terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Resultados de DNA indicam que os crânios alongados encontrados no Peru não são humanos



Como podemos explicar crânios alongados com milhares de anos de idade contendo material genético "desconhecido em qualquer ser humano ou animal, primata conhecido até agora"?
Durante meses, muitos de nós têm aguardado ansiosamente os resultados dos primeiros testes de DNA jamais realizados nos famosos crânios de Paracas. Os resultados de um dos crânios acabam de sair, e o cientista que fez o teste declarou que este crânio representa uma "nova criatura humana" diferente de tudo que já foi descoberto antes. Portanto, seriam esses crânios pertencentes aos Nephilim? Será que eles vêm de uma época em que o mundo se assemelhava mais ao do "Senhor dos Anéis " do que a maioria das pessoas de hoje ousaria imaginar? Há aqueles que acreditam que raças híbridas extremamente bizarras já habitaram o planeta. A cada ano que passa, a evidência científica continua a amontoar-se no lado dos que estão convencidos de que os Nephilim realmente viveram entre nós. À medida que o conhecimento desta evidência se torna mais difundido, o que é que se vai fazer coma versão comumente aceita da história que tem sido ensinada a todos nós?

Se você não estiver familiarizado com os crânios de Paracas, segue-se um bom resumo de um artigo recente de April Holloway:

Paracas é uma península deserta localizada no interior da província de Pisco, na Região Inca, na costa sul do Peru. Foi lá que arqueólogo peruano Julio Tello fez uma descoberta surpreendente em 1928 - um cemitério enorme e elaborado contendo túmulos cheios com os restos de indivíduos com maiores crânios alongados encontrados em qualquer lugar do mundo. Estes ficaram conhecidos como "Crânios de Paracas" . No total, Tello encontrou mais de 300 desses crânios alongados, que se acredita datarem cerca de 3.000 anos. Uma análise de DNA já foi realizada em um dos crânios e o especialista Brien Foerster lançou informações preliminares sobre esses crânios enigmáticos .

Como notou Holloway, o pesquisador Brien Foerster foi o responsável por reavivar o interesse nesses crânios alongados. Agora que os resultados de DNA saíram o interesse nesses crânios é quase certo que vai disparar. A seguinte citação do geneticista que realizou a análise de DNA vem da página do Facebook do Brien Foerster. Por favor, tenha em mente que este geneticista não conhecia a história desses crânios com antecedência. Assim, ele foi capaz de examiná-los sem quaisquer noções preconcebidas. O que ele encontrou foi absolutamente chocante:

"Seja qual for o rótulo da amostra 3A - tinha mt DNA com mutações desconhecidas em qualquer ser humano, primata ou animais conhecidos até agora . Os dados são muito incompletos, apesar de um monte de sequenciamento ainda necessite ser feito para recuperar a seqüência de mtDNA completa. Mas alguns fragmentos que eu era capaz de sequenciar a partir desta amostra 3A indicam que, se essas mutações se confirmarem, estamos lidando com uma nova criatura humana, muito distante do Homo Sapiens, Neandertais e Denisovans."

Como tenho escrito anteriormente, a análise forense destes crânios mostram que eles não foram deformados por propositadamente desde o berço . Há muitos exemplos de crânios que foram deformados na América do Sul desde o berço , mas os crânios que Foerster vem investigando são muito diferentes daqueles crânios. 

Na sequência, mais de April Holloway sobre estes crânios:

O volume craniano é de até 25 por cento maior e 60 por cento mais pesado que crânios humanos convencionais, ou seja, eles não poderiam ter sido intencionalmente deformada. Eles também contêm apenas uma placa parietal  em vez de dois. O fato de que as características dos crânios não  se devem à deformação craniana significa que a causa do alongamento é um mistério, e tem sido por décadas.

De fato, em um artigo anterior, discutimos como uma amostra de cabelo vermelho de um desses crânios foi enviado para um laboratório para ser analisado, e também mostrou que estes não são crânios humanos. 

Ou pelo menos eles não são plenamente humano. 

Assim, podemos conclusivamente dizer que estes são crânios Nephilim

É claro que muitos pesquisadores estão extremamente animados sobre estes resultados, porém seguem alertando a todos a ficarem cautelosos. 

Então, quem eram todas estas criaturas bizarras que vaguearam pelo nosso planeta apenas alguns milhares de anos atrás? 

Seria possível que fossem realmente os Nephilim ou seus descendentes? 


* Nephilim foi uma raça híbrida, fruto do acasalamento entre seres angelicais e humanos, de acordo com Gênesis 6.
 
 
http://www.hermesfernandes.com/2014/02/resultados-de-dna-indicam-que-os.html
Fonte: blog do Hermes Fernandes

Nenhum comentário:

Postar um comentário