélicos protestam contra "kit gay" e criminalização da homofobia

Organizada por cerca de 600 igrejas evangélicas, a Marcha para Jesus reuniu aproximadamente 50 mil pessoas neste sábado (21) em Curitiba.
A multidão percorreu ruas do centro da cidade e se concentrou numa praça do bairro Centro Cívico, onde há shows programados até as 18h de hoje.
Além de confraternizar, os participantes do evento aproveitaram a oportunidade para defender bandeiras evangélicas, protestando contra a legalização da maconha e a distribuição de um kit anti-homofobia (chamado pelos evangélicos de "kit gay") pelo governo federal.

Joel Rocha/SMCS/Divulgação

Fiéis na Marcha para Jesus, que reuniu cerca de 50 mil pessoas neste sábado em Curitiba (PR); veja fotos

Os manifestantes também realizaram abaixo-assinado contra o kit e o projeto de lei que criminaliza a homofobia.

"Estamos manifestando nosso apoio à família, aos valores da família", diz o pastor Cirino Ferro, bispo da igreja Sara Nossa Terra e presidente do Comep (Conselho de Ministros Evangélicos do Paraná).

O PLC 122, que criminaliza a homofobia, está em tramitação no Senado e é chamado, no meio evangélico, de "lei da mordaça". Para Ferro, ele "pune o livre pensamento que é garantido pela Constituição" e impede os pastores de defenderem o sistema bíblico de família.

Quanto ao kit anti-homofobia, cuja distribuição em escolas públicas ainda está sendo estudada pelo MEC (Ministério da Educação), o pastor afirma que é "outra imposição que chega sem consultas prévias à sociedade, induzindo nossos filhos a aderir a coisas com as quais não concordamos".

Já os protestos contra a legalização da maconha eram motivados principalmente pela realização da Marcha da Maconha no país --em Curitiba, ela deveria ocorrer neste domingo, mas foi proibida por decisão da Justiça.
FONTE FOLHA.COM

Rede Globo realizará mega festival evangélico



Tendo como óbvio pano de fundo a disputa com a Record, a Globo vai tentar melhorar sua presença entre os evangélicos.
Amauri Soares, diretor de eventos e projetos especiais, bolou um festival de música evangélica, o Promessa.
Nele se apresentarão campeões de vendagem como a banda Diante do Trono.
Será em dezembro, no Rio de Janeiro, com transmissão da Globo e produção da Geo, empresa de eventos da emissora.

Notícias Cristãs com informações do NTB

fontes. Copiado do Site Notícias Cristãs

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Cristãos fundamentalistas estão prontos para o apocalipse


Os seguidores de um pregador cristão americano já estão prontos para o dia do Juízo Final que, conforme acreditam, acontecerá este sábado. Alguns deixaram seus trabalhos e viajam por todo o país, instando aos demais a se arrependerem dos pecados antes que seja tarde demais. O sermão de Harold Camping, de 89 anos, é que às 18h locais em cada país do mundo — a começar pela Nova Zelândia — o arrebatamento acontecerá e os bons cristãos serão levados aos céus, o que dá muito pouco tempo para que os pecadores se arrependam.
No entanto, Gregory LeCorps tem pensado no futuro. Há algumas semanas, ele deixou seu emprego para levar esposa e cinco filhos pequenos em viagem pelo país para advertir a todos de que o fim está próximo, noticiou o Journal News de Nova York.
— Estamos nos últimos dias — dizia, enquanto distribuía panfletos na semana passada.
Segundo a previsão apocalíptica de Camping, aqueles que não conseguirem que as portas dos céus se abram, no sábado, sofrerão um verdadeiro inferno na Terra até 21 de outubro, data em que Deus, colérico, por fim destruirá o planeta e toda a criação.

fonte zéro hora


quéro acresentar o seguinte comentario,

É bom ressaltar que o profeteiro tem sido criticado por cristãos americanos. O grupo já foi chamado de seita e Camping acusado de ser falso profeta. Em 1990 o mesmo 'estudioso' previu o fim do mundo no dia 06 de setembro de 1994, mas nada aconteceu.


Será que estaremos aqui no dia 22/05? É claro que sim...que Deus vos abençoe

Pastor especialista em Apocalipse afirma que fim do mundo será o retorno de Jesus para ser governante da Terra


O pastor Edison Naves (foto), da Igreja Batista Maranata, de São José dos Campos (SP), tem uma mensagem tranquilizadora à humanidade.

Ele disse que, diferentemente do que alguns de seus colegas evangélicos americanos estão anunciando, o mundo não vai acabar por estes dias. E mesmo quando “acabar” não será o fim de tudo.

Ele é especialista em fim de mundo. Estuda há 30 anos as profecias da Bíblia, dá mini-cursos com temas como “Jesus vai voltar. E Agora?” e escreveu o livro “Escatologia e a vida de Santidade”.

Ao ser procurado pelo The Christian Post, Naves disse que o fim do mundo será, na verdade, o fim de uma era e o começo de outra em que Jesus Cristo descerá do céu para governar pessoalmente a Terra.

Ele disse que, com a vinda do Senhor, a Terra se tornará em um novo céu, que será habitado apenas pelos crentes. Os ímpios, segundo ele, terão de conviver com o diabo, no inferno, que ele chama de “lago do fogo”. “Deus não vai estar lá, que é um lugar de egoísmo, de sofrimento.”

Naves afirmou que Cristo vai descer “fisicamente” no Monte das Oliveiras, em Israel, de onde julgará as nações, de acordo com Mateus 25.

Embora seja um estudioso em Juízo Final, ele não sabe exatamente quando começará essa nova era. Mas tem a certeza de que pelo menos dois eventos vão proceder a redenção dos puros: um período de 7 anos de muita dificuldade (como ocorreu com o povo de Israel) e o arrebatamento dos crentes e da igreja.

Também garantiu que o reino de Jesus na Terra terá duração de 1.000 anos, culminando com a derrota definitiva do diabo.
Publicado por Renato Cavallera (perfil no G+ Social) em 20 de maio de 2011

21/05/2011 – Segundo porta-voz da Family Rádio fim do mundo para esse dia é garantido!


Em Novembro do ano passado, um ministério cristão de radiodifusão chamado de “Family Rádio”, criou polêmica ao afirmar que o fim do mundo acontecera dia 21/05/2011.

A grande pergunta que surgiu nesse período foi: Se em Mateus 24:36, diz: "Daquele dia e hora, porém, ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, senão só o Pai,", como um ministério Cristão sabe a data da vinda de Cristo e do fim do mundo?
Essa pergunta nos é respondia por Anthony Hernandez, um frequente orador do Programa Echoes (Eco) da Family Radio que nos responde da seguinte maneira: “ é uma desculpa conveniente se você acabou de ler `Ninguém sabe o dia nem a hora` e em outros lugares onde ele diz: `Ele está vindo como um ladrão na noite," [e dizer] 'OK, tudo bem, eu não tenho que olhar para isso,’" disse Hernandez. Em vez disso, ele disse que o que as escrituras estão realmente dizendo é que ninguém sabe a hora a menos que o Espírito Santo revele a ele ou ela.
"Em Coríntios, Deus elabora mais profundamente dizendo, comparando coisas espirituais com coisas espirituais, sim, é [o conhecimento do fim dos tempos], para o filho de Deus, mas é para Deus, o Espírito Santo, em Seu tempo, a escolha de começar a revelar essas coisas e a maneira que é revelada é através de Sua palavra," disse Hernández ao site de notícias cristãs The Christian Post.
O Ministério Family Rádio está realmente crendo na hipótese do fim do mundo para o dia 21/05/2011, ainda segundo Hernandes a Family Radio está fielmente compartilhando o Evangelho no exterior e em todos os 50 estados (Americanos) antes de sábado. O Projeto Caravan da Family Radio empregou quatro ônibus para difundir o Evangelho por todos os Estados Unidos até sexta-feira. O Projeto Jonah (Jonas) está enviando voluntários ao redor do mundo para testemunhar às pessoas sobre a segunda vinda de Cristo em locais "difíceis de alcançar."
Hernandez disse sobre os esforços de evangelização Family Radio, "eu olho para isto da mesma maneira que Deus enviou Jonas para o povo de Nínive. Ele disse, 'vá a Nínive, diga em 40 dias, eles vão ser destruídos."
A única diferença entre a mensagem de Jonas e Camping, Hernandez disse, é "enquanto que Ele não destruiu aquela cidade. Esta é a garantia de que Ele vai destruir o mundo."
Essa hipótese do fim do mundo para o dia 21/05/2011 está na realidade só criando uma tempestade em copo d’água. Isso para aquelas pessoas que lêem o evangelho e entende o que o lêem (porque não adianta só ler, é preciso compreender) é só mais um boato! Jesus pode voltar nesse dia, claro que pode, mas se assim ocorrer não será por causa da “revelação” da Family Radio, mas sim porque já estava planejado (para ser esse dia) desde muito antes da existência do Ministério Family Radio. Lembram de 1999 diziam: “O mundo acabará em 2000” e nada ocorreu! Lembram de 06/06/2006 “Acontecerá uma grande tragédia que antecedera o fim” esse dia passou e nada ocorreu!
Vamos todos orar a Deus, para não sermos enganados!
Com Informações de: The Christian Post / Você para Deus

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Evangélica tem cabelo roubado em terminal de ônibus de Goiânia

Uma mulher evangélica teve o cabelo roubado na tarde de hoje (19) no terminal de ônibus do Jardim Novo Mundo, em Goiânia.

Segundo o delegado do 19º DP, José Carlos Bezerra da Silva, dois rapazes se aproximaram de Cleicilane Gonçalves, 24, e cortaram --com um estilete-- seus longos cabelos na altura dos ombros.

Apenas à noite, depois de consultar o marido, Cleicilane abriu o boletim de ocorrência, com intuito de "dar satisfação ao pastor", disse o delegado.

Foi a primeira ocorrência do gênero no 19º DP, de acordo com Bezerra. Ele acha que o objetivo dos rapazes é vender o cabelo cortado.
fonte, FOLHA.COM

Senado aprova audiências públicas para PLc 122 solicitadas por Magno Malta





Foi na CDH que o Senador Magno Malta solicitou as audiências públicas para ouvir o Brasil.

Senador Magno Malta (PR/ES) vai ouvir o Brasil sobre as questões polêmicas envolvendo os homossexuais

A Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal aprovou nesta quinta-feira, por unanimidade, o requerimento de autoria do senador Magno Malta solicitando audiências públicas para debater com a sociedade civil o projeto de lei 122/2006, que trata, entre outros tópicos, a união estável entre casais do mesmo sexo. “Vamos atravessar a fronteira da religião e chegar ao coração da família brasileira para, pela primeira vez, ouvir o que pensa sobre esta mudança de comportamento que afeta hábitos e valores universais da sociedade”, explicou Magno Malta.



Presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa Permanente da Família Brasileira, o senador Magno Malta, quer ouvir as lideranças de diversas entidades civis e religiosas. “Vamos convidar para o debate público a Confederação Brasileira de Bispos do Brasil, as denominações evangélicas, os espíritas, budistas, kardescistas, maçons e entidades civis como OAB, Ministério Público, Rotary Club, Lions Club e outras associações que há anos desenvolvem trabalhos pela valorização e união da família Brasileira”. Detalhou o senador.

Magno Malta não participou da sessão da Comissão de Direitos Humanos, presidida pelo senador Paulo Paim (PT/RS), por motivos de saúde. Ele recebeu a informação da aprovação do requerimento com alegria. “O Supremo Tribunal Federal, com apenas 10 ministros, mudou a lei permitindo até adoção de crianças por casais homossexuais. Mas o mérito desta questão cabe ao parlamento, porém, nesta democracia representativa, temos que antes de votar ouvir o que o Brasil pensa e o que de melhor quer a maioria”.

Para Magno Malta, tentaram confundir a opinião publica criando um estigma de preconceito com quem comunga o cristianismo. “Família é família, religião é religião. Não podemos misturar os valores. Os Espíritas são excelentes pais, os maçons são pessoas responsáveis e de moral, os católicos são referências em união familiar e nos bons costumes. Assim também os evangélicos, que tem hábitos saudáveis e éticos, os budistas, que respeitam o próximo como a si mesmo. Enfim, vamos levar o dialogo para fora da religião e esclarecer os pontos que interessam as famílias”, frisou o senador.

A PLc 122/06 traz em seu bojo, além do chamado casamento homossexual, dando todos os direitos concedidos ao casal homem e mulher, polêmicas como adoção de crianças, cerceamento da liberdade de expressão proibindo textos e pensamentos contrários ao homossexualismo e privilégios que outras classes sociais não têm, criando castas, uma verdadeira divisão social. “A sociedade brasileira desconhece esta pauta, hoje, só as partes interessadas, homossexuais e políticos estão incluídos neste debate. Vamos viajar o Brasil e buscar informações, estudos, opiniões e novos conceitos para votar com justiça e sem interesse próprio”.

Magno Malta vai mais longe e esclarece que, “é importante examinar este assunto com visão de futuro e respeito. Todas as pessoas merecem respeito e não podemos discriminar ninguém, nem por raça, cor, credo ou sexo. Mas quando o tema envolve crianças, referências de conduta, então, devemos pensar com os horizontes ampliados no futuro da nação.” Alertou Magno Malta.

Fonte: Assessoria de Imprensa
http://www.magnomalta.com.br/

Com maior votação entre concorrentes, Marina recebe o Grand Prix do GreenBest


A ex-senadora e ex-candidata à Presidência da República pelo PV, Marina Silva, foi a mais bem votada entre todas as personalidades, empresas e todos os projetos sociais voltados para a promoção da sustentabilidade que integraram a lista de concorrentes à primeira edição do prêmio GreenBest, o que lhe assegurou o Grand Prix.
“Estou muito feliz com esta homenagem. É mais um reconhecimento de que a nossa sociedade definitivamente colocou em sua agenda o tema do desenvolvimento sustentável. São milhões de brasileiros que consideram a preservação de nossos recursos naturais estratégica para a promoção da expansão econômica do país. Esses consumidores, hoje, sabem que economia e ecologia devem fazer parte da mesma equação”, afirmou Marina.
O GreenBest é a primeira premiação para destacar ressaltar as melhores iniciativas sustentáveis e os melhores produtos e projetos de consumo sustentáveis com abrangência nacional. Os vencedores em diversas áreas e setores que investem na sustentabilidade são escolhidos por meio de votação popular, via internet (500 mil votos), e de um júri especializado, batizado de Academia GreenBest (http://greenbest.greenvana.com/academia/). Todos os votos foram auditados pela Ernst & Young Terco.
Segundo os organizadores, para esta primeira edição foram selecionados 16 áreas e setores que apresentam hoje maior maturidade e número de iniciativas ligadas à sustentabilidade.
As categorias e os indicados foram determinados pelo Comitê GreenBest, formado por profissionais do Greenvana, promotora do prêmio, e consultores de áreas específicas relacionadas à sustentabilidade.
Na categoria Personalidade do Ano, Marina também foi a escolhida pela votação popular e pela Academia GreenBest.
Conheça todos os vencedores do GreenBest em http://greenbest.greenvana.com/vencedores/

Prefeito sanciona hoje avenida do Centenário



Dalcídio Jurandi agora é avenida do Centenário e Laércio Barbalho (Foto: Eliseu Dias/ Agência Pará)
O prefeito Duciomar Costa sanciona, nesta terça-feira (17), a Lei nº 8.808, que dá o nome de avenida Centenário à atual Dalcídio Jurandir, uma das principais vias da capital. A medida é uma homenagem à igreja Assembleia de Deus, que completa cem anos de fundação no Pará. A Igreja, originada em Belém, é a maior comunidade evangélica do Brasil, com cerca de 20 milhões de membros e ainda está presente em 176 países.

A Lei nº 8.808 foi aprovada por unanimidade pelos vereadores da Câmara Municipal de Belém. Com a homologação da emenda, a Dalcídio Jurandir, no trecho que liga as avenidas Júlio Cesar e Augusto Montenegro, passa a se chamar avenida Centenário da Assembleia de Deus. O outro trecho que segue para o município de Ananindeua será denominado Jornalista Laércio Barbalho, no lugar de Independência.

A cerimônia de homologação acontece no Centro de Convenções Centenário, antigo Vale da Benção, na Avenida Augusto Montenegro. O evento contará com a presença de autoridades municipais e da comunidade evangélica paraense.
HISTÓRIA

A Assembleia de Deus nasceu de um movimento nos Estados Unidos, chamado de pentecostal. Contagiados pela doutrina, dois jovens missionários suecos residentes naquele país, Daniel Berg e Gunnar Vingren, receberam como missão pregar o evangelho no Pará. Em 1910, em Belém, inicialmente se integraram à Primeira Igreja Batista do Pará, mas sentiram a necessidade de tomar um novo rumo. Um ano depois, em 1911, o grupo fundou a Assembleia de Deus, chamada por sete anos de Missão da Fé Apostólica.

LEI 8.808/2011

É a lei municipal que altera o nome da avenida Dalcídio Jurandir para avenida do Centenário, e que foi aprovada por unanimidade pelos vereadores de Belém.

COMEMORAÇÃO

2011 marca as comemorações do centenário da igreja Assembleia de Deus, que foi criada no Pará por dois suecos.
(Diário do Pará)
diario online