segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Perícia confirma que criança de 2 anos foi estuprada e passará por cirurgia


Foto: Montagem/Canguçu On Line
Foto divulgada pelo jornal Folha de Candelária mostra a identidade do acusado Gilberto Zarnott Júnior; ao lado aparece a vítima Selma Reichow

A Polícia Civil de Canguçu confirmou neste domingo (8) que a criança de dois anos de idade, que presenciou a morte da bisavó no bairro Vila Nova, sofreu abuso sexual por parte do acusado. Ela foi submetida a exames pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) ainda no sábado (7), e agora passará por cirurgia. O estado de saúde é considerado grave.

De acordo com a delegada Paula Vieira, foi pedida a prisão preventiva do acusado ao Poder Judiciário. Além de cometer abuso sexual contra a criança, ele responderá pela morte de Selma Reichow, de 69 anos, que foi esfaqueada na frente da bisneta. O homem foi preso em flagrante e encaminhado ao Presídio Estadual de Canguçu.

Ficha policial consta crimes como homicídio, roubo e estupro

Segundo o jornal Folha de Candelária, o homem identificado como Gilberto Zarnott Júnior, 22 anos, natural de Canguçu, foi preso naquele município em abril de 2012, quando estava foragido da Justiça de Santa Maria. Na época, havia um pedido de prisão preventiva decretado contra ele. Na ficha policial de Zarnott, constam crimes como homicídio, roubo e estupro.

Crime chocou o bairro Vila Nova

O bairro Vila Nova acordou no feriado de Independência do Brasil com a informação de mais um crime brutal. A comunidade ainda tem viva na lembrança o caso ocorrido no dia 16 de agosto, quando um recém-nascido foi abandonado pela mãe na Estrada da Pedreira e acabou morrendo depois de entrar em contato com cães de rua.

Menos de um mês depois, o local do crime foi a rua Antônio Florêncio Duarte. Na madrugada de sábado (7), estavam em casa Selma Reichow, 69 anos, e a bisneta de dois anos, quando o criminoso entrou na casa, esfaqueou a mulher e cometeu estupro contra a menina de dois anos. Alguns objetos foram levados do lugar.

Por volta das 5h, a mãe da criança chegou em casa e encontrou a avó morta e a criança em estado de choque ao lado do corpo. A Brigada Militar e a Polícia Civil foram acionadas para atender o caso. O suspeito foi localizado próximo do local do crime, já que estava morando em uma casa na mesma rua.

O clima de comoção motivou a suspensão do jogo entre Verona e Figueira, pelo Campeonato Municipal. A vítima de esfaqueamento tem familiares na diretoria do Verona, time com estádio fixado no bairro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário