sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Pastores Silas Malafaia e Jabes de Alencar receberão o título de Cidadão Sorocabano por seus serviços à cidade

Pastores Silas Malafaia e Jabes de Alencar receberão o título de Cidadão Sorocabano por seus serviços à cidade
Silas Malafaia recebe título parecido em outra cidade. (Foto: Gidalti Alencar)
O pastor Silas Malafaia irá ganhar mais uma honraria em sua carreira. Depois de receber o título de cidadão benemérito do Rio de Janeiro e a ser premiado com a Medalha do Pacificador, dada pelo Exército, o famoso pastor carioca irá se tornar Cidadão Sorocabano.
Em sessão ordinária na manhã desta quinta-feira, 3 de outubro, a Câmara de Vereadores de Sorocaba aprovou por unanimidade a concessão do título para o pastor Silas. Este tipo de título é concedido pelo município em reconhecimento à pessoas que tiveram “relevantes serviços à Sorocaba”, como diz o primeiro artigo do projeto aprovado. A honraria também será entregue para outras personalidades, como o pastor Jabes de Alencar e a dupla sertaneja Rick e Renner.
O projeto de decreto legislativo 43/2013, que concede o título à Malafaia, foi criado pelo vereador e pastor assembleiano Luis Santos (PMN), que apresentou como justificativa que “(…) pelo seu brilhante exemplo de dedicação em seu ministério e vocação, hoje através deste título, temos a oportunidade de prestar nossos reconhecimentos e de homenagear o PASTOR SILAS LIMA MALAFAIA acolhendo-o como Cidadão Sorocabano”, disse o vereador na justificativa do projeto, que pode ser lido na íntegra aqui.
Curiosamente, o apóstolo Valdemiro Santiago iniciou a Igreja Mundial do Poder de Deus na cidade de Sorocaba e tem lá uma de suas principais sedes, porém ainda não foi indicado ao título de Cidadão Sorocabano.
Ainda não há data para os pastores e o cantores sertanejos comparecerem a cidade para receber a honraria na Câmara de Sorocaba.
Títulos e polêmicas
O pastor Silas Malafaia é frequentemente indicado à receber títulos honoríficos em diversas cidades pelo Brasil, e geralmente a atitude causa polêmica. Em São Luis o projeto foi vetado e acabou em bate-boca na mídia entre o pastor e vereadores. Já em Curitiba a proposta não foi para frente devido a uma manobra política iniciada pelo ativista gay Toni Reis. Em Salvador a concessão do título foi aprovada, porém um grupo de homossexuais ameaçou protestar tirando a roupa em frente a Câmara de Vereadores se o Pastor Silas Malafaia comparecesse para receber a honraria.
A cidade mineira de Governador Valadares foi um caso (foto) em que não houve qualquer polêmica sobre a concessão da honraria. Na ocasião o pastor Jabes de Alencar também recebeu o título.
Por Renato Cavallera, para o Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário