quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Embaixador norte-coreano diz que Kenneth Bae não será liberto da prisão


Kenneth Bae, um cidadão americano de origem sul-coreana, permanece trancado em um campo de trabalhos forçados. É o que assegura Hyun Hak Bong, embaixador da Coréia do Norte no Reino Unido em uma entrevista à cadeia “Sky News”.

embaixador-norte-coreano-Kenneth-BaeApesar de ter sido acusado de tentar derrubar o governo com atividades religiosas, pode dar uma conferência de imprensa na prisão. Kim Jong-Un tenta usá-lo para negociar com Obama.
Bae que trabalhava com turismo na Coreia do Norte (havia feito mais de uma dúzia de viagens), foi preso em novembro de 2012 sob as acusações de tentar “derrubar o Estado”. O embaixador do regime no Reino Unido, Hyun Hak Bong, afirma que agora ele cumprirá a sua sentença por completo.

Esta é a punição mais severa que a ditadura agora liderada por Kim Jong-Un, a uma violação de um cidadão estrangeiro. O destino do prisioneiro (que se juntos a milhares de outros cristãos norte-coreanos presos e humilhados no país) tem levantado uma disputa diplomática entre os EUA e a Coréia do Norte.
Hyun Hak Bong, explicou em uma rara entrevista a televisão britânica Sky News: “Às vezes há ocasiões para o perdão, mas não se pode prever que Kenneth Bae vai ser perdoado. Deverá finalizar a sua pena de acordo com os crimes contra a Republica Democrática Popular da Coreia”.

As perguntas de que sua influencia poderia solucionar o caso, ele acrescentou dizendo que “Não posso interferir no sistema legal”. “Quando uma decisão é feita, torna-se de fato um julgamento“, concluiu.
O diplomata do país mais perigoso do mundo para praticar a fé cristã, inclusive chegou a negar que a Coreia do Norte tem campos de trabalho forçado, apesar da abundante evidencia que se conhece sobre centenas de milhares de dissidentes que mal sobrevivem nestas prisões desumanas.

Regime utiliza conferencia de imprensa de Bae para pressionar

No verão passado, Bae foi levado a um hospital após sua saúde piorar. E no inicio de janeiro deste ano, o prisioneiro inclusive  concedeu uma entrevista a imprensa, um tratamento especial que o regime norte-coreano usa em sua luta diplomática com o governo dos Estados Unidos.

Durante seu discurso, o prisioneiro pediu ao governo de Obama que faça o possível para liberta-lo, apelando a “cooperação e o acordo entre o governo dos Estados Unidos e o governo deste país”. Também disse que estava sendo bem tratado na prisão.

Quem é Bae e o que ele fez?

A família de Kenneth Bae, fala dele com um empresário com um coração pela Coreia do Norte, um cristão de convicções firmes que queria fazer chegar a mensagem de Cristo naquele país. Ele fundo a empresa “Nations Tours”, com a que viajavam com grupos de turistas pelo país comunista. Enquanto isso, os meios de comunicação americanos consideram diretamente Bae como um missionário cristão, que teria sido preso ao encontrar com ele Bíblias e outra literatura cristã.

Após sua prisão 02 novembro de 2012, os tribunais norte-coreanos acusaram Bae de estar criando bases na China para tentar derrubar o governo norte-coreano de lá. Ele teria levado cidadãos do próprio país para esta causa, a realização de uma “campanha de difamação maliciosa” contra o regime.

Em maio, além disso, o governo estendeu suas acusações a Bae alegando que o cidadão dos EUA estava planejando uma suposta “Operação Jericó” para tentar derrubar o governo por meio de atividades religiosas. O preso teria confessado a todos estes crimes, diz o regime.
Bae é pai de 3 filhos.

Família e os amigos de Kenneth Bae tem o site “Free Ken now”, a qual informam sobre a situação e obter apoio para a liberação do prisioneiro.
Portal Padom
http://padom.com.br/embaixador-norte-coreano-diz-que-kenneth-bae-nao-sera-liberto-da-prisao/

Nenhum comentário:

Postar um comentário