segunda-feira, 12 de março de 2012

Bispo Robinson Cavalcanti: filho confessa assassinato e não demonstra arrependimento, segundo delegado


O filho adotivo do bispo Robinson Cavalcanti, Eduardo Cavalcanti, confessou ter matado seus pais e afirmou que se sentia desprezado pelo pai. Eduardo é casado e morava nos Estados Unidos, porém sofria quinze processos na Justiça norte-americana por dirigir alcoolizado e estar associado ao tráfico de drogas.

Eduardo afirmou que em Miami, onde vivia, fazia parte de uma gangue que reúne cubanos e italianos. Para evitar ser deportado, veio para o Brasil e pediu dinheiro ao pai para trazer a esposa e os três filhos americanos, porém o bispo negou, o que aumentou a revolta dele.

Em depoimento ao delegado responsável pela investigação, Joselito Kehrle, afirmou que antes e depois do crime que usou altas doses de um medicamento receitado a ele por um médico nos Estados Unidos, para reduzir sua dependência de heroína. Eduardo contou também que no momento em que cometeu o crime, fechou o portão da residência e guardou as chaves, pegou uma faca peixeira e esfaqueou o pai. Sua mãe, Miriam Cotias Cavalcanti, foi esfaqueada ao tentar intervir. “Eu acho que ela (Miriam) morreu porque interveio. Ele (Eduardo) a considerava uma vítima”, afirmou o delegado, em entrevista coletiva registrada pelo site NE10.

O delegado do caso afirmou que Eduardo foi indiciado por duplo homicídio duplamente qualificado, cometido por motivo fútil e sem chance de defesa à vítima. Durante o inquérito, Eduardo demonstrou não ter arrependimento do crime, segundo o delegado. Quando for julgado, a pena de condenação para o crime cometido é de no mínimo 12 anos, e no máximo de 30 anos.

Condolências

A Frente Parlamentar Evangélica divulgou uma nota de condolências, assinada por seu presidente, o deputado federal João Campos. Na nota, a Frente lamentou a morte de Robinson Cavalcanti, que “pautou sua vida pelos princípios bíblicos e se entregou à causa do evangelho, procurando, de forma carinhosa e diligente, cumprir o mandado de Deus, contribuindo de forma efetiva com a expansão do reino de Deus na terra”.

Confira a íntegra da nota de condolências divulgada pela Frente Parlamentar Evangélica em seu blog:
A Frente Parlamentar Evangélica, com profunda tristeza e consternação, manifesta sua solidariedade às famílias do bispo Edward Robinson de Barros Cavalcanti e de sua esposa Miriam Cotias Cavalcanti, assassinados na noite de domingo, 26 de fevereiro de 2012, em Olinda (PE)। Teólogo, advogado e sociólogo de notório saber, conhecido nacionalmente, devotado e vocacionado ao ministério pastoral e de mestre, Robson Cavalcante pautou sua vida pelos princípios bíblicos e se entregou à causa do evangelho, procurando, de forma carinhosa e diligente, cumprir o mandado de Deus, contribuindo de forma efetiva com a expansão do reino de Deus na terra. A morte do bispo e de sua esposa, em muito comove o segmento evangélico brasileiro, que, neste momento de dor e comoção, presta homenagem à memória do casal. A Frente Parlamentar Evangélica roga a Deus para que ajude a todos, especialmente à Igreja Anglicana do Recife a que servia na sua incansável missão sacerdotal, na compreensão e no consolo espiritual de que tanto carecemos em momentos como este. Deputado João Campos (PSDB/GO)


Assista a reportagem da TV Jornal sobre as conclusões do inquérito policial:



Publicado por Tiago Chagas em 6 de março de 2012
Fonte: GOSPEL+

Nenhum comentário:

Postar um comentário