sábado, 26 de outubro de 2013

Evangélicos fazem protesto pedindo justiça pela morte do pastor Gilmário Sales, morto pela polícia na Bahia

Evangélicos fazem protesto pedindo justiça pela morte do pastor Gilmário Sales, morto pela polícia na Bahia
Um grupo de evangélicos realizou um protesto na tarde dessa sexta feira (25) na região do Shopping Iguatemi, em Salvador (BA), pela morte do pastor evangélico Gilmário Sales, morto pela polícia no último dia 17. O pastor foi morto durante um cerco feito pela polícia em Feira de Santana (BA), numa operação para desarticular uma quadrilha em roubo de carros. Os manifestantes acusam a polícia de assassinato e pedem justiça.
Com cartazes e faixas os manifestantes protestaram pela morte do pastor e do missionário Jesivam Cristiano Dias Brito, de 26 anos, que estavam juntos no carro quando foram mortos pela polícia. Amigos, familiares e simpatizantes do trabalho do pastor pedem justiça na apuração dos erros cometidos pela polícia para resultar nesta catástrofe.
Carregando a mensagem “Não era bandido”, eles pedem que a Secretaria de Segurança Pública puna os policiais envolvidos na morte dos jovens, e fazem um abaixo assinado pedindo que o delegado à frente da operação faça um pedido público de desculpas. O caso deve ser levado ao governador do estado.
Dona Veranice, mãe de Sales, deu um depoimento emocionado afirmando que os policiais chegaram a dizer para ela que seu filho havia sido morto por engano, ao ser usado como escudo humano por Fábio de Almeida Silva, 24 anos e Enderson Almeida Souza Matos, 23 anos, que estavam em um carro logo atrás, e sabiam que estavam na mira da polícia.
Segundo o site de notícias locais Varela Noticias, diversas contradições foram constatadas no caso, como o fato de que a polícia descobriu que nem os nomes nem a voz dos dois jovens evangélicos aparecem nas gravações de escuta feitas pelos investigadores.
Assista ao depoimento da mãe do pastor:r
Por Dan Martins, para o Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário