terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Extremistas judeus atacam igreja em Israel e declaram “morte ao cristianismo”

                            Vândalos picharam igreja batista no centro de Jerusalém

                               Extremistas judeus atacam igreja em Israel e declaram “morte ao cristianismo”

A igreja “Casa Batista” fica perto de alguns dos bairros mais ortodoxo de Jerusalém e por isso já sofreu vários atos de vandalismo. Em 2007, teve seu santuário queimado.

Localizada no centro de Jerusalém, a igreja foi vandalizada no último final de semana, uma cena que está se tornando muito familiar para os seus paroquianos.

Os extremistas picharam frases anticristãs nas paredes da Casa Batista, incluindo “Morte ao cristianismo!”, “Jesus era um filho da p …” e “Nós vamos crucificá-lo”. Eles também cortaram os pneus de três veículos estacionados em frente ao templo, além de também grafitar frases obscenas neles.

A polícia suspeita do envolvimento de radicais de direita que costumeiramente atacam igrejas e mesquitas. O ato seria uma resposta ao governo israelense pela remoção das comunidades judaicas que atendem às exigências árabes.

“Os policiais estão investigando a possibilidade de isso ser ação de um movimento nacionalista, mas ninguém foi preso ainda”, disse o porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld.

Alguns estudiosos das profecias entendem que o aumento global da hostilidade contra os cristãos e judeus messiânicos, nos últimos anos, é realmente um bom sinal. Como a mensagem do Evangelho está chegando mais aos israelenses, pode-se esperar um aumento da resistência. Isso seria visto como um avanço na evangelização, pois remete ao tipo de situação que a igreja primitiva de Jerusalém experimentou no primeiro século.

A comunidade cristã de Israel, por outro lado, teme que esse tipo de ataque não se limite a pichações. Eles pedem orações por todos os judeus que vem se convertendo e sofrem pressões para negar a Jesus como Messias.

Traduzido e adaptado de Israel Today

minha fonte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Postar um comentário