segunda-feira, 16 de julho de 2012

Divulgação - Conheça o Projeto "Meninas de Camboja" - Um chamado de Amor.

O Projeto Meninas de Camboja é uma grande benção para o Nepal. Evitou que dezenas de milhares de meninas fossem vendidas como escravas sexuais para a Índia, uma prática que o Governo de lá se envergonha.
É uma missão brasileira muito importante.
Contribua com esse projeto de Amor que muito nos orgulha.
É uma missão brasileira-nepalesa; um sucesso que muitos não conhecem.


No dia 03 de Junho realizou-se no templo sede da Assembleia de Deus em Pelotas, um culto missionário com a presença da missionária Daiane Araújo do Camboja.

A missionária Daiane recebeu o seu chamado para missões aos 16 anos de idade. Estava se preparando para fazer a faculdade de medicina, mas o Senhor tinha outros planos para a sua vida.

Após ter feito um curso preparatório de missões, aos 18 anos já estava no Nepal resgatando meninas. Depois foi para a Índia, tendo grandes experiências no resgate de muitas vidas. Após esse tempo foi desafiada para ir ao Camboja.

Depois de seis meses relutando, decidiu ir. Hoje ela atua resgatando meninas do trafico e exploração sexual.
 “As meninas são vendidas para a prostituição, ou até mesmo trocadas por um cabrito, uma TV ou alugadas para atividades diversas”, declarou a missionária. Daiane lidera uma das casas onde estão 22 meninas resgatadas.
 Nesta casa as meninas estão recebendo a mensagem de salvação, cura e libertação. Além de cursos profissionalizantes. “O diabo tem oprimido aquela nação, nós não podemos pregar o evangelho abertamente.

Nós realizamos cultos em uma igreja distante da cidade no idioma local. A nação é pobre, não só economicamente, mas pobre espiritualmente”, disse Daiane. Após ter relatado algumas experiências levantou uma intercessão em favor do Camboja. O mover de Deus foi muito grande. O Espírito Santo impactou muitas vidas para serem intercessores e apoiadores nesta ação missionária internacional.


Assista ao testemunho da missionária Daiane e veja o que Deus está fazendo no Camboja.




Nenhum comentário:

Postar um comentário