sábado, 2 de junho de 2012

Ministro do STF critica a frase “Deus seja louvado” nas notas de Real

Para o ministro Marco Aurélio o Estado laico não pode ostentar símbolos religiosos

Ministro do STF critica a frase “Deus seja louvado” nas notas de Real
Em entrevista ao Consultor Jurídico, revista do portal UOL, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio, comentou sobre o costume brasileiro de ostentar símbolos religiosos em prédios públicos e criticou a frase “Deus seja louvado” nas notas de Real.

Para o ministro não é apropriado ter ícones do cristianismo, pois o Estado é laico, ou como explica ele “o Estado é secular”. Por isso, ele não concorda em ter no plenário do STF um crucifixo.

“Devíamos ter só o brasão da República”, disse Marco Aurélio que foi a favor do aborto em caso de gestação de feto anencéfalo e sustentou sua posição dizendo que “não estamos mais no Império, quando a religião católica era obrigatória e o imperador era obrigado a observá-la”.

Sobre a nota de Real ela diz: “Não consigo conceber que nas notas da moeda Real nós tenhamos ‘Deus seja louvado’”, continuando seu pensamento sobre o hábito brasileiro de ostentar símbolos religiosos em prédios públicos, escolas e também na nota que circula em todo o país.

Na opinião do Ministro Marco Aurélio a retirada do crucifixo do Plenário do STF só depende dos integrantes, assim como foi feito no Rio Grande do Sul, estado que na opinião dele “está sempre à frente em questões políticas”.


Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/ministro-do-stf-critica-a-frase-deus-seja-louvado-nas-notas-de-real/#ixzz1wbPkyvMg

por Leiliane Roberta Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário