quarta-feira, 31 de julho de 2013

Pastor Marco Feliciano recebe convite para ser candidato à presidência do Brasil em 2014

Pastor Marco Feliciano recebe convite para ser candidato à presidência do Brasil em 2014
O pastor Marco Feliciano (PSC-SP) estaria sendo convidado pelo Partido Ecológico Nacional (PEN) para mudar de sigla e se lançar candidato à presidência da República já nas eleições em 2014.
A informação foi divulgada pelo jornalista Lauro Jardim, da coluna Radar Online, no site da revista Veja.
Segundo Jardim, o deputado federal não aceitará o convite do PEN, mas estuda a possibilidade de se lançar candidato ao Senado já em 2014, e não em 2018, como planejado inicialmente. Dessa forma Feliciano aproveitaria a exposição de seu nome na mídia como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM).
Em 2012, centenas de internautas evangélicos fizeram uma campanha afirmando que votariam em Marco Feliciano para presidente do Brasil. A campanha ganhou destaque e a fúria de ativistas gays e militantes ateus.
Quem não concorda com a idéia de um presidente evangélico eleito pelo povo é o deputado gay Jean Wyllys que deixou claro que a possibilidade não o preocupa e que a classifica como “fantasia totalitária”.
Alvo de críticas por parte de ativistas gays que o acusam de homofobia, o deputado pastor Marco Feliciano foi considerado como um possível azarão na corrida pela presidência da república, já que foi apontado em recente pesquisa como um dos políticos nacionais mencionados espontaneamente por eleitores nas pesquisas de intenção de voto.
Por Tiago Chagas e Renato Cavallera, para o Gospel+


Gastos públicos com a Jornada Mundial da Juventude chegam a R$ 109 milhões; Saiba onde o dinheiro foi aplicado

Gastos públicos com a Jornada Mundial da Juventude chegam a R$ 109 milhões; Saiba onde o dinheiro foi aplicado
Os gastos públicos com a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) foram alvo de polêmicas e protestos por parte de grupos contrários ao uso de verbas governamentais na realização do evento católico.
Agora, finalizado o evento, as três esferas de governo envolvidas na realização da JMJ iniciaram a divulgação de suas despesas, com detalhes sobre quando, onde e quanto foram gastos.
O jornal Folha de S. Paulo publicou que o governo federal foi quem mais gastou, de acordo com os relatórios preliminares. R$ 57 milhões foram destinados às Jornada Mundial da Juventude pela União.
As Forças Armadas receberam R$ 27 milhões para custear alimentação, combustível, e estrutura física de alojamento e hospitais de campanha. R$ 30 milhões foram destinados pela Secretaria Especial para Grandes Eventos, do Ministério da Justiça, para custear passagens e diárias de policiais e agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que foram deslocados para o Rio de Janeiro.
Já os governos estadual e municipal divulgaram até agora que gastaram R$ 26 milhões cada um, porém não detalharam suas despesas.
Por parte do governo do estado sabe-se que o dinheiro foi usado para quitar as despesas com transporte dos voluntários e peregrinos da JMJ, além da recepção ao papa Francisco no Palácio da Guanabara, que custou R$ 850 mil.
A prefeitura declarou ter usado suas verbas para o pagamento de serviços de logística e planejamento, além da estrutura no Campus Fidei, em Guaratiba (foto), que não foi usado. Essas obras envolveram a urbanização de ruas, limpeza e dragagem do rio Piraquê, vizinho ao local, e construção de passarelas para os peregrinos. Eduardo Paes, prefeito do Rio, declarou que essas obras eram previstas para os próximos anos, porém com a realização da JMJ o cronograma foi acelerado.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Pastor Silas Malafaia diz que papa Francisco cedeu ao “lobby gay” e precisa ler mais a Bíblia

Pastor Silas Malafaia diz que papa Francisco cedeu ao “lobby gay” e precisa ler mais a Bíblia
Durante sua viagem de volta a Roma, o papa Francisco concedeu uma entrevista a jornalistas que o acompanharam no avião comentando, entre outras coisas, sobre a polêmica em torno do “lobby gay”, que ele afirmou existir no Vaticano. Em sua declaração, ele afirmou que o que condena é o lobby e não os homossexuais, os quais, segundo ele, a igreja não deve julgar; mas sim acolher e integrar à sociedade.
As declarações do líder católico foram comentadas pelo pastor Silas Malafaia, que afirmou que as afirmações do papa indicariam que ele parece ter cedido ao lobby gay, que ele mesmo criticou no inicio de seu papado.
Analisando a declaração dada pelo papa Francisco, Malafaia afirmou que falta à Igreja Católica “falta condenar o pecado, segundo o que a Bíblia diz” e que, “sem uma posição incisiva contra o pecado”, o catolicismo acaba perdendo seus fiéis.
- Do jeito que vão, sem uma posição incisiva contra o pecado, vão perder muito mais gente. Depois a Igreja Católica reclama que está perdendo gente para a igreja evangélica. – afirmou Malafaia, que classificou a postura do papa diante do tema como covarde.
- Faltou ao Papa a firmeza de dizer que a prática homossexual é pecado. Uma maneira subjetiva e covarde de não assumir uma posição firme que a Bíblia não negocia. – declarou o pastor.
Malafaia afirmou ainda estar “desconfiado que o Papa está precisando ler mais a Bíblia”, e afirmou que para que a Igreja Católica não perca mais fiéis para as igrejas evangélicas ela deveria motivar os católicos a lerem mais a Bíblia.
- Não temos autoridade para colocar ninguém no céu ou no inferno, mas temos autoridade, segundo a palavra de Deus, para dizer se a prática de alguém é pecaminosa ou não. Não temos autoridade para julgar ninguém que vai a Deus, mas temos autoridade de dizer que uma prática de vida é pecado segundo a luz da Bíblia – explicou.
- Em toda a passagem do Papa pelo Brasil, com toda a mídia em seu favor, em nenhum momento ele pede para os fiéis lerem a palavra de Deus – completou Malafaia.
Silas Malafaia termina afirmando que “pelo jeito” a igreja evangélica continuará crescendo, e explica tal crescimento dizendo que os líderes evangélicos não querem que o povo acredite apenas em suas palavras, mas sim na Bíblia.
- Vamos continuar lendo a palavra, pregando a palavra, distribuindo a palavra de Deus ao povo brasileiro. É exatamente o que está faltando à Igreja Católica – finaliza.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Pastor Ciro Zibordi diz que passou a admirar o papa Francisco, mas frisa que ele não é modelo para os evangélicos

Pastor Ciro Zibordi diz que passou a admirar o papa Francisco, mas frisa que ele não é modelo para os evangélicos
A postura de humildade do papa Francisco durante sua estada no Brasil para a Jornada Mundial da Juventude tem sido ressaltada por lideranças evangélicas, que embora aplaudam a personalidade do líder católico, destacam as divergências teológicas com o catolicismo como forma de rechaçar que o pontífice seja um exemplo para evangélicos.
O pastor assembleiano e escritor Ciro Zibordi, conhecido por opiniões contundentes, publicou em seu blog um artigo sobre a figura do papa Francisco, e destacou que passou a nutrir admiração por ele.
“Falo diante de Deus, que sonda os corações: passei a ter grande respeito pelo papa Francisco. Ele realmente é um modelo de simplicidade e bondade, um pacificador, um exemplo, como o foram Gandhi, Madre Tereza de Calcutá e outros”, escreveu o pastor.
Entretanto, essa característica do papa e a reação das pessoas com sua postura o levaram a destacar uma profecia apocalíptica: “Fazendo uma abordagem teológica — não confunda com análise teológica —, a visita do papa ao Brasil foi uma amostra de como será fácil para o Falso Profeta implantar uma falsa religião global, à luz de Apocalipse 13. Em poucos dias, artistas famosos e jornalistas da grande mídia se transformaram em católicos fervorosos! E mais: muitos evangélicos [...] passaram não só a admirar o papa Francisco, como também a achar que ele é a solução para o evangelicalismo em crise”, observou.
Zibordi voltou a ressaltar que “no que tange à visão humanitária e pacificadora do papa Francisco, estou com ele”. O pastor frisou que “independentemente de religião, toda a humanidade — formada por católicos, muçulmanos, judeus, budistas, evangélicos, hinduístas, espíritas, ateus, agnósticos, etc. — deve se unir, buscar a paz e procurar socorrer os pobres, ajudar o povo carente, contribuir para a educação de todos”.
As divergências teológicas, aparentemente irreconciliáveis, foram colocadas como divisor de águas no assunto pelo pastor Ciro Zibordi: “Por que Martinho Lutero iniciou a Reforma Protestante? Tal reforma teve reflexos em outras áreas, é claro, mas ela ocorreu, sobretudo, no âmbito teológico, por causa da deturpação das Escrituras. Os reformadores se opuseram aos desvios do Evangelho! Em outras palavras, eles protestaram contra o fato de a Igreja Católica Apostólica Romana não estar sendo fiel à sã doutrina apresentada nas Escrituras”, contextualizou o pastor.
Em sua conclusão, Zibordi ainda afirmou que as duas questões são distintas, mas não devem ser ignoradas: “Além da simplicidade e do desapego a bens materiais — qualidades do papa Francisco —, é preciso que haja compromisso com a sã doutrina e com a adoração exclusiva ao Senhor Jesus. A cristocentricidade (ou a cristocentralidade) do Evangelho não admite o culto à personalidade (antropocentrismo), ora presente no meio evangélico. Mas o autêntico Evangelho também rejeita o culto a Maria (mariolatria), há séculos presente no catolicismo”.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Pastor Silas Malafaia revela que teve “embates fortes” na gravação do Na Moral, na Globo: “Podem colocar alguns dos meus momentos não muito bons”

Pastor Silas Malafaia revela que teve “embates fortes” na gravação do Na Moral, na Globo: “Podem colocar alguns dos meus momentos não muito bons”
O pastor Silas Malafaia gravou semanas atrás sua participação no programa Na Moral, da TV Globo, que será levado ao ar na próxima quinta-feira, 01 de agosto.
Segundo Malafaia, o debate mediado pelo apresentador Pedro Bial teve quase duas horas de duração, mas apenas 35 minutos serão levados ao ar pela emissora.
“O programa teve muitas partes quentes. A dúvida é saber o que vai ao ar. Dependerá da edição. Foram quase duas horas de gravação para um programa de 35 minutos”, disse Malafaia. O tema do programa foi o Estado laico, e contou com a presença de um ateu, um padre e um espírita.
O pastor, no entanto, demonstrou preocupação com eventuais distorções que a edição do programa possa fazer em relação às suas falas.
“Quem tem medo de desafios e de correr riscos fique em casa e seja mais um na multidão. Tenho aprendido com a Bíblia que não devemos temer nenhuma confrontação da nossa fé. Se sou convidado para um programa que eu sei que vai ter edições, estou correndo risco. Entretanto, como conheço um pouco de TV, também sei que não dá para editar tudo. Eles podem colocar alguns dos meus momentos não muito bons, mas também não dá para colocar só isso, senão o programa perde a graça. Eu tive embates fortes com o ateu”, afirmou Malafaia.
Conhecido por sua personalidade forte e gestos vultosos, o pastor diz que acredita que Deus será exaltado quando o programa for levado ao ar: “Acredito que Deus, por Sua infinita bondade, tem me preparado nesses mais de 30 anos na TV para não ter medo de câmeras nem da confrontação. A minha oração foi esta: que o Espírito Santo estivesse na edição. Como vou me omitir diante de um assunto desse? O meu desejo é que Deus seja glorificado”, resumiu.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+


segunda-feira, 29 de julho de 2013

Jovens evangélicos participam da Jornada Mundial da Juventude coletando assinaturas contra a perseguição de cristãos na Síria

Jovens evangélicos participam da Jornada Mundial da Juventude coletando assinaturas contra a perseguição de cristãos na Síria
Jovens evangélicos do grupo Underground, órgão ligado à Missão Portas Abertas, participaram da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) coletando assinaturas dos participantes do evento católico para lutar contra a perseguição a cristãos na Síria.
Para atrair a atenção dos participantes da JMJ, os jovens evangélicos portavam cartazes e alto-falantes com mensagens a respeito do tema, que atinge protestantes e católicos da mesma forma.
“Essa galera reunida quase toda é evangélica. Temos batistas, assembleianos, presbiterianos, congregacionais, mas também temos católicos envolvidos conosco na Portas Abertas”, explicou Alyne Romeiro, coordenadora do grupo Underground.
Os que se identificavam com a causa eram convidados a assinar o documento e participar da mobilização: “Os católicos estão se interessando muito pelo assunto, preenchem, assinam o documento e falam: quero apoiar os meus irmãos, também”, comemorou Alyne, que afirmou à TV IG que se surpreendeu positivamente com a JMJ e com a receptividade dos jovens católicos com a iniciativa da Portas Abertas.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Aluna evangélica é expulsa da escola por recusar “marca da besta”

Cristãos se revoltam contra imposição de uso de chip rastreador.
   por Jarbas Aragão
Aluna evangélica é expulsa da escola por recusar “marca da besta”Aluna evangélica é expulsa da escola por recusar "marca da besta"
Aos 15 anos de idade, a evangélica Andrea Hernandez, está no centro de um debate nos Estados Unidos sobre segurança e liberdade de expressão. Ela foi expulsa no final de 2012 da escola de ensino médio John Jay, em San Antonio, Texas, porque não aceitou receber o que chama de “marca da besta”.
Trata-se de um microchip de rastreamento que faz parte dos novos crachás de identificação dos alunos. Ele serve para indicar a localização dos alunos durante o tempo que eles permanecem na escola. Através de dispositivos de leitura ‘escondidos’ em lugares como portas, paredes, telas e pisos da escola, as informações contidas nos chips RFID são lidas. Andrea acredita que isso é uma ofensa a sua fé cristã, pois seria uma forma de monitoramento previsto no Livro de Apocalipse.
Sua postura gerou um grande debate depois que recebeu atenção da mídia. De um lado a escola assegura que é uma medida de segurança para os alunos. Por outro, muitos evangélicos da cidade apoiaram a adolescente, exigindo que lhe seja garantido o direito de expressão e o de culto.
Cracha Andrea
Uma batalha judicial está sendo travada no tribunal do Texas e a primeira vitória de Andrea já ocorreu. De maneira preventiva, a escola decidiu interromper o “programa de monitoramento de estudantes” até a decisão legal definitiva. O projeto de San Antonio era um piloto que deveria ser expandido para todas as escolas do Texas num futuro próximo.
De acordo com funcionários da escola, a repercussão do caso de Andrea motivou outros alunos a não quererem ser monitorados pela escola. O Instituto Rutherford está defendendo a família Hernandez, que exige que a filha seja readmitida e possa concluir seus estudos.
Os primeiros 4.200 estudantes das escolas John Jay High School e Jones Middle School foram obrigados a usar o chamado “SmartID”, um crachá com chip RFID (Identificação por Radio- Frequência). Essa tecnologia faz com que o chip envie sinais para um receptor que indica a localização da pessoa dentro da escola, controlava a presença nas aulas e dava acesso à biblioteca.
Quando Andrea pediu que seu crachá não tivesse esse chip, a escola a alertou que haveria sérias consequências se ela se negasse. Por ser cristã, ela temia que esse seria o primeiro passo para a “marca da besta” e alegou seu direito à liberdade religiosa. Não foi ouvida e posteriormente expulsa.
Os advogados do Instituto Rutherford, especializado em defender questões de fé nos EUA, alegaram a violação de direitos segundo a Constituição norte-americana. Recentemente, o juiz distrital deu ganho de causa a Andrea. Mas o tribunal de apelações do Distrito de San Antonio, não aceitou o argumento religioso e deu ganho à escola.
Apoiado por membros de diversas igrejas da cidade, Andrea disse que continuará lutando pelo seu direito de não ser monitorada.
Os RFID estão disponíveis no mercado com opções subcutâneas. Já são usados em larga escala, por exemplo, para o rastreamento de animais de estimação. Recentemente, um programa parecido com esse tipo de chip RFID colocado sob a pele, foi testado pelo exército americano.
Porém, também sofreu críticas e foi interrompido. Há propostas nos EUA que chips desse tipo  fossem usados na área da saúde. Eles contendo o histórico de saúde dos pacientes e poderiam facilitar os atendimentos em hospitais e clínicas. Na Arábia Saudita eles já são usados para controle nos aeroportos.
Aqui no Brasil, o uso desses chips está previsto no Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos, criado em 2006 e que tem como objetivo fiscalizar o tráfego em tempo real. A colocação compulsória em automóveis deve iniciar em breve.
Esse chip carrega várias informações: identificação da placa, categoria, espécie e tipo do veículo. Com isso, a polícia poderá identificar se existem problemas com a documentação do carro ou multas pendentes, por exemplo. Poderá ainda ser um substituto dos cartões de pedágios. Com informações Charisma News e Closed Truth.
Minha Fonte: gospel prime

Grupo pró-aborto invade e destrói igreja

Manifestação no Chile acabou em confusão
por Jarbas Aragão
Grupo pró-aborto invade e destrói igrejaGrupo pró-aborto invade e destrói igreja
Um grupo chileno de defensores do aborto fizeram um protesto nas ruas da capital Santiago dia 25. Era o dia de comemoração de seu santo padroeiro, São Tiago Apóstolo e por isso havia muita gente na missa noturna da Catedral Metropolitana de Santiago.
Centenas de abortistas carregaram faixas e cartazes pelas ruas exigindo o aborto “seguro, livre e gratuito” no Chile. Tudo pacificamente até chegarem em frente ao templo. Pouco tempo depois, invadiram o local no momento em que o arcebispo Dom Ricardo Ezzatti, celebrava a Eucaristia.
Munidos de latas de spray e pedaços de pau, eles destruíram os confessionários, picharam altares e imagens sacras com palavrões e frases de protesto. A polícia demorou a chegar ao local e os manifestantes acabaram sendo expulsos pelos fieis, sem antes virarem os bancos da igreja como uma espécie de barricada durante vários minutos. Alguns desses bancos foram levados para fora durante a fuga dos abortistas.
No Chile, grupos de mesma orientação já causaram perturbação e tentaram entrar em outras igrejas. As autoridades não se pronunciaram se pretendem fazer algo a respeito ou coibir esse tipo de manifestação que tem um viés político. O Senado chileno rejeitou no ano passado três projetos de lei que iriam estabelecer a proibição absoluta do aborto, permitida no país em alguns casos.
Sebastião Piñera, presidente do Chile, apenas emitiu uma nota condenando o que chamou de “atentado covarde” que além da catedral, também danificou o conhecido “monumento aos 77 heróis da Concepção”, ali perto.
A igreja católica fez dois boletins de ocorrência e queixas distintas contra os vândalos, mas apenas duas pessoas foram identificadas e presas na sexta-feira. Natália Flores, secretária-executiva da “Género y Equidad”, uma das organizações que promoveram a marcha “Eu aborto o 25 de julho”, disse que não compactua com a violência, mas afirmou entender porque pessoas que sempre se sentiram “discriminadas” e “oprimidas” pela Igreja católica desejem manifestar sua ira. Com informações de Huffington Post.
Fonte: Gospel Prime

Pastor Silas Malafaia critica discurso de humildade do papa Francisco na JMJ e bate-boca com padre no Twitter; Entenda


Pastor Silas Malafaia critica discurso de humildade do papa Francisco na JMJ e bate-boca com padre no Twitter; Entenda
Silas Malafaia
No reta final da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro, neste final de semana, o pastor Silas Malafaia publicou diversas críticas à Igreja Católica através de seu perfil no Twitter.
Malafaia partiu da notícia de que a denominação liderada pelo papa Francisco estaria se organizando para estancar a perda de fiéis para as igrejas evangélicas no Brasil
“A última está nos jornais de hoje: papa reúne 300 bispos para falar da perda católicos para os evangélicos. Quem esta preocupado? Tenho que [rir] kk Falar a verdade está incomodando? É recalque citar textos da Bíblia? Confrontar idéias virou inveja? Me confronte com a Bíblia ou ideias. A verdade absoluta para nós evangélicos é Jesus e não o papa. Reconhecemos que o papa é apenas o líder de uma religião, nada mais, nada menos. Estou no estado democrático de direito. Sou livre para discordar do que quiser e emitir a opinião que desejar. Se você não gosta, problema seu”, escreveu o pastor.
As publicações de Silas Malafaia desagradaram leitores de sua timeline, e o pastor passou a criticar ainda mais os que discordavam de sua opinião: “Tenho que rir, falar a verdade é ter ódio. A verdade é que tem gente que não suporta a verdade, quando ela o confronta. Deixa eu [rir] ahahahahahah Alguns católicos que não sabem discutir ideias estão atacando a minha moral. Querem respeito mas não respeitam os outros. Não estou preocupado se estou ou não agradando. O politicamente correto hoje é concordar com tudo que o papa faz ou fala. Sou livre para discordar. Incrível! As pessoas dizem que querem a democracia mas não suportam o contraditório. Graças a Deus o Brasil não tem religião oficial. Liberdade de expressão para todos dizerem a mesma coisa é ditadura da opinião. Pseudos democráticos aprendam a viver com opiniões contrarias”, retrucou o pastor.
twitter pastor silas malafaia
Em dado momento, Malafaia foi mais incisivo em suas críticas à Igreja Católica e ao discurso de simplicidade do papa Francisco: “Já que estão apelando para calúnia e difamação, não vou usar esse expediente. Segura algumas verdades para calarem a boca. [...] O Vaticano possui uma das maiores reservas de ouro do mundo. Os bilhões de dólares fraudados do banco do Vaticano dirigido por cardeais… milhões e milhões de reais de ofertas e dizimo de católicos enviados para cobrir o rombo do banco. Querem falar de pastores? Calem a boca. Já foram no Vaticano para ver a pobreza que é? Eu já estive lá. Calem a boca para falar de pastor. Conversa fiada de pobreza”, publicou Malafaia, que é defensor da teologia da prosperidade.
Nesse ponto, o padre Roger Luis reagiu e lamentou a postura de Silas Malafaia, dizendo que suas palavras incentivavam o confronto: “Querido irmão, infelizmente sua postura é lamentável. Mas a vida continua, o caminho de Cristo é o da Cruz. Deus sonda os corações, deixemos os julgamentos para Ele. O mais importante é que as palavras do Papa alcançaram os corações!”, observou.
twitter padre roger luis
Malafaia respondeu aos tweets do padre com mais ataques: “Não gosta do que falo, porque me acompanha? Cai fora se não gosta do contraditório. Se me acompanha e me acha inescrupuloso, você é pior do que eu. Olha a nossa preocupação: segundo o IBGE, nós, os evangélicos em 2020 serão maioria no Brasil. Como estamos preocupados, deixa eu [rir] kkkkkkk O único país do mundo onde os 3 últimos papas estiveram foi o Brasil. Somos nós que estamos preocupados? Deixa eu rir mais um pouco kkkkkkkkk”, ironizou o pastor.
Incomodado com a postura agressiva de Silas Malafaia, Roger Luis voltou a afirmar que o pastor estava adotando uma postura equivocada: “Deveria ser um tempo de unidade para derrubarmos as forças do mal na política abortista, e o que vemos é expressões de divisão! Que bom pastor, o IBGE é o Espírito Santo, agora é ele que define as coisas e não Deus? Faz-me rir irmão! Quem define as coisas no Reino Espiritual não é o IBGE irmão, mas o Espírito Santo, o Deus Todo-Poderoso. Ele nunca erra!”, disse o padre.
Depois, sem mencionar diretamente o pastor Silas Malafaia, o padre falou de forma mais abrangente sobre a questão: “Me pergunto se existe diferença no protesto das ‘vadias’ e de alguns que estão criticando a Igreja e o Papa? Percebo que é o mesmo espírito. Saibamos discernir os espíritos, já nos alertava S. João, sobre o discernimento! É hora de diferenciar os lobos e os pastores! Seja sincero! Fiquemos com a mensagem de amor, paz, unidade, conversão, capacidade de lutar contra a corrente, do nosso Pastor, o Papa Francisco. Os incomodados que se convertam, nós vamos incomodar ainda mais com a luz e a força do Evangelho, do perdão, do amor! É um novo tempo!”, afirmou.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Atriz pornográfica entrega sua vida a Deus e afirma: “Obrigado, Jesus! Eu o encontrei, estou em casa!”

Atriz pornográfica entrega sua vida a Deus e afirma: “Obrigado, Jesus! Eu o encontrei, estou em casa!”
Considerada uma das principais estrelas da indústria pornô, a atriz Jenna Presley já participou de mais de 275 filmes pornográficos. Envolvida nesse meio, a atriz de 26, cujo nome verdadeiro é Brittni Ruiz vendeu seu corpo na prostituição, sofreu com o uso de drogas até mesmo tentou se matar. Mas agora Ruiz entregou sua vida a Deus e afirma ter encontrado sua verdadeira vocação na vida.
- Obrigado, Jesus! Eu o encontrei, estou em casa! – declarou, anunciando ter se tornado uma cristã, nascida de novo.
- Foi uma longa jornada de sete anos de pornografia, prostituição, stripping, drogas, álcool e várias tentativas de suicídio fracassadas – completou, falando sobre sua vida passada.
A ex-atriz começou sua carreira aos 15 anos, como dançarina no México. Aos 18 anos, enquanto estava na faculdade, começou a atuar em filmes pornográficos, fazendo entre duas e três cenas por dia, com um pagamento de cerca de 900 dólares por cena.
Ela conta que nesse início fizeram com que ela se sentisse linda e amada, e que fez seu trabalho sem descanso, porque tinha uma aparência muito jovem.
- Eu me senti tão amado naquele dia, porque fui colocada em cabelo e maquiagem. Me disseram que eu era linda. Eu estava indo para ser uma estrela – lembra, contando ainda que os produtores chegaram a vesti-la com roupas e tranças de crianças, o que ela hoje considera um absurdo.
- Parecia que eu tinha 12 anos – lembrou, acrescentando: – É nojento como eles podem caracterizá-la como uma menina. É a perversão completa.
De acordo com Ruiz, a indústria da pornografia começou a ter um impacto devastador sobre sua vida, fazendo com que ela, inclusive, deixasse de ser quem realmente era.
- Isso me deixou me sentindo drenada. Eu estava tão robótica, eu era como uma boneca Barbie de borracha. Eu não tinha emoções. … Eu não era mais Brittni. Tornei-me Jenna Presley. Eu tinha um alter ego – relata, dizendo ainda que se voltou às drogas, como forma de aliviar sua dor interior.
Então, Brittni Ruiz começou a frequentar uma igreja em San Diego, onde conheceu um homem com quem começou a namorar. Porém, pouco tempo depois ele foi i espancado até a morte na frente dela, o que a levou novamente ao abuso de drogas.
Foi quando a XXX Church, um ministério evangelístico que se concentra em ajudar as pessoas a deixar a indústria pornográfica e lutar contra vícios pornográficos, encontrou Ruiz em uma convenção pornô.
Ruiz filmou sua última cena de sexo em novembro de 2012. Ela entregou sua vida a Deus e deixou a indústria. Ela agora trabalha para uma empresa de limousine.
- Foram sete longos anos. Eu odiava o que eu estava fazendo, mas eu me perguntava o que eu iria fazer em seguida – contou Ruiz, que finalizou dizendo: – Eu nunca havia encontrado o amor da minha vida e fui procurá-lo em todos os lugares errados. … Eu finalmente encontrei o amor incondicional de Deus, e eu nunca vou voltar.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Cinco Missionárias foram espancadas na Índia por pregar o amor de Cristo


Cinco Missionárias foram espancadas na Índia por pregar o amor de Cristo
Cinco Missionárias foram espancadas na Índia por pregar o amor de Cristo

Cinco Missionárias foram espancadas na Índia por pregar o amor de Cristo

As mulheres foram espancadas por um homem no estado de Andhra Pradesh na Índia por estarem compartilhando sobre o amor de Jesus Cristo em um mercado público. 

Surpreendentemente suas vidas foram poupadas, elas conseguiram escapar e foram para um lugar em segurança, agradecendo a Deus pela honra de sofrer por causa do Evangelho do Senhor Jesus.

As mulheres, todas missionárias do Gospel for Asia (GFA), o qual patrocina o ministério Sociedade de Mulheres, foram compartilhar o evangelho com os donos de lojas e compradores de um mercado, quando um homem deles exigiu saber o que eles estavam fazendo. E quando ficaram sabendo que se tratava de evangelismo por parte das missionárias o ataque começou com um poderoso tapa no rosto de uma delas e continuou nas demais, elas foram isolada e cercado por cinco homens.
“Jesus disse que haveria perseguição e dificuldades”, diz Daniel Punnose, vice-presidente da GFA ( gfa.org ). “Essas jovens viram que vale a pena enfrentar os espancamentos, a fim de compartilhar o amor de Cristo”.
As mulheres, Bansari, Jaladhi, Kuyil, Sunita e Viveka, foram agredidas em seus rostos, orelhas e cabeça. Todos relatos dizem que os que assistiram as agressões nenhum deles foram em socorro das missionárias durante os espancamentos, e que elas milagrosamente escaparam dos agressores e conseguiram fugir sem mais danos.
GFA promove através de um ministério internacional Bolsas de estudo para mulheres, o qual atua em todo o Sul da Ásia e é direcionado especificamente para as mulheres, que após se capacitarem elas possam alcançar outras mulheres com o amor de Cristo, em culturas onde os homens são proibidos de ministrar às mulheres.
Uma oração especial é preciso ser feita para as mulheres atacadas e para todas as mulheres missionárias e líderes da Bolsa de Estudo para as mulheres, as quais trabalham em culturas onde as mulheres resistem a opressão cultural e degradação.
“Quando vemos as mulheres jovens sendo espancadas publicamente pela fé, elas nos diz o que o futuro nos reserva em relação à perseguição”, diz Punnose. “As coisas vão piorar, mas o Senhor é fiel em todas as coisas.”
Com informações: Inforgospel / GFA-GospelForAsia

domingo, 28 de julho de 2013

India: menino com cauda nas costas é saudado como ‘deus’

andre mansur india menino com cauda nas costas e saudado como deus India: menino com cauda nas costas é saudado como ‘deus’

Um menino de 12 anos de idade com uma ‘cauda’ nas costas está sendo saudado como um “deus” na Índia. Os seguidores estão se dirigindo para o templo de Arshid Ali Khan, e muitas vezes deixam dinheiro e oferecem presentes em troca de ‘bênçãos’.

Os seguidores do jovem Balaji acreditam que ele seja a reencarnação do deus macaco hindu Hanuman. Porém os médicos dizem que ele tem meningocele, uma forma de espinha bífida, onde a medula espinhal se desenvolve de maneira anormal. Segundo os especialistas ele deve retira-la antes que se torne um problema para sua saúde.

Balaji, que vive com os avós perto de Chandigarh, disse: “Eu amo a minha cauda. É um dom de Deus. É incomum, mas as pessoas me respeitam e se curvam a mim por causa disso. Eu me sinto especial.”

FONTE: R7




Menina de 11 anos foge de casa para não se casar: "Prefiro morrer"

Um caso delicado ocorrido no Iêmen virou assunto no mundo inteiro. Tudo começou quando a menina Nada al-Ahdal, de apenas 11 anos, fugiu de casa com medo de ser obrigada a se casar tão jovem. Em um vídeo, contou sua história e denunciou a situação pela qual meninas de seu país precisam passar. Já foi vista mais de 7 milhões de vezes no YouTube.

Nas imagens (com legendas em inglês), ela diz ter conseguido resolver seu problema ao fugir de casa. Muitas garotas, porém, não conseguem. "Elas podem morrer, cometer suicídio ou qualquer outra coisa que vier em mente. São apenas crianças, o que elas sabem? Não tiveram tempo de estudar", diz Nada. "Algumas crianças decidem se jogar no mar. Estão mortas agora. Isso não é normal para crianças inocentes."

Ela conta que fugiu da casa dos pais à procura de um tio que a apoia, e apresentou uma queixa na polícia contra sua mãe. "Não tive vida, educação. Eles não têm nenhuma compaixão? Eu prefiro morrer", afirma a menina no vídeo. "Eu não vou voltar a viver com eles. Eles mataram nossos sonhos. Mataram tudo dentro de nós."

Em entrevista a jornalistas, a mãe disse que a família não tem intenção de que a menina se case. Ela acusou o tio de influenciar Nada, inventando "a história do casamento para conseguir com isso o apoio de organizações internacionais". "Tenho outra filha de 17 anos e ainda não a casei. Por qual motivo casaria Nada com 11 anos de idade?", disse a mãe.

A menina está agora sob cuidados da União Iemenita de Mulheres. Nesta quinta-feira (25), a mãe pediu que as autoridades do Iêmen devolvam a filha. Assista abaixo ao polêmico vídeo:



© 2008-2013 Gospel Channel Brasil Contato: gospelchannel@globomail.com
Fonte Gospel Channel

Imagens De Santos São Quebradas Na Praia De Copacabana Em Protesto Na (JMJ)

Imagens de santos são quebradas na Praia de Copacabana em protesto na (JMJ)
Imagens de santos são quebradas na Praia de Copacabana em protesto na (JMJ)

Imagens De Santos São Quebradas Na Praia De Copacabana Em Protesto Na (JMJ)

Já como havia de ser previsto que alguns protestos iriam marcar a (JMJ) Jornada Mundial de Juventude, não foi diferente, manifestantes que participaram da “Marcha das Vadias” na tarde deste sábado quebraram imagens sacras na Praia de Copacabana, onde milhares de peregrinos aguardam o início da vigília da (JMJ).

A ação partiu de um casal que estava pelado, tampando os órgãos sexuais com símbolos religiosos, como um quadro com a pintura de Jesus Cristo. Esculturas de Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora de Fátima foram destruídas. Em um ponto do protesto, eles juntaram cruzes, jogaram camisinhas em cima e começaram pisar nos artigos religiosos. Um dos manifestantes chegou a botar um preservativo na cabeça de Nossa Senhora.
Veja também:
Entre outros grupos que aderiram ao protesto nesta tarde 27/07, o grupo “Católicas pelo Direito de Decidir”, favorável à “Marcha das Vadias“, distribuía uma carta aberta ao Papa Franciscochamada “Queremos uma nova Igreja”.
— A gente segue o legado de Jesus Cristo, ele pregava a vida. Somos a favor do direito reprodutivo e da vida das mulheres. A maioria das mulheres que sofrem aborto são católicas, temos que preservá-las — afirma Valéria Marques, uma das organizadoras do movimento.
Apesar das imagens quebradas, o clima entre manifestantes e católicos, no entanto, é tranquilo. Muitos peregrinos não se dizem incomodados com a manifestação. Enquanto a passeata seguia, três senhoras rezavam com terços na mão. Eulália Cabral, de 56 anos, chegou a abraçar alguns manifestantes. Ela disse que não estava constrangida com o ato:
“Vim para ver o Papa, acabei vendo a manifestação”. Não tenho nenhum constrangimento. Vivemos em país democrático. Eles são livres para se manifestarem. A causa é válida, mas não acho que isso tem que ser feito dessa forma. Continuarei aqui rezando. A minha fé não se abala.
Marco Rocha, que integra o grupo da “Marcha das Vadias”, disse que foi “super bem tratado” pelos peregrinos, que até foto fizeram deles:
A marcha acontece todos os anos em Copacabana nesta mesma data. Este ano foi cancelada por conta da JMJ. Mas resolvemos vir mesmo assim.
Com informações: O Globo

sábado, 27 de julho de 2013

Em comunidade carente, papa Francisco entrou em templo da Assembleia de Deus e orou Pai Nosso com pastores e fiéis

Em comunidade carente, papa Francisco entrou em templo da Assembleia de Deus e orou Pai Nosso com pastores e fiéis
Durante a visita à comunidade de Manguinhos, no Complexo de Varginha, zona norte do Rio de Janeiro, o papa Francisco passou em frente a um templo da Assembleia de Deus, e pediu para entrar.
De acordo com o padre Márcio Queiroz, chefe da comunicação do Comitê Organizador Local da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), os fiéis e os pastores da denominação evangélica receberam o líder católico de forma espontânea.
“Caminhando pela comunidade, chegamos até a igreja evangélica. Eu mostrei a ele que eles estavam no templo, e ele pediu para ir até lá para cumprimentá-los. O papa falou com o pastor e com as pessoas que estavam lá, e os convidou a rezarem um Pai Nosso”, contou Queiroz.
A história foi confirmada pelo padre Federico Lombardi, que é porta-voz do Vaticano. “O papa parou em frente à igreja e rezou com os fiéis da Assembleia de Deus que estavam na porta. Até eles pediram bênção. Foi um momento ecumênico, espontâneo e muito bonito”, ressaltou
O pastor da igreja, Elenilson Ribeiro, afirmou ao jornal Extra que antes de o papa ir ao local, uma pessoa da equipe perguntou se ele seria bem-vindo: “Estávamos na congregação e recebemos um representante da equipe dele [Francisco]. Perguntou se poderia passar aqui. Aceitamos, claro, afinal somos irmãos em Cristo. É uma interação positiva, nós [cristãos] aprendemos sempre que não existe essa diferença e nem deve haver briga. Sem paz com todos, não veremos Deus”, disse.
O pastor Eliel Magalhães, que auxilia Ribeiro na liderança da igreja, ressaltou que o templo ficou à disposição dos peregrinos católicos o tempo todo, prestando suporte às pessoas. “A gente tem o seguinte posicionamento: Jesus Cristo é o senhor. Nosso Pontífice não é o Papa, mas ficamos muito contentes com a visita. Deixamos a igreja aberta para apoiar as pessoas, quem precisasse ir ao banheiro, beber uma água…”, explicou Magalhães.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+