terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Afegão mata sua esposa porque ela deu à luz uma menina


Um afegão matou sua mulher porque ela deu à luz uma menina pela terceira vez, e ele esperava por um menino, informou à AFP a polícia afegã, que está tentado localizar o homem.

Storay, de 30 anos, “foi espancada até a morte por seu marido depois que deu à luz a uma menina pela terceira vez. Fomos informados pelo pai da vítima”, disse à AFP Sayed Saruar Husaini, porta-voz da província de Kunduz, onde ocorreu o crime. O corpo da vítima tinha sinais de tortura.

“A polícia deteve a sogra de Storay, que é cumprisse do crime. Mas o marido fugiu. A polícia está à sua procura”, completou Husaini. Mais de dez anos depois da queda do regime ultraconservador dos talibãs, derrotados por uma coalisão liderada pelos EUA, a condição das mulheres afegãs melhorou, principalmente nas cidades.





Mas a sociedade segue sendo muito conservadora e patriarcal, e as práticas como os casamentos forçados ou os “crimes de honra” seguem sendo comuns. Segundo a ONU, não há estatísticas oficiais no Afeganistão sobre os casos de violência contra as mulheres, e a maioria dos casos não são registrados.

Um estudo da ONG Oxfam, publicado em outubro passado, afirma que 87% das mulheres afegãs afirmam ter sido vítimas de violência física, sexual ou psicológica ou ainda de casamento forçado. A comissão independente afegã de diretos humanos registrou 1.026 casos de violência contra as mulheres durante o segundo trimestre de 2011, contra 2.700 casos em todo o ano de 2010.

Fonte: Google News


copiado de:adonainews

Nenhum comentário:

Postar um comentário