terça-feira, 23 de abril de 2013

Diácono da Deus é Amor, foi baleado após apartar briga de fiel e vizinho por causa do som


Diácono da Deus é Amor, foi baleado após apartar briga de fiel e vizinho por causa do somAs reclamações de som das Igrejas Evangélicas é constante, muitas vezes procede e outras consiste só em implicância de vizinhos. Mas este final de semana o pior aconteceu, incomodado com o som da Igreja um vizinho ao reclamar discutiu com um fiel, e o diácono foi apartar e acabou levando um tiro.

A briga entre um vizinho da igreja pentecostal Deus É Amor e um dos fiéis terminou com um religioso baleado na noite de sexta-feira (19) em Orlândia (a 365 km de São Paulo).

O diácono da igreja Geraldo Barrili, 70, levou um tiro e teve de ser internado no hospital Santo Antônio, na mesma cidade. Seu estado de saúde é considerado grave.

Segundo relatos de testemunhas à polícia, um vizinho do templo, Aristedes Agrela Ferreira, 68, estava incomodado com o barulho da igreja e queria impedir o culto noturno.

Ferreira colocou resina na fechadura da igreja para que o culto não ocorresse. Após uma discussão entre Ferreira e um dos fiéis, o suspeito efetuou o disparo que atingiu Barrili, ainda de acordo com a polícia.
Filha do diácono, a funcionária pública Gislene Dutra, 41, relatou que seu pai tentou apartar o conflito, mas acabou baleado. O projétil atingiu um intestino, os rins e ficou alojado no corpo da vítima.

O suspeito fugiu em uma motocicleta, segundo a polícia, mas foi encontrado depois em uma chácara em Sales Oliveira (363 km de São Paulo).

Ferreira também foi internado no hospital Santo Antônio por causa de ferimentos na perna.

A polícia não soube informar se Ferreira já constituiu advogado para sua defesa. Uma parente dele não soube dizer os motivos levaram Ferreira à discussão na igreja. Segundo ela, o suspeito passa por problemas de saúde, como depressão. com informações Folha.com

Fonte: diario gospel

Nenhum comentário:

Postar um comentário