domingo, 13 de janeiro de 2013

Presidente do Panamá é ungido por pastores e faz oração pela sua nação

Ricardo Martinelli pediu desculpas por ofensas em ato religioso público

Presidente do Panamá é ungido por pastores e faz oração pela sua nação
Presidente do Panamá é ungido por pastores e faz oração pela sua naçãoO presidente do Panamá, Ricardo Martinelli, participou de um evento que reuniu cerca de 28.000 evangélicos em um estádio. Ele foi ungido com óleo pelos pastores presentes e fez uma oração pela nação.

Na ocasião, pediu “desculpas diante de Deus” se deixou alguém “ofendido” nos últimos meses. “Como ser humano, cometo muitos erros! Sempre disse que não sou perfeito. Se alguém pensa que eu os ofendi, peço desculpas diante de Deus. Juntos e através da oração devemos fazer do Panamá um grande país”, declarou o presidente, que terminou sua oração pedindo sabedoria a Deus para governar.

“Você precisa ser homem o suficiente para admitir quando faz algo de errado e deve ser corrigido”, salientou. Martinelli estava acompanhado no evento pelo chefe da Polícia Nacional, o prefeito de San Miguelito, o diretor do Programa de Desenvolvimento Comunitário, e o secretário de Estado de Comunicação.

A cerimônia de unção foi dirigida pelo apóstolo Edwin Álvarez, da Comunidad Apostólica Hossana, e ocorreu no Estádio Nacional Rommel Fernandez, na capital do Panamá. O pastor ressaltou que a unção “não era para exaltar” a ninguém, mas se tratava de “um mandamento bíblico” que todos os cristãos orem pelos seus líderes, destacou o jornal La Prensa.

Álvarez pediu que o presidente não perdesse tempo respondendo à imprensa e aqueles que criticam sua administração. “Seus verdadeiros inimigos são a pobreza, a miséria e o desemprego. É contra eles que precisamos lutar”.

Esta é a segunda vez que o presidente comparece publicamente a grandes atividades religiosas. No ano passado, Martinelli teve dificuldades no seu governo, por conta de denuncias de corrupção e quando um repórter lembrou numa coletiva o seu passado como usuário de drogas, mas depois pediu desculpas. Mas este ano ele teve uma recuperação de sua popularidade, chegado a 29% de aprovação. Com informações Panamá America e Prensa.com.

Assista:


por Jarbas Aragão
  http://noticias.gospelprime.com.br/presidente-do-panama-e-ungido-por-pastores/  

Nenhum comentário:

Postar um comentário