segunda-feira, 9 de julho de 2012

Pastor Ciro Zibordi relaciona MMA a ocultismo e critica o esporte: “O problema não é apenas a violência”. Leia na íntegra


Pastor Ciro Zibordi relaciona MMA a ocultismo e critica o esporte: “O problema não é apenas a violência”. Leia na íntegraNa esteira das polêmicas envolvendo a prática do MMA por cristãos, ou ainda, sua audiência, o pastor assembleiano Ciro Sanches Zibordi publicou artigo sobre o assunto.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Em seu texto, Zibordi aborda as origens das artes marciais que fazem parte do MMA e explicita sua crítica ao esporte: “O problema do MMA não é apenas a violência, algo que, por si só, depõe contra essa prática ‘esportiva’. O problema maior é que o cristão que se envolve com o MMA está, de alguma forma, ainda que não admita, se envolvendo com o ocultismo”, afirma.

O ocultismo mencionado pelo pastor, segundo ele, estaria na ligação de algumas modalidades com crenças e rituais pagãos: “Você conhece a origem dessas artes marciais mistas? Sabia que muitas delas, milenares, estão fundamentadas no budismo, pagão e espírita? Todas as suas formas, praticamente, estão relacionadas a práticas ocultistas orientais”.

Ciro Zibordi lista várias modalidades e aborda algumas com mais ênfase: “Aikido. É claramente um ritual religioso pagão. O termo aikido significa ‘caminho da união com o espírito universal’”, afirma o pastor, que também cita a capoeira, que segundo ele possui ligação com “candomblé, bruxaria, macumba”.

Confira abaixo a íntegra do artigo “Quer saber o que penso sobre MMA?”, do pastor Ciro Zibordi:
Ei, você é cristão e, ao mesmo tempo, apaixonado por MMA? Tenho uma pergunta a lhe fazer: Você conhece a origem dessas artes marciais mistas? Sabia que muitas delas, milenares, estão fundamentadas no budismo, pagão e espírita? Todas as suas formas, praticamente, estão relacionadas a práticas ocultistas orientais. Vejamos.

Aikido. É claramente um ritual religioso pagão. O termo aikido significa “caminho da união com o espírito universal”.

Capoeira. Como praticada no Brasil, é ocultista, oriunda da África, trazida para cá pelos escravos. É vinculada a candomblé, bruxaria, macumba.

Jiu-ji-tsu. É um misto de kung-fu e golpes japoneses. É violento, brutal, selvagem, mortal.

Judô. É um tipo de jiu-ji-tsu, mas menos selvagem.

Karatê. É uma espécie de kung-fu, mais popular no Ocidente.

Kung-fu. É o modelo primitivo e milenar, donde procederam várias outras modalidades.

Ninju-tsu. É o kung-fu japonês, que foi proibido no século XVII, por sua relação com poderes malignos ocultos.

Tai-chi-chuan. É a forma considerada “leve”, “suave”, do kung-fu.

Portanto, o problema do MMA não é apenas a violência, algo que, por si só, depõe contra essa prática “esportiva”. O problema maior é que o cristão que se envolve com o MMA está, de alguma forma, ainda que não admita, se envolvendo com o ocultismo. Que o Senhor Jesus nos ajude, a fim de não nos conformarmos com este mundo (Rm 12.1,2).

Publicado por Tiago Chagas

Fonte: Gospel+

Um comentário:

  1. Boa noite, Antonio
    Não gosto de MMA. Quando vejo aquilo me remete aos gladiadores romanos.
    Vivemos uma época de tanta violência..... Não precisamos de mais.
    Abraço
    Lúcia

    ResponderExcluir