domingo, 8 de janeiro de 2012

Excursão de brasileiros ao Monte Sinai é interrompida por protestos no Egito


Um grupo de 50 turistas brasileiros teve a viagem interrompida por protesto feito por manifestantes egípcios nessa sexta feira. O grupo, dividido em dois ônibus, seguia viagem do Cairo rumo ao Monte Sinai quando os ônibus tiveram de parar devido a um protesto na estrada perto da cidade de Saint Catherine, ainda no Egito.

Segundo o G1, o pastor da Assembleia de Deus Moisés Ambrósio, organizador da viagem, informou que o grupo ficou parado por cerca de 5 horas na estrada sem comida e com pouquíssima água, que tiveram que racionar para que não passassem sede.

O Itamaraty acompanhou todo o caso e anunciou, depois de cinco horas de tensão, a liberação do grupo. Ambrósio informou que um grupo de manifestantes ajudou na retirada dos brasileiros do meio do protesto. “Um grupo de manifestantes foi até o local e nos levou para o hotel, que fica perto daqui, no deserto. É quase na fronteira com Israel. Queremos seguir viagem ainda nesta noite”, afirmou o pastor.

Quando ainda estava retido na estrada o pastor falou ao telefone com repórteres e contou dos momentos de tensão que estavam vivendo. “Está um frio danado. De dentro do ônibus, só vemos fogo lá na frente e ouvimos tiros. Não temos nem banheiro. Estamos quietinhos aqui dentro do ônibus”, disse o pastor que informou também que não sofreram nenhum tipo de violência e que estavam todos bem.

O grupo agora pretende seguir com a viagem a Israel, que tem como destino principal o Monte Sinai.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário