segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Oramos muito e lemos a Bíblia, diz noiva do goleiro Bruno

O ex-goleiro do Flamengo e outros quatro réus enfrentam o júri nesta segunda-feira
Oramos muito e lemos a Bíblia, diz noiva do goleiro Bruno
Oramos muito e lemos a Bíblia, diz noiva do goleiro BrunoPronto para passar por um julgamento, o goleiro Bruno Fernandes recebeu na prisão no último sábado (17) sua atual noiva, a dentista Ingrid Calheiros, com quem esteve orando e lendo a Bíblia.

O ex-goleiro do Flamengo e outros réus estão sendo julgados durante esta segunda-feira (19) no o 2º Tribunal do Júri, em Contagem (MG), eles são acusados de estarem envolvidos no sumiço e na morte de Eliza Samúdio, ex-amante de Bruno.
Ao chegar ao tribunal, Ingrid comentou que acredita que seu noivo será absolvido. “Visitei ele (Bruno) ontem (17), oramos muito e lemos a Bíblia. Se a justiça for feita, o Bruno vai ser absolvido. Não sei o que aconteceu com essa moça (Eliza). Jamais ficaria ao lado de um homem que fizesse tal coisa”.

Na primeira fase do julgamento os advogados dos réus Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, e Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, abandonaram o júri contestando os 20 minutos que a juíza Marixa Fabiane concedeu à defesa.

Mas o advogado do goleiro Bruno Fernandes de Souza, Rui Pimenta, não quis deixar o julgamento e comentou que seu cliente está esperançoso e crendo que será absolvido.

Conheça os réus
Em 2010 Bruno Fernandes, na época titular no Flamengo, foi acusado de mandar matar sua ex-amante, Eliza Samúdio, para não pagar a pensão alimentícia do filho.

Além do goleiro a polícia incriminou alguns amigos que teriam ajudado Bruno na vingança contra a moça, entre eles Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, que é ex-policial militar e trabalhava na segurança do atleta; Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, amigo e braço-direito do goleiro também está sendo julgado, pois ele teria sido o responsável pelo sequestro da paranaense; Dayanne Rodrigues, na época era esposa de Bruno e teria mantido Eliza em cárcere privado e tentado esconder o bebê após a morte da mãe; Fernanda Gomes de Castro seria uma namorada de Bruno na época que foi usada para levar Eliza do Rio de Janeiro para Minas Gerais onde o crime teria acontecido.

O corpo de Eliza ainda não foi encontrado. As informações são do jornal O Dia

por Leiliane Roberta Lopes   
http://noticias.gospelprime.com.br/goleiro-bruno-julgamento-oracao-biblia/


Nenhum comentário:

Postar um comentário