domingo, 26 de fevereiro de 2012

Coreia do Norte ameaça travar “guerra santa” contra EUA e Coreia do Sul

Manobras militares na região podem resultar em uma guerra nuclear

                                   Coreia do Norte ameaça travar “guerra santa” contra EUA e Coreia do Sul

A Coreia do Norte ameaçou travar uma “guerra santa” como resposta aos exercícios militares feitos em conjunto pela Coreia do Sul e os Estados Unidos. A operação é anual e deve ser realizada na semana que vem.


Os norte-coreanos estão determinados a impedir que Washington “imponha sua vontade política” na região. Eles entendem que isso é um “desafio descarado contra a paz e a segurança” da Coreia do Norte.


O comunicado foi emitido pela Comissão Nacional de Defesa, um dia após a Coreia do Norte fazer suas primeiras negociações com os EUA desde que o jovem Kim Jong-un assumiu o cargo em dezembro, no lugar do falecido Kim Jong-il.


Glyn Davies, representante Especial da Política dos EUA para a Coreia do Norte esteve reunido por dois dias com representantes norte-coreanos em Pequim, tentando convencer o país a abandonar seu programa nuclear. Ele também ressaltou os fortes laços existentes entre a Coreia do Sul e os Estados Unidos, que possui bases militares e 28 mil soldados naquele país asiático. Davies acredita que as negociações conduzidas por ele foram “um bom começo”.


Mesmo assim, a Coreia do Norte elevou ao máximo seu nível de alerta militar desde que os aliados iniciaram um treinamento de artilharia perto da fronteira marítima na costa oeste. A região é disputada pelas duas Coreias.


“Agora que uma guerra foi declarada contra nós, o Exército e as pessoas estão determinados a enfrentá-la com uma guerra santa, ao nosso próprio estilo”, disse o comunicado oficial da agência de estatal notícias KCNA. “Os imperialistas norte-americanos são nosso inimigo declarado e querem lançar uma guerra de agressão para impor um ‘estilo político americano sobre nós’…”Nossa guerra santa usará meios fortes, ainda desconhecidos pelo mundo”.


O governo sediado em Pyongyang é oficialmente ateu, mas tem usado seguidamente o termo “guerra santa” para se referir às ameaças que entende sofrer da outra Coreia dos norte-americanos. Possivelmente seja um eufemismo para “guerra nuclear”, também usado pelo Irã algumas vezes.


Na Coreia do Norte, só é permitida a adoração ao “Grande Líder” (Kim il-Sung) e ao “Líder Supremo” (Kim Jong-il) ; Os cristãos norte-coreanos são frequentemente presos, torturados ou até mortos por sua fé em Jesus Cristo. Trata-se do país que mais persegue os cristãos no mundo e tem até campos de concentração para religiosos. A Coreia do Sul é o país com maior percentual de cristãos da Ásia, e hospeda algumas das maiores igrejas evangélicas do mundo.


As Coreias travaram uma guerra de 1950 a 1953, e encontram-se tecnicamente em guerra desde então, já que um tratado de paz nunca foi oficialmente assinado.


O primeiro exercício militar de 2012, batizado de “Key Resolve” vai de 27 de fevereiro a 9 de março. “Foal Eagle”, nome do segundo, será realizado entre 1 de março e o final de abril, segundo confirmou o Comando Conjunto das Forças sul-coreanas e americanas. Cerca de 210 mil soldados de ambos os exércitos devem participar das manobras.


Traduzido e adaptado de Reuters e CNN

FONTE:Gospel Prime

Nenhum comentário:

Postar um comentário