sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Atriz evangélica Mónica Spear é assassinada a tiros na Venezuela

Atriz evangélica Mónica Spear é assassinada a tiros na Venezuela
Na última segunda feira, a atriz evangélica Mónica Spear Mootz, 29 anos, morreu baleada em uma estrada no Estado de Carabobo, na Venezuela. A atriz aguardava atendimento mecânico junto ao seu marido, o irlandês Thomas Henry Berry, de 39 anos, que também foi assassinado, e sua filha de cinco anos, que foi ferida.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Informações das autoridades locais são de que a família estava na rodovia Puerto Cabello-Valencia, quando o carro em que viajavam apresentou problemas. Enquanto aguardavam o mecânico, eles teriam sido abordados por indivíduos ainda não identificados e acabaram baleados ao resistirem a uma tentativa de assalto.

Mónica Spear, que foi Miss Venezuela de 2004, morava nos Estados Unidos, e passava férias com a família na Venezuela.

Declarações feitas à imprensa após usa trágica morte da atriz a descreveram como uma pessoa muito, “doce e especial“, e ressaltaram que ela era uma cristã evangélica. Sua fé foi destaque também após ser eleita Miss, quando foi questionada se um dia já havia sonhado com o título.

- Primeiramente, essa vitória é de Deus. Sim eu havia sonhado. Eu queria influenciar os jovens; não cem, não mil, mas milhões. Em dezembro do ano de 2003, defini que cumpriria vários objetivos e escrevi o meu livro. Antes de tudo que escrevi, tenho Deus em minha vida e em tudo o que eu faço o reconheço. Em segundo lugar, queria formar em agosto de 2004 na universidade, e consegui. Outra de minhas metas era ser Miss Venezuela em 2004. Creio que cada pessoa tem que ter um plano na vida, e isso eu aprendi em minha igreja. Temos que ter um plano, escrevê-lo, ter uma estratégia e dar o credito a Deus por tudo que fez – respondeu na ocasião.

Além de seu trabalho como atriz, ela atualmente dirigia a ASODECO, uma ONG que ajuda as pessoas com deficiência, e fazia obras de caridade para crianças pobres e doentes de AIDS.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário