quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Líder dos Gideões chora e exorta seus pastores



Pastor Cesino Bernardino, líder dos Gideões de Camburiu/SC, foi as lagrimas e exorta os pastores a pregar arrependimento, a volta de Jesus e a santificação.

Assista ao vídeo.



terça-feira, 29 de novembro de 2011

Governo do Irã declara guerra aos Cristãos !

Governo iraniano`declara a guerra´ aos cristãos


As autoridades iranianas confiscam milhares de Bíblias, destróen uma igreja, e fecham webs como parte de uma ofensiva oficial contra o cristianismo

A agência cristã iraniana “Mohabat News” menciona como fonte a Majid Abhari , um acessor do comitê de assuntos sociais do Parlamento de Irã, que refere que nos últimos dias nas cidades de Zanjan e Abhar, Estado de Zanjan, foram confiscadas umas 6.500 Bíblias .

Segundo a agência de notícias do governo Mehr, a ação foi necessária já que “os missionários cristãos tem uma campanhia milhonária com publicidade enganosa para que a opinião pública e a juventude (de Irã) se apartem do islam“ .

Por sua parte o ayatolá Hadi Jahangosha expressou também sua preocupação pela ” expansão do cristianismo entre os jovens”, citando a disponibilidade de programas cristãos de televisão por satélite, livros e outros objetos . “É responsabilidade de todos em Irã que façam seu este assunto e cumplam seu papel na difusão do Islam puro, lutando contra as culturas falsas e distorcionadas”.

Abhari disse que as Bíblias confiscadas “havian sido feitas com a melhor qualidade de papel, em tamanho de livro de bolso.” E acrescentou que “o importante neste assunto a ser considerado pelas polícias, pelos juizes e líderes religiosos é que todas as religiões estão fortalecendo seu poder para enfrentar-se ao Islam, porque se não ,que sentido tem este grande número de bíblias?”

TEMPLO DESTRUIDO

A retirada das Bíblias se produz em meio a uma crescente pressão sobre as igrejas cristãs, como ocorreu recentemente na cidade sudeste de Kerman, onde as autoridades locais destruiram uma das principais igrejas da cidade , acrescentou Mohabat News, um meio de comunicação produzido por ativistas dos direitos humanos e dos cristãos iranianos.

Existe a preocupação de que os edifícios das igrejas cristãs em outras cidades também possam ser atacados e destruídos.

Quanto a postura do Governo iraniano, em nada trata nem atua diante da destruição do templo em Kerman, mas deixaram claro que querem “defender” os valores islâmicos de Irã.

Os lideres das Igrejas cristãs iranianas denunciam que o governo do presidente Mahmoud Ahmadinejad está preocupado pelos muitos muçulmanos que se estam convertendo ao cristianismo em um pais onde já tem ao menos 100.000 cristãos, em comparação com somente aproximadamente 500 crentes conhecidos em 1979 , segundo estimações dos próprios representantes dos grupos cristãos.

A princípios de novembro de 2010 agentes da polícia e guardas revolucionários iranianos tomaram 300 Bíblias de um ônibus depois de sua inspeção e logo as queimaram no bairro de Darishk, relataram os cristãos da região.

ATAQUES A WEBS CRISTÃS

Por outro lado deram a conhecer que o regime do Irã está atacando as webs em língua persa que se opõem a fé islâmica chiíta. Entre as webs mais afetadas pelos ataques se destaca a mesma agência Mohabat News , que serve aos cristãos de Irã e dos países vizinhos. O ataque mais recente ocorreu recentemente em 19 de agosto de 2011, os atacantes islamistas iranianos sobrecarregaram o servidor dessa agência de notícias, durante três dias. Este ataque não é algo novo pois já em fevereiro se generou uma situação similar.

Não é nada feito em segredo. O Ministério da Segurança da República Islámica de Irã tem se vangloriou por ter éxito em eliminar uma rede de Internet, que segundo as autoridades havían “Feito propaganda anti-religiosa no ciberespaço”, referindo-se concretamente as webs cristãs, ainda que em Irã, “anti-religioso” pode significar qualquer coisa, desde ateu até muçulmano no chiíta”.

O Ministério informou ainda que foram detidas várias pessoas por sua suposta implicação nesta rede anti-religiosa; e que o Governo estabeleceu um comitê especial para regular o acesso à Internet e controlar aos usuarios.
Informações: www.protestantedigital.com


FONTE: AMIGOS DE CRISTO

Pastor Silas Malafaia se desculpa com jornalista e afirma que o termo vagabunda foi um mal entendido


Devido à repercussão da entrevista concedida ao jornal The New York Times, em que usou o termo “tramp” (vagabunda) para se referir à jornalista Eliane Brum, o Pastor Silas Malafaia usou seu perfil no Twitter para esclarecer a situação.

A jornalista Eliane Brum escreveu no site da revista Época, um artigo sobre a postura dos evangélicos em relação aos ateus, e afirmou que a vida de um ateu é dura no Brasil por causa do crescimento dos neopentecostais.

Em sua entrevista, Malafaia falou de diversos assuntos, porém a repercussão da sua referência à jornalista foi tão grande, que motivou um pedido de desculpas aberto por parte do Pastor.

No microblog, Malafaia disse que “errar é humano”, e que havia procurado a jornalista para esclarecer o mal-entendido: “Após o mal-entendido, enviei um e-mail para Eliane Brum, esclarecendo o fato e pedindo as devidas desculpas”.

Afirmou que usou o termo “tramp” para se referir à matéria que ela havia publicado, e que mesmo assim, entendia que o termo era impróprio. “De fato, usei uma palavra inapropriada, mas jamais tive a intenção de ferir a honra da jornalista. Na verdade, mencionei a palavra “vagabunda” para qualificar o caráter do artigo escrito por ela, o qual era preconceituoso. De forma nenhuma me referi ao caráter da jornalista”, escreveu Malafaia.

O Pastor ainda se queixou da repercussão de sua entrevista, afirmando ser “lamentável que, após uma entrevista que rendeu quase uma página no The New York Times, algo raríssimo de acontecer com um brasileiro, a mídia se focou apenas em uma palavra. É só isso que se pode aproveitar dessa reportagem?”, pergunta Silas Malafaia.

Até o fechamento dessa matéria, a jornalista não havia se manifestado através do Twitter para comentar o pedido de desculpas do Pastor Silas Malafaia. Quando a entrevista ao NYT foi publicada, ela havia afirmado através de seu perfil que estava chocada com as declarações do Pastor.

Fonte: Gospel+

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Acidente grave vitima quatro pastores e uma família na BR 364


Um trágico acidente ocorrido na BR 364 no final da tarde deste sábado (26), vitimou nove pessoas, sendo quatro pastores e um integrante da Igreja Batista Missionária, que seguiam no veículo Hyundai Tucson, placa NCY-1209 de Porto Velho, vitimando também quatro pessoas, todas da mesma família que seguiam no veículo Chevrolet Corsa, placa NDJ-2504 de Ariquemes.

Segundo informações, os ocupantes do veículo Hyundai Tucson, Pastor Dimas Fernandes, sua esposa Pastora Rose Fernandes, Pastor Carlos Alberto, Pastor Raimundo e o integrante da igreja Ailton, retornava a PVH após participarem de um evento religioso ocorrido na cidade de Ji-Paraná, quando na altura do KM 509, que fica a cerca de 15 km da cidade de Ariquemes em direção a Jaru, devido a uma forte chuva que caía no local, o veículo que conduzia os pastores aquaplanou na pista, rodando e atingindo o veículo Chevrolet Corsa que seguia em sentido oposto. Com à violência da colisão o veículo Hyundai pegou fogo, deixando seus cinco ocupantes carbonizados.

No veículo Corsa encontravam-se quatro pessoas sendo um casal que morreu instantaneamente e os dois filhos de aproximadamente 05 e 15 anos, que ainda saíram do veículo e pediram socorro, porem faleceram no local logo em seguida. Até o momento o condutor do Corsa foi identificado como sendo José Eduardo que trabalha na EMATER em Ariquemes.

Pastor Dimas também era Policial civil no Município de Porto Velho.

Membros da Igreja Batista Missionária em contato com nossa equipe falaram da grande comoção em que todos se encontram a espera da liberação dos corpos e também se mostraram muito sensibilizados com está triste perda.


Pastor Dimas Fernandes (condutor do Hyundai) e sua Esposa Rose Fernandes. Ambos residiam em Porto Velho


Corsa onde estava a família


Veículo Hyundai onde estava os pastores

Fotos: Alerta Noticias / com informações : Jaru Online


fonte: amigos de cristo

domingo, 27 de novembro de 2011

Gideões Missionários/RS - 10º Congresso de Missões no Paraguai



A Igreja Assembléia de Deus Gideões Missionários, com Sede em Pelotas/RS, e tem como Presidente o Pr. Adão Madeira, realizou nos dias 19 e 20 de Novembro de 2011, na Cidade de Santa Rita no Paraguai, o seu 10º Encontro de Missões.

Contou como Preletor Pr. Sandro Fontoura, de Pelotas/RS, e na parte dos louvores, com os Irmãos Lima, de Curitiba/PR. Todas as reuniões foram marcadas pela presença de Deus, visível através da salvação, curas e batismo no Espírito Santo.

Porém eu gostaria de lembrar às palavras do Pr. Adão Madeira na Manhã Missionária, quando lembrou os irmãos dos desafios enfrentado no Paraguai e do período em que o trabalho missionário foi ali iniciado.

Também fez menção de quando chegou, em 2005, na Tribo Ache, e ali chegando não via quase ninguém. Então, disse ele, que vim fazer aqui? Foi quando um índio tomou um pedaço de ferro, começou a bater, e começou a sair gente do meio do mato para assistir o culto. 

Naquele dia muitos se entregaram à Cristo e foram batizados no Espírito Santo, falavam em línguas estranhas conforme o Espírito Santo concedia que falassem. Recordou que a língua que eles falavam é a mesma dos nossos irmãos brasileiros quando recebem o batismo no Espírito Santo. 

Marcou o momento que o Pastor Adão abraçou um índio, que hoje é Presbítero, e falou que ele era muito violento, batia até em sua Esposa, porém hoje ele é uma bênção no meio da tribo.

Abraçou o Cacique, hoje Evangelista, e agradeceu pelo apoio que tem prestado na obra do Senhor Jesus. Após descer do púlpito, abraçou os irmãos índios que estavam presentes no congresso e lamentou não ter condições financeiras para trazer todos os índios para o congresso, sendo que só da Tribo Ache precisaria de 8 ônibus. Infelizmente só foi possível trazer colocar um ônibus à disposição.

Aproveitou o momento e lançou o desafio: se alguém sentir no coração de ajudar para que no próximo congresso tenhamos uma representação maior dos nossos irmãos indígenas, basta procurar o Pr. Adão ou Pastores do ministério nas Igrejas do Gideões/RS.

Por fim, apresentou aos congressistas alguns dos missionários que o Gideões sustenta naquele país e também ouve a consagração de mais alguns obreiros, pastores, evangelistas e presbíteros. 

Abaixo algumas fotos do evento.





Preletor
Pr. Sandro Fontoura
Pelotas/RS





Irmãos Lima
Curitiba/PR


Missionário Alvim (Esq.), Pr. Adão Madeira (Centro), Pr. Valmir (Dir.) Presidente dos Gideões/RS no Paraguai.





Pastor Adão Madeira e um Presbítero da tribo Ache.




Pastor Adão Madeira e o Cacique da Tribo Ache, que também é Evangelista.

Pastor Adão abraçou os irmãos índios que estavam presente no congresso





Pastor Adão apresentou aos congressistas alguns dos missionários que o Gideões sustenta naquele país





Consagração de mais alguns obreiros: Pastores, Evangelistas e Presbíteros.







Jovens indígena buscando a Presença de Deus.




 




Lembre-se: faça missão hoje porque o ontem já se foi e 
o amanhã talvez não venha.

PLC 122 volta às discussões no Senado após tempo para sair da mídia



Muitos já haviam esquecido dela, mas depois de muita polêmica e alguns meses de “hibernação” a PLC 122, conhecida como Lei Anti-homofobia ou “Mordaça Gay”, voltou a ser assunto no Senado. As discussões sobre a aprovação do projeto retornarão na próxima terça-feira, 29, em uma audiência pública em Brasília.

O debate foi requisitado pelo Senador evangélico Magno Malta (PR-ES) que convidou para os discursos o líder católico Dom Raymundo Damasceno Assis, presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil); do presidente da Frente Nacional Cristã de Ação Social e Política (Fenasp), Wilton Costa representando os evangélicos; e Ophir Cavalcante, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A audiência pública sobre a PLC 122 será realizada pela Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado e terá como objetivo “retomar os debates sobre o projeto de lei que criminaliza a homofobia”, segundo a Agência Senado. O foco principal do debate será discutir se realmente há necessidade do aumento da abrangência da lei que pune a discriminação decorrente de raça, religião e origem, incluindo assim também “gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero”, como visa o projeto.

A partir de agora a PLC 122 deve voltar a discussão mais vezes até que entre em pauta novamente no Senado para votação onde será decidido se tornará-se lei ou será rejeitada.

Apesar dos apoiadores da PLC 122 afirmarem que ela serve apenas para punir a violência contra homossexuais, ela gera polêmica devido a algumas de suas linhas que dependendo da interpretação podem punir qualquer pessoa que não concordarem com a prática homossexual.

Fonte: Gospel+

Pastor Silas Malafaia afirma em entrevista que é o “inimigo número um do movimento gay no Brasil” e chama jornalista de vagabunda


O Pastor Silas Malafaia foi assunto de uma longa reportagem do jornal americano “The New York Times”, considerado o mais influente do mundo e em sua entrevista falou sobre temas polêmicos, como homossexualismo, legalização do aborto e da maconha.

Intitulada “Evangelical Leader Rises in Brazil’s Culture Wars” (Líder evangélico cresce em meio às guerras culturais”, a reportagem cita que Malafaia é conhecido por seus ataques verbais, e que dentre os inimigos do Pastor estão jornalistas liberais, ativistas homossexuais e outros líderes evangélicos.

Atribuindo seu crescimento à sua criação, esforço e contatos que possui, Silas Malafaia fez questão de mencionar que era grato a Deus pelo momento que vive. A matéria cita ainda que a ascensão de Malafaia tem despertado inveja e admiração.

O jornalista Andrew Chesnut, que entrevistou Silas Malafaia é especializado em religiões da América Latina pela Universidade de Virginia Commonwealth, e o comparou ao controverso Pastor americano Pat Robertson, também conhecido por expressar fortes opiniões.

Em determinado ponto da entrevista, questionado sobre o artigo “A dura vida dos ateus em um Brasil cada vez mais evangélico”, o Pastor Silas Malafaia classificou a autora do texto, a jornalista Eliane Brum, como vagabunda, usando o termo em inglês “tramp”.

O texto, que repercutiu em todo o país, ilustra uma conversa entre uma ateia e um evangélico, em que o fiel tenta convencer a ateia a crer em Deus. A jornalista se manifestou em seu perfil no Twitter, afirmando estar chocada com a agressão verbal de Malafaia.





Afirmando ser o “inimigo número um do movimento gay no Brasil”, o Pastor Silas Malafaia concedeu a entrevista após um evento em que ele participou, e que segundo o The New York Times, reuniu em torno de duzentas mil pessoas.

Fonte: Gospel+

Os Illuminati e a Nova Ordem Mundial

Fonte: Blog Apenas - Autor: Maurício Zágari


Uma coisa que me impressiona em nós, cristãos, é o fascínio que temos por teorias de conspiração. Somos o grupo de nossa sociedade que mais consome boatos, que mais acredita em complôs secretos, que mais fica procurando no Youtube vídeos que denunciem sociedades ocultas com suas agendas de dominação global. O número da besta,  666, está em cada mensagem subliminar e capa de CD. Ao mesmo tempo, isso faz de nós o grupo que mais perde tempo precioso com bobagens. Deixe-me de cara esclarecer uma coisa, antes que você pense que sou um infiltrado tentando desviar você do conhecimento oculto das realidades do mundo: não sou maçom. Não sou Illuminati. Não sou membro de nenhuma organização maligna que objetiva implementar o governo do anticristo. Também não sou satanista. O único corpo a que pertenço e em que acredito é a Igreja de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Ah, sim, uma informação importante: quando criança fui escoteiro – e como dizem que após fazer a promessa do escoteiro nunca mais deixamos de ser, então posso dizer que ainda sou escoteiro. E só. Bem, tendo dito isso, vamos aos Illuminati e outras teorias conspiratórias.

Dei aula por nove anos em um seminário teológico das Assembleias de Deus, lecionando 4 matérias distintas. Imagine quantos alunos passaram pelas salas de aula em que ministrei. E algo que acontecia praticamente toda semana era algum deles me procurar para saber minha opinião sobre aquele último vídeo no Youtube sobre os Illuminati, sobre uma tal apostila que andou circulando para denunciar os símbolos ocultistas escondidos na nota de 1 dólar, sobre o testemunho do pastor a, b ou c que revela “os segredos da maçonaria”. Tive de ouvir e ver de tudo. Poucos me perguntavam “como posso ser um cristão melhor?” Ou “o que devo fazer para me aproximar mais de Deus?”. Mas sobre bobagens gospel… era toda hora um levantando o dedo.

“Bem, vamos discutir agora sobre o fruto do Espirito de Gálatas 5.22,23.,,”.  “Tá, professor, mas antes de falar disso, qual sua opinião sobre os Illuminati?”. E a história se repetia.

Um dia um aluno me trouxe uma apostila que provava por “a” mais “b” que o Papa João Paulo II vai ressuscitar, arrebanhar as massas e se tornar o anticristo. Outra vez tive de ver um DVD do pastor que “prova” com argumentos “irrefutáveis” que a Disney é um império do mal. Sobre Xuxa, então, já ouvi de tudo, que ela se transmuta num demônio em rituais satânicos e que um ex-jardineiro cristão dela (que ninguém sabe quem é) viu isso acontecer. Supostas Mensagens subliminares em músicas tocadas ao contrário fazem um sucesso absurdo entre os cristãos – já me trouxeram gravações de backward masking (nome em inglês dessa técnica) em que ruídos como “Usndjcbfbdxvbshxnbxhnxn” eram interpretados como “Satanás  vai vencer e quer te matar, cristão”. Sem falar no irmão que me pegou  no corredor do seminário e queria me provar de qualquer modo que o inferno fica no centro da Terra (quando eu discordei ele perguntou com uma agressividade típica de apresentadores de TV evangélicos “o que você tem contra os teólogos”?!?!).

Sobre esse assunto tem ainda aquela história dos caras que enfiaram um microfone em uma broca, perfuraram o subsolo e gravaram os sons dos gritos das almas do inferno… que estaria no centro da terra (uma história que, aliás já foi exaustivamente comprovada como mentira, mas que volta e meia alguém traz à tona de novo). E não para por aí: tem o cidadão que escreveu livros sobre ser um ex-satanista que já fez dezenas de irmãos virem me perguntar se eu sei que o vice-presidente do Brasil é servo do Diabo e está ajudando a preparar a vinda do anticristo. Creia: já ouvi de tudo – lenda atrás de lenda.

E agora a moda são os Illuminati. “Zágari, e os Illuminati?”, me perguntam com uma frequência irritante. ” Os Ilumimati estão em cargos estratégicos do governo”, afirmam outros.  “Os Illuminati querem implantar a nova ordem mundial”, batem pé terceiros.

Vamos à Bíblia?

Pois bem, vamos pôr o Youtube um pouco de lado, vamos deixar as empresas que criam esses vídeos e faturam milhares de dólares com a venda de seus DVD de lado e voltar os olhos para a Palavra de Deus. A Biblia fala da vinda do anticristo, dos últimos tempos, da grande tribulação, do número da besta, de tudo isso. Isso é verdade.

Conheço razoavelmente bem a Maçonaria, seu lado social e também metafísico, já tive conversas francas com maçons de alto grau. Sei o que é o satanismo, já escrevi reportagens sobre o “grande” satanista Alister Crowley, fundador da Igreja de Satanás, e  pesquisei o assunto. Já analisei o movimento Wicca, o nome da moda da bruxaria (os “Harry Potter” da vida real). Fui a um seminário de “batalha espiritual” promovido por um famoso grupo que dá palestras e fatura uma boa grana com esse assunto, embora fale montes de besteiras  não canônicas sobre coisas tipo mapeamento espiritual – eu inclusive “fui ministrado”, como eles dizem, sem que nada acontecesse. Não manifestei nenhum demônio. Ufa, que alivio, não estou endemoninhado.

E o que sei dos Illuminati? Muito pouco. Historicamente, sei que foi uma sociedade secreta fundada no século XVIII e que nos nossos dias seria uma suposta organização conspiracional que controlaria os assuntos mundiais secretamente.  Seu objetivo, segundo os vídeos surreais que abundam no Youtube e que eu tive uma paciência de Jó para assistir (por amor a meus alunos) seria implementar uma Nova Ordem Mundial que, por sua vez, prepararia o terreno para a vinda do anticristo, sendo eles os cérebros por trás dos acontecimentos que levariam a ela. Ou seja: tudo o que sei são boatarias.

Há a possibilidade de haver grupos que propagam densas trevas sobre a Terra. E aí? Diante disso o que fazemos? A Igreja faz o quê? Cada cristão deve fazer o quê? Eu tenho a resposta a essa pergunta:

Nada.

“Como assim ‘nada’, Zágari, e a nova ordem mundial, e os Illuminati?!?!”. Que fazemos quanto a isso?
Bem, repare o que diz o texto das Escrituras: nosso olhar tem sempre que estar firmemente dirigido para o Senhor. Para a luz. E não para as trevas. Ao mesmo tempo diz que o foco do cristão deve ser Jesus, autor e consumador da fé. Querido irmão, querida irmã, eu e você que somos cristãos devemos fitar nossos olhos em Illuminatis, satanistas, maçons e outras organizações que podem – ou não – provocar sujeiras espirituais ou… em Cristo? Cristianismo versa sobre o quê?

O que ou quem devemos olhar firmemente?  Deixemos que  a Bíblia nos responda, em Hebreus 12.1,2: “Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz,  não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus”. Mantendo nossos olhos firmes em Cristo nada nem nenhuma conspiração global importa. Esse é o cerne da questão que muitos não entendem. Onde a Luz brilha as trevas se dissipam. Simples assim. Pregue Cristo. Viva Cristo. E aí os Illuminati terão importância zero.

Ou seja: suponhamos que haja uma grande conspiração satânica em andamento no mundo. O que importa não é nada disso: importa Jesus de Nazaré.. Importa a sã doutrina. Importa proclamar o Cristo ressurreto e fazer discípulos. Importa glorificar Deus. Ficar discutindo essas coisas não nos leva a nada, não divulga o Evangelho, não soma, não acrescenta. Por isso eu fujo dessas discussões inócuas.

Voltemos ao Evangelho, à ortodoxia, à leitura, aos fundamentos da fé, à intimidade com o Criador dos Céus e da Terra. O verdadeiro Evangelho é puro e simples. É amar ao próximo como a si mesmo. Devemos continuar com o que realmente importa: uma devoção real ao Senhor, com oração, leitura da Palavra, meditação em versículos, demonstrações de amor ao proximo e tudo o mais que Jesus nos ensinou. Temos que focar no que é central na fé cristã e não nessas bobagenzinhas de Youtube.

Existe o culto a Satanás? Existe. Existe a Maçonaria? Sim. Há sociedades secretas não cristãs? Há. Contra esses a Biblia é clara: devemos orar e pedir que a Luz suplante as trevas. Nossa luta não é contra a carne ou contra sangue. Agora… Os Illuminati estão trabalhando para implementar a Nova Ordem Mundial? Não faço a mínima ideia.

Entao, o que temos de fazer é aquilo que sabemos: ir por todo o mundo levando a mensagem da Cruz, proclamando o Reino e fazendo discípulos.

Meu querido, minha querida, não percamos tempo com essas inutilidades.. A Bíblia é clara ao afirmar que nos últimos tempos viria o anticristo e faria barbaridades. Mas também afirma que no final Satanás e a Besta serão lançados no lago de fogo e enxofre e Jesus triunfará. O que mais precisamos saber? Se isso vai ocorrer por meio de uma sociedade secreta que promoverá o anticristo… glória a Deus! É sinal de que os novos céus e a nova terra se aproximam e que, passada a tribulação, veremos Deus face a face! Quer algo melhor? Que venham os Illuminati! Que venha o anticristo! Eu, sinceramente, estou cansado de viver neste mundo tenebroso e podre. Se a tal Nova Ordem Mundial representa o cumprimento das profecias bíblicas que apontam para a segunda vinda de Cristo, mal posso esperar por ela! Que venha o fim dos tempos! Que venha a glorificação de nossos corpos! Que venha finalmente o tão esperado dia em que entraremos na Sala do Trono e louvaremos o Senhor junto com a multidão celestial, dizendo: “Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor. Àquele que está sentado no trono e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória,  e o domínio pelos séculos dos séculos…”. Amém.

Mas, professor, e os Illuminati?

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Deputado Marco Feliciano discursa contra “conspiração” do Movimento LGBT e convoca lideranças cristãs para se “sacrificar pelas gerações futuras”


O Pastor e Deputado Marco Feliciano fez um discurso inflamado na tribuna da Câmara dos Deputados, contra o que chamou de “conspiração da militância LGBTT” contra a família.

No discurso, Feliciano convocou os deputados que fazem parte da Bancada Evangélica e os membros da Bancada Católica para se juntarem, superando as barreiras interdenominacionais, para fazer um sacrifício em prol dos valores cristãos, segundo informações disponibilizadas no site da Câmara dos Deputados.

“Sacrifiquem o conforto (pois falar deste assunto trás desconforto), sacrifiquem se preciso for, seus votos, e se preciso for, sacrifiquem até seus mandatos pelos nossos filhos e gerações futuras”, afirmou o Deputado.

Em seu discurso, Marco Feliciano se dirige aos membros do movimento LGBTT afirmando que são estrategistas: “Sou obrigado a tirar o chapéu pela estratégia, força e apoiamentos que possui e pelos respaldados diante das iniciativas baseadas nos altos ideais dos direitos humanos, não à violência e sim à cidadania e, por meio disso, conseguiu notoriedade, espaço privilegiado em relação ao Governo, aos intelectuais, artistas e mídia em geral”.

Em uma severa crítica ao poder judiciário, o Pastor condenou a atitude dos Ministros do Superior Tribunal Federal, que no entender dele, legislaram ao instituir a união estável entre pessoas do mesmo sexo, e citou o exemplo do Poder Judiciário francês, que optou por abster-se do debate e de decisões relativas ao assunto, declarando “que tal assunto era de competência do Parlamento, afinal o Parlamento foi eleito pelo povo e o povo é soberano”.

Marco Feliciano citou ainda todos os requerimentos que o movimento LGBTT fez através de seus representantes no Poder Legislativo, que incluem diversas cotas sociais, fiscalização da mídia e proibição de piadas contra homossexuais, classificação da Bíblia como conteúdo inadequado para as crianças, dentre outras.

Citando diversos líderes cristãos, reforçou seu pedido de união interdenominacional em torno da defesa “dos bons costumes”. “Fico Imaginando uma reunião com todos estes guerreiros, onde com uma visão, uma determinação, e liderança, poderemos resgatar as diretrizes do moral, do ético, dos bons costumes e mais, mostrar que pela Familia Brasileira quebramos as barreiras interdenominacionais. Estes homens e mulheres juntos, podem mobilizar 95% da população brasileira! Ainda da tempo. É possível!”, conclamou o Pastor e Deputado Federal Marco Feliciano.


fonte: gospel+

Carlos Dorneles desmente pedido de demissão da Record


Na sexta-feira (18), o portal UOL, do grupo Folha, publicou uma chamada mentirosa dizendo que o jornalista Carlos Dorneles pediu para sair da “TV Record”. Apesar de ter sido publicamente desmentido pelo próprio Dorneles, o UOL insistiu em manter a informação incorreta e deu destaque por mais de 44 horas, na home page de sua editoria de televisão, à chamada abaixo:
O blogueiro Maurício Stycer, antes de publicar a informação falsa às 7h de sexta-feira, sequer ouviu a Record e o repórter sobre um suposto afastamento de Carlos Dorneles da emissora. O próprio Dornelles mandou um e-mail ao colunista para desmentir o que havia sido publicado. Às 17h43, Stycer levou ao ar apenas parte do texto de Dorneles, mas não mudou muito o conteúdo e a informação errada ficou no ar durante quase todo o fim de semana.



fonte: amigos de cristo

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Descoberta de moedas antigas deve mudar história do Muro das Lamentações

Arqueólogos israelenses anunciaram o achado de moedas antigas que podem subverter as crenças largamente mantidas sobre as origens do Muro das Lamentações de Israel, um dos locais mais sagrados para o Judaísmo. O anúncio da descoberta foi feito nesta quarta-feira.

Por séculos, muito do que se pensava sobre o muro era que ele fora construído pelo rei Herodes (que detém má fama, na tradição do Cristianismo, por ser algoz nos esforços de perseguição do bebê Jesus, de acordo com a história original dessa religião).



Moedas achadas sob o Muro das Lamentações, em Jerusalém, devem mudar história da construção do local


Mas arqueólogos afirmaram ter encontrado moedas enterradas sob os alicerces do muro, e que foram cunhadas 20 anos depois da morte do rei Herodes, em 4 d.C. –o que demonstra que a estrutura foi completada pelos reinados sucessores.

A descoberta pode significar uma revisão nos guias turísticos para as multidões que visitam a cidade.

“Cada guia turístico baseado na história de Jerusalém responde ‘Herodes’ quando perguntado sobre quem construiu o muro”, disse a autoridade de antiguidades de Israel, em comunicado.

“Essa partícula da informação arqueológica ilustra o fato de que a construção do muro foi um projeto enorme que levou décadas e que não foi completado durante a vida de Herodes”, disse a autoridade israelense.

A autoridade disse que os historiadores acadêmicos já tinham conhecimento, a partir de fatos narrados pelo historiador judeu Flávio Josefo (37 ou 38 d.C. – 100 d.C), de que o muro fora completado pelo bisneto de Herodes.

Mas esse relato não ajudou a dissipar a história popular de que Herodes concluiu o Muro das Lamentações. As moedas foram a primeira evidência concreta para fazer uma atualização da versão de Flávio Josefo.

noticias DA REUTERS, EM JERUSALÉM


FONTE: AMIGOS DE CRISTO

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Após polêmica reportagem sobre o “cair no espírito”, casos de profissionais da Record que deixaram a emissora por falta de profissionalismo vem a público


A reportagem sobre o “Cair no Espírito” parece ter desencadeado uma crise entre os profissionais da TV Record. O jornalista Carlos Dorneles, considerado um dos mais experientes da televisão, teria pedido demissão da emissora, por estar insatisfeito com o conteúdo e os rumos que o departamento de jornalismo estaria tomando.

Dorneles, porém, afirmou em entrevista ao jornalista Maurício Stycer, que isso não aconteceu. “Tive, sim, reuniões na semana passada em que pedi mudanças especificamente no trabalho que venho desenvolvendo na emissora”.

Porém, Carlos Dorneles não é o único insatisfeito com a situação. Segundo informações do colunista Ricardo Feltrin, do jornal Folha de S. Paulo, outros profissionais que também possuem larga experiência estariam incomodados com a situação. “Não estou fazendo jornalismo, estou fazendo entretenimento”, teria declarado um dos insatisfeitos, que preferiu não ser identificado.

Informações dos bastidores da emissora afirmam que o editor Rafael Gomide, responsável por programas como “Câmera Record” e “Repórter Record” seria o grande responsável pelos conteúdos veiculados para atacar igrejas neopentecostais.

Paulo Henrique Amorim, apresentador do programa “Domingo Espetacular”, teria tido um grande desentendimento com Gomide durante as transmissões dos Jogos Panamericanos. “Comigo você não mexe”, afirmou Amorim, em resposta a Rafael Gomide.

José Luiz Datena, que recentemente protagonizou uma turbulenta troca de emissoras, havia saído da Band para retornar à Record, porém, apenas 43 dias depois, pediu demissão alegando impossibilidade de trabalhar. “É difícil um jornalista trabalhar sem liberdade”, afirmou Datena. Na época, o Bispo Edir Macedo declarou que iria investigar os motivos da saída do jornalista.

Fonte: Gospel
+

10º encontro de missões em Santa Rita, Paraguai.

Lembrando de que o nosso 10º encontro de Missões em Santa Rita, no Paraguai, é este final de semana, dia 19 e 20 de novembro 2011, e nossa equipe já está de viagem, então na próxima semana estaremos trazendo noticias.


Nossa equipe no 9º encontro de missões em Santa Rita, Paraguai




                 8º encontro de Missões em Santa Rita, Paraguai

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Assembleia de Deus é atacada pelo exército de Miamar; Fiéis são sequestrados para serem escravos



A Igreja Assembleia de Deus em Muk Chyik, em Mianmar (país localizado no sul da Ásia) sofreu ataques por uma tropa do exército daquele país. Segundo informações do Gospel Prime, os soldados efetuaram disparos contra os fiéis no dia 06/11.

“Os militares de Mianmar desencadearam uma onda de terror contra civis num momento em que o regime está falando sobre reforma”, afirmou Benedict Rogers, da Christian Solidarity Wordwide (em tradução livre, Rede Cristã Mundial de Solidariedade). Um relatório desta entidade afirma que o Pastor Yajawng Hkawng foi torturado, assim como o diácono Hpalawng Hkawng Lum.

O ataque feito pelos soldados da 88ª Divisão de Infantaria Ligeira do Exército de Mianmar não se restringiu a tortura dos presentes no local. O mesmo relatório afirma cinquenta fiéis foram presos e obrigados a trabalharem como escravos, realizando o carregamento da tropa, que também levou o cofre da igreja, onde eram guardadas as ofertas e dízimos.

A crise pela qual os cristãos passam no país asiático é a mais severa dos últimos tempos, com relatos de assassinatos, torturas físicas e psicológicas, estupros e perseguição.

Fonte: Gospel+

Hospitalizada, muçulmana evangelizada por missionários cristãos vai do céu ao inferno e se converte


Uma muçulmana russa converteu-se ao cristianismo após uma experiência familiar trágica, que desencadeou em um milagre. Ela vivia junto com o esposo, que ciumento, a acusou de traição e a esfaqueou diversas vezes, após ter bebido. Por uma questão de segurança, os nomes verdadeiros do casal foram omitidos, segundo o Gospel Prime.

Socorrida ao hospital, a mulher precisou passar por cirurgias de emergência e seu marido foi preso, acusado de tentativa de assassinato. Porém, devido ao ataque, a saúde da russa foi ficando cada vez mais frágil. Enquanto esteve internada, ela recebeu a visita de missionários cristãos, que deixaram um número de telefone para que ela retornasse, caso precisasse.

Na sequência de sua recuperação, teve uma crise e perdeu a sensibilidade das mãos e dos pés, e antes que pudesse identificar a causa desses sintomas, a mulher relata que foi arrebatada: “Eu não via quem me segurava, mas senti que era Deus. Rapidamente, comecei a subir. Via as estrelas, e o sol e a lua passaram como um relâmpago. Cheguei até o céu. Tudo era muito bonito. Ouvia uma voz falando comigo. Comecei a suplicar: ‘Senhor, eu não estou pronta para vir para Ti agora. Eu tenho um filho e pais idosos que precisam de mim. Não me leve, por favor. Eu não o conheço bem, Senhor. Ensina-me, para que eu possa viver somente para Ti”, conta emocionada.

Ela afirma que após essa breve oração, ouviu uma voz que a tranqüilizou. “’Calma! Vou te dar uma chance de ser minha filha e viver. Mas antes de voltar, quero te mostrar o paraíso e o inferno’”, conta a russa, que descreve os lugares por onde passou: “No céu, tudo é belo, todo mundo estava feliz! Eu realmente queria ficar ali, mas de repente, estávamos no inferno… Que horror! As pessoas em meio ao fogo eram horríveis, a atmosfera era insuportável. Sentia uma forte sede, como nunca havia sentido. ‘Dê-nos água’, gritavam aquelas pessoas, mas não havia água para lhes dar. Para saciar a sede, eles colocavam pedras na boca, mas isso não matava a sede deles. Deus me disse: ‘Não há água aqui’. Quando dei por mim, começamos a voltar. Mais uma vez o sol, a lua e as estrelas passavam numa velocidade incrível. Voltei ao meu corpo e sentia minhas mãos e pés outra vez”.

Acreditando estar curada, a russa removeu os aparelhos que a mantinham viva e pediu água aos enfermeiros, que a repreenderam para que não tirasse os equipamentos. “Estou curada”, retrucou, antes de ligar de volta para os missionários e contar-lhes sua experiência.

Fonte: Gospel+

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Recusa a usar um uniforme com o número “666” faz cristão ser demitido de fábrica nos Estados Unidos


O operário norte americano Billy E. Hyatt alega, em um processo federal, que foi demitido da empresa em que trabalhava porque se negou a usar em seu uniforme uma etiqueta na qual estava estampada o número “666”, que é apontado no livro de Apocalipse como a “marca da besta”.

Segundo a CBS News, Hyatt afirma ter sido demitido por motivos religiosos de fábrica localizada na cidade de Dalton, estado da Geórgia.

Na Berry Plastics Corp., empresa em que o operário trabalhava desde 2007, os funcionários usam usavam etiquetas coladas ao uniforme indicando por quantos dias a fábrica não tem registros de acidentes de trabalho.

A preocupação de Hyatt, que disse ser um cristão devoto, começou no início de 2009, quando a contagem começou a se aproximar a 600. E quando chegou próximo ao número 666 o operário decidiu que não usaria a etiqueta, senão estaria “aceitando a marca da besta e seria condenado ao inferno”.

Hyatt afirma ter conversado com seu gerente sobre o assunto quando a contagem se aproximava do número 666 e que este garantiu que ele não seria obrigado a usar a etiqueta contra sua vontade e que, provavelmente, a empresa adotaria algum artifício para evitar a exibição do número; ou que provavelmente alguém sofreria um acidente antes que a contagem chegasse a 666. Mas, ao chegar para trabalhar no dia 12 de março de 2009, recebeu a etiqueta com o número e explicou novamente sua recusa ao gerente que, segundo Hyatt considerou suas crenças ridículas e o informou que a recusa seria punida com suspensão de 3 dias de trabalho.

Ele aceitou a suspensão, mas foi demitido 5 dias depois, quando o departamento de recursos humanos da empresa não aceitou sua justificativa para a sua recusa em usar a etiqueta.

Hyatt considera o caso perseguição religiosa já que afirma ter sido coagido a “abandonar suas crenças religiosas”.

O cristão agora move um processo contra a empresa junto ao Comitê por Oportunidades Igualitárias de Emprego, órgão da Secretaria Estadual de Indústria e Comércio da Geórgia, no qual ele reivindica salários atrasados, e indenização por danos morais.

A Berry Plastics Corp. não se pronunciou sobre o caso e afirma que só precisará responder sobre o caso em juízo. A empresa perdeu na primeira instância do processo.

Fonte: Gospel+

Fontes garantem que Yousef Nadarkhani está sendo torturado na prisão


O pastor iraniano aguarda a sentença do aiatolá que pode ser dada na semana do Natal para despistar a atenção internacional
Enquanto aguarda o julgamento final sobre sua sentença,Yousef Nadarkhani continua preso e sofrendo com maus-tratos, torturas físicas e psicológicas conforme relataram familiares e pessoas próximas ao pastor iraniano.
Membros de sua igreja disseram que sua saúde está se deteriorando na prisão, mesmo com a comunicação limitada, as informações que chegam sobre o pastor Yousef é que ele continua sendo torturado pelas autoridades iranianas para tentar forçá-lo a renunciar o cristianismo e voltar para o Islã.
No mês passado chegou a ser noticiado que ele havia recebido de líderes do governo alguns livros para que ele desacredite na Bíblia e volte a se declarar muçulmano. Ele está preso desde 2009 com acusações de “apostasia”, depois de ser sentenciado a morte o tribunal de Rasht resolveu encaminhar o caso para o aiatolá Aki Khamenei que ainda não se pronunciou.
A expectativa é que a sentença final saia na segunda metade de dezembro, de acordo com texto do Portas Abertas, a intenção do governo iraniano é dar a sentença na época do Natal para que o caso não tenha tanta repercussão como teve nos últimos meses. Fontes disseram que quando existe um grande silêncio para o tribunal se manifestar, é sinal de um mau presságio, por isso é necessário continuar as orações em favor do pastor iraniano.


Com informações Portas Abertas

Deus é perverso


Durante muitos e muitos séculos, um conceito fez parte indissociável do Evangelho: somos todos pecadores, miseráveis, desgraçados, caídos e carecemos desesperadamente de Jesus para não gastarmos os trilhões de anos que virão após nossa morte no inferno e sim na companhia do Senhor. Isso sempre foi óbvio na mente de cada cristão, não tinha nem o que discutir. E a culpa disso sempre foi do homem, nunca de Deus.  Pior: para muitos, ainda era preciso ser muito bom e caridoso e, em casos extremos, em certas épocas da História, o sofrimento e a autoflagelação foram considerados necessários para purgar os pecados desta vida e abrir as portas do Céu. Hoje, em nossos dias, isso mudou.  E como mudou!

Uma enorme parcela da Igreja quer viver o Evangelho como se fosse um resort, com uma vida relaxada, “numa nice”, como dizia a gíria da década de 70, “sem estresse”, “tranquilis”. Deus passou a ser visto não mais como o Justo Juiz, mas como aquele que “sacia-me”, que “restitui, pois eu quero de volta o que é meu”, (músicas que alguém devia proibir de serem cantadas em igrejas) que passa a mão na nossa cabeça e, complacentemente, sorri diante dos nossos maiores pecados e fala: “Deixa de ser bobo, menino, relaxa, para de sofrer, errar é humano. Toma aqui a minha graça. Tá tudo de boa”. Mas a realidade bíblica é bem mais severa do que essa imagem popular e falsa.

Deus é o mesmo ontem, hoje e será para sempre. Ele não mudou nem vai mudar. A exigência de santidade que tinha no primeiro século, quando disse “vai-te e não peques mais” é a mesma de hoje. Infelizmente, a cultura cristã do século XXI construiu a imagem de um Deus tão gente fina que atualmente falar em punição, inferno, julgamento, juízo, exigências e outras realidades totalmente bíblicas faz muitos se arrepiarem – quando não te olham como um ET e acham que você está falando um idioma desconhecido. E se não te chamarem de “fariseu” por defender que “faz o que tu queres pois é tudo da lei” não é uma ideia canônica. E quando falo “muitos” me refiro a Pastores e ovelhas.

Se pregamos que Deus exige obediência aos Dez Mandamentos, que temos de abdicar daquilo que nos é conveniente por amor a Ele, que precisamos fazer qualquer coisa que exija esforço… Somos logo acusados de forjar um Deus mau. Um Deus que não tem graça. Um Deus legalista. Um Deus fundamentalista. Na cabeça de grande parte da Igreja, o Senhor tem uma venda nos olhos chamada “graça” que nos permite seguir o rumo que quisermos e descumprir o que a Biblia ensina, desde que digamos “Jesus Cristo é o Senhor”. Aí tá tudo beleza.

O que muitos não se dão conta é que Deus não pede para cumprirmos Seus mandamentos. Como diz o nome, eles são man-da-men-tos. São ordens. São exigências. Inegociáveis. Deus quer, Deus estipula e Deus determina. A nós cabe obedecer. Só que muitos acham que um Deus bom, um Deus que é amor, jamais diria “não pode”. Mas o texto das Escrituras mostra dezenas de vezes Jesus de Nazaré proibindo e condenando atitudes. Ou seja: não pode! Quando Jesus diz “vai-te e não peques mais”, o que Ele está dizendo é “te perdoei. agora não faça mais aquilo que não pode”. Sim, Deus tem padrões morais, éticos e de conduta e tudo o que vai contra eles, lamento informar… não pode.

Caetano Veloso é quem diz “É proibido proibir”. Na Biblia essa filosofia não existe. Divórcio? Ah, Deus entende. Palavreado torpe? Tranquilo, Deus é dez. Consumo de músicas, programas de TV e filmes anticristãos? Coisinha de nada, seu legalista. Glutonaria? Ahn, isso é  pecado? Olhar de modo lascivo para homens e mulheres? Qual o problema, olhar não tira pedaço. Disseminar discórdias sobre a autoridade eclesiástica e a membresia? Bah, hierarquia na Igreja não existe, e o sacerdócio universal dos santos? E por aí vai. Nós cometemos pecados que do ano 30 da era cristã até mais ou menos 1970 fariam qualquer cristão se arrepiar, cobrir-se de cinza e vestir-se de saco e transformamos numa prática justificável – afinal, a graça de Deus taí pra aliviar qualquer parada, não é isso?

Deus é amor. Deus tem graça. Mas o mesmo Deus é severo e odeia o pecado. Odeia. Quando José é convidado pela esposa de Potifar para fazer sexo, José diz “mulher; como, pois, cometeria eu tamanha maldade e pecaria contra Deus?” (Gênesis 39.9). Repare: José não diz que o pecado é contra si próprio, contra ela ou mesmo contra o que seria o marido traído: é contra Deus.

Mas aí nós, que somos de uma geração que tem a mente encharcada por ideias antibiblicas de pensadores como Bultmann, Nietzsche (foto), Sartre, Freud e tantos outros que questionaram, dilaceraram, remodelaram e relativizaram o Evangelho, carregamos influências confusas. que em nossas mentes e em nossos corações esculpem um Deus que, se exige algo de nós – como, por exemplo, obediência, santidade, arrependimento ou contrição – é mau, perverso, farisaico. Só que, com isso, a  luz de Cristo deixa de iluminar o caminho para a salvação e passa a ser um vaga-lumes que encanta poetas e faz cristãos que estão em pecado se acharem confortáveis na escuridão de suas transgressões.

Eu peco todos os dias. Alguns desses pecados são muito cabeludos. Não teria coragem de confessá-los a Deus de cabeça levantada. Faço coisas que me fazem fitar o chão e ter vergonha de me chamar de “cristão”. Sei que tenho um advogado junto ao Pai, sei que a graça de Deus me redime mediante o meu arrependimento, sei que toda vez que como as bolotas dos porcos o Pai me espera com um anel para o dedo e um novilho cevado para nos banquetearmos. Sei de tudo isso. Você também sabe. Mas o que nunca podemos perder de vista é que quem semeia corrupção na carne colhe corrupção na carne. Que um dia todos daremos conta de tudo o que fizemos e falamos. Que nossas ações geram consequências. E a maior de todas essas consequências é que, como Deus não é mau, cada vez que pecamos achando que Ele vai sorrir e Sua graça vai resolver tudo, nós na verdade o estamos entristecendo, magoando, machucando. A graça de Deus não impede que o Senhor sinta a dor da nossa desobediência. A cada pecado nosso, torturamos Deus. Maltratamos Jesus. Eu já cometi pecados hediondos e, confesso a você, após a minha conversão. O velho homem veio à tona. E me cubro de cinza e pó por causa disso, com as entranhas rasgadas pelo meu arrependimento, desgraçado que sou, filho ingrato de um Pai amoroso. Que Ele tenha misericórdia da minha alma.

Nós consideramos os judeus que armaram contra o Cristo homens perversos. Detestamos Caifás, Pilatos, Judas, os fariseus e os soldados romanos. São gente ruim, que fizeram mal ao Bom Pastor, ao manso Cordeiro. E, no entanto, fazemos com Ele diariamente as mesmas coisas. Impomos sobre Ele o sofrimento e a dor de saber que aqueles por quem tanto sofreu o estão desobedecendo e impondo-lhe mais sofrimento – se não no corpo, no coração. E. se isso por si só não bastasse, em vez de reconhecer nosso pecado o justificamos usando como desculpa logo… a graça do Senhor.

Deus não é perverso. Eu sou. Você é. Nós, cristãos falhos e equivocados, somos. Que pelo menos tenhamos a hombridade de reconhecer isso. E parar com essa mania de achar que, se Deus nos diz que não podemos fazer coisas que ferem a Sua santidade, isso o torna alguém mau. Não. Isso faz dEle alguém justo e coerente.

Deus não tem que se amoldar a seus desejos, vontades e crenças. Eu e você é que precisamos conhecê-lo bem, por meio da Bíblia, para saber exatamente quais são os desejos e as vontades DELE. E assim tomarmos vergonha na cara e começarmos a fazer o que é certo. Isso não é legalismo. Isso não é fundamentalismo. Isso não é biblicismo. Isso não é farisaísmo.

Isso é Cristianismo.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

---

Fonte: Blog Apenas
Autor: Maurício Zágari

Recusando-se, uma bebida, leva quatro para Cristo.

Uma abstinência, missionário abriu a porta para a salvação de quatro outros homens.

Assim como Pastor Nischal, Bhaskar e seus três amigos, estes homens estão reunidos juntos para crescer no Senhor ..




Em uma festa no sul da Ásia há alguns meses, pastor Nishchal apoiado por Gospel for Asia respondeu a uma oferta de álcool, dizendo: "Eu sou um pastor, e eu não bebo álcool." A recusa irritou os outros homens na festa -todos, exceto Bhaskar.

Bhaskar sofreu por três anos a partir de cistos na cabeça. A cirurgia não tem impedido a formação de cistos novo. Depois de ouvir a resposta Nishchal e percebendo que ele era um pastor, Bhaskar Nishchal aproximou para pedir oração. Nishchal parou bem depois e rezou. Dentro de três dias os cistos encolheu para metade do seu tamanho. Depois de ver esta resposta à oração, Bhaskar cresceu na fé e colocou sua vida nas mãos do Senhor. Ele começou a reunião com Nishchal para estudo da Bíblia e comunhão e também decidiu desistir de álcool.

Menos de uma semana mais tarde, Bhaskar trouxe três de seus amigos para conhecer Nishchal Pastor. Os três amigos disse ao pastor que também queria parar de beber bebidas alcoólicas. Pastor Nishchal orou por eles, e eles não beberam álcool desde então. Eles escolheram seguir a Jesus e agora fazem parte da comunhão Pastor Nishchal é.

Por favor, ore ao Senhor que continue a desenhar Bhaskar e seus três amigos mais próximos a Ele e crescer ministério Pastor Nishchal é. Também pedir ao Senhor para curar completamente Bhaskar dos cistos.


fonte:Gospel for Asia

sábado, 19 de novembro de 2011

Guerra entre sacerdotes na TV e na Web


Eu detesto essas polêmicas que de tempos em tempos surgem entre sacerdotes na televisão e/ou na Internet. Na verdade, sinto nojo. Muito, muito nojo, para ser sincero. O mundo perecendo, almas indo todos os dias para o inferno e, enquanto isso, líderes conhecidos nacionalmente em vez de investir seu tempo em pregar de fato o Evangelho de Jesus Cristo e formar discípulos sólidos ficam se ofendendo em rede nacional como comadres briguentas, numa disputa com motivações duvidosas que dá nó nas minhas tripas. Nem tanto pelo que eles falam, isso realmente é o que menos importa (embora ouvir um pastor chamar pessoas de “trouxas” quando de seus lábios não deveria sair nenhuma palavra torpe… convenhamos!). O que me dá ânsias é ver o exemplo. A atitude. A forma de falar. A agressividade. A petulância. A arrogância. O jeito orgulhosamente ofensivo. Em resumo: o péssimo exemplo.

Sacerdotes que deveriam dar a outra face, andar a segunda milha, amar seus inimigos, orar pelos que lhes fazem mal, ser pacificadores… ficam às turras na TV, como galos de briga tentando mostrar quem tem a crista mais alta do que o outro. Quem cacareja com mais força. Quem estufa mais o peito. Que exemplo lastimável e anticristão, vindo justamente daqueles que deveriam servir de modelo para milhões de pessoas! Que péssimo padrão para nossos jovens! Que papelão, feito diante de multidões de não cristãos e também cristãos, muitos dos quais, desprovidos de discernimento, passam a achar que aquele é o jeito cristão de se comportar. E simplesmente… não é.

Sinceramente? Pouco me importam as causas do bate-boca em rede nacional (em programas pagos pelos fiéis). Por isso, evito falar aqui no APENAS sobre questões como o cair no Espírito ou a porcentagem de cantores gospel endemoninhados, que motivam essas pendengas. Prefiro falar das atitudes demonstradas pelos gladiadores que debatem essas questões. Se não fossem sacerdotes, eu ignoraria. Mas sendo – pelo menos na teoria – representantes do Deus Altíssimo que sobem em altares e servem de modelo para multidões, a questão merece uma apreciação.
Importante: não cito nomes, uma postura que aprendi com um dos meus discipuladores. Mesmo que seja bíblico: lembre-se de que Paulo cita nominalmente em suas epístolas seus ofensores, como Demas e Alexandre, o latoeiro.  Além disso, a Igreja primitiva nunca teve pudores de mencionar os nomes dos inimigos da fé, como o patriarca Orígenes fez no tratado “Contra Celso”. Então, embora eu veja respaldo bíblico e histórico para citar nomes, não vou fazê-lo, meramente por uma questão de elegância. Sigo o conselho de meu discipulador e me restrinjo a falar sobre ideias e ações.

Então vamos evitar mencionar nomes e apenas discutir o problema. Que tem sido uma vergonha para a Igreja evangélica brasileira, em especial porque ocorre no âmbito da grande mídia e expõe a Igreja de Cristo como opróbio aos olhos do mundo. Vamos chamar então os  personagem principais dessa polêmica de Scooby-Doo e Fred Flintstone. Pronto. Assim os mantenho no anonimato e você nao vai saber de quem estou falando. De um lado, Fred esbraveja pela TV e pela internet contra Scooby, usando adjetivos como “trouxa” e palavreados de baixo nível. Fred acusa Scooby de fazer a obra de Satanás porque o canal de TV de Scooby faz reportagens onde advoga que práticas comuns na denominação de Fred são obras malignas.

Aí pronto. O povo de Deus se esbalda com o escândalo. É o assunto da semana nos corredores das igrejas. Dezenas de irmãos me escrevem e-mails e tweets e mandam comentários aqui pelo APENAS pedindo minha opinião. Jesus? Que Jesus que nada, agora o tema das conversas na pizzaria após o culto é o confronto entre Scooby-Doo e Fred Flintstone. Pois bem, já que querem saber minha opinião sobre o assunto eu a darei.

Minha opiniao é: não dou a mínima importância sobre se alguém, seja lá quem for, afirma que 90% dos cantores gospel são endemoninhados (ou era 99%? Nem lembro). Me importa é se na hora em que cantar louvores ao Senhor eu o estarei fazendo em espírito e em verdade. Não dou a mínima se “cair no Espirito” é algo fabricado ou não, pois para mim importa se, deitado ou em pé, meu coração está totalmente rendido ao Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Até porque a minha OPINIÃO sobre isso (que, como a opinião de qualquer pessoa, pode estar certa ou errada) não vai fazer a menor diferença. Nenhuma. Zero. Não vai mudar nada. O que eu acho ou o que Scooby-Doo acha sobre a porcentagem de cantores endemoninhados não muda absolutamente nada sobre a realidade. O que Fred Flintstone acha sobre o cai-cai tem relevância zero. Pois podem ACHAR o que quiserem: no final das contas, quem comanda o grande espetáculo da vida é o Deus Altíssimo. E Ele não acha, Ele sabe.

O xis da questão
Agora… vamos ao que me preocupa de fato, ao que realmente tem alguma relevância aqui: é ver sacerdotes agirem da forma como agem, com deselegância, agressividade, linguajar torpe, prepotência e atitudes similares. Pois os milhões de cristãos que assistem religiosamente a seus programas na TV (embora grande parte deles nem sequer leia um versículo bíblico por semana) passam a achar que aquela deformidade é a forma como um cristão deve se comportar. Quando um verdadeiro discípulo de Jesus não deveria jamais agir daquele modo.

O Cordeiro de Deus é manso e humilde de coração. Foi açoitado, cuspido, ofendido, espancado, despido e pregado numa cruz. Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca. Essa é a descrição que o profeta Isaías fez dAquele que devemos imitar.  E, sinceramente, você enxerga alguma semelhança entre essa descrição e a forma como os sacerdotes envolvidos nessa polêmica agem? Eu não vejo absolutamente nenhuma. E isso me preocupa. Pois legiões e legiões de bons cristãos estão vendo esses comportamentos na televisão e na Internet e acreditando que de fato é assim que um cristão deve se comportar. E não é. Escute: não é.

Uma das razões de eu seguir o líder religioso que eu sigo é por um ensinamento bíblico que ele me passou: não revide. Não revide! Isso mostra um caráter cristão. Se te ofenderem, fique quieto. Se te acusarem, mandarem e-mails mentirosos a seu respeito, inventarem inverdades que denigram sua imagem, postarem falácias na Internet… não revide. Sofra em silêncio. Se precisar, sue gotas de sangue. Pois se revidar você estará tomando a justiça em suas mãos. E se você toma para si o papel de juiz, o Justo Juiz vai considerar que você assumiu a causa e deixará por sua conta. Quando, na verdade, o papel do cristão é entregar seu caminho ao Senhor e confiar nEle, crendo que o mais Ele fará. Se não me engano o nome disso é .
Então, meus irmãos, a todos vocês que me escreveram e perguntaram minha opinião sobre essas polêmicas e esses escândalos,  eis aqui ela: “Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor. Pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem” (Romanos 12.19-21). Respondido? Agora seja um bom cristão e reflita se Deus espera de você um comportamento igual ao de Jesus perante Pilatos ou igual ao de Scooby-Doo e Fred Flintstone em seus programas de TV e Internet. Você é inteligente. Você sabe a resposta. Então aja não como quem imita homens, mas sim o Bom Pastor Jesus de Nazaré – o Cordeiro de Deus que tira todo o pecado do mundo. Inclusive a agressividade.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

---

Fonte: Blog Apenas
Autor: Maurício Zágari