sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Pb. João Ricardo fala sobre a inversão de valores. e dis vamos continuar lutando para preservar a família

Pb. João Ricardo - "A inversão de valores"



A sociedade em que vivemos hoje é simplesmente uma sociedade sem um padrão comum, não existem mais limites, barreiras, regras, tudo hoje é permitido e incentivado, o que antes era algo abominável, chocante e rejeitado, hoje é admirável, elogiável e aceito de forma satisfatória.

Isso nos leva a pensar: O que nos reserva o futuro? Quais os resultados que esse modo de vida de hoje vão acarretar amanhã? bem, analisando a luz da Bíblia, observamos que a cada dia as pessoas se afastam de Deus e se aproximam do pecado, já dizia o profeta Isaías sobre a depravação moral dos últimos dias:  "Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!" (IS 5.20). É exatamente isso que vemos hoje, uma constante e forçada inversão de valores, a mídia com todas as suas ferramentas tem estimulado de forma escandalosa as mais diversas práticas de pecado, e ai daqueles que não aceitam esses novos padrões, onde o errado passou a ser o certo, e o certo é desvalorizado, desrespeitado e ridicularizado. São protestos e mais protestos por uma causa destruidora que  cada dia que se passa vem piorando mais e mais a conduta do ser humano em relação ao seu próximo.

Mas como Deus que é Soberano e conhecedor de todas as coisas, já havia nos alertado sobre esse tempo em sua Santa Palavra, com certeza vivemos os dias trabalhosos citados por Paulo em sua segunda carta a Timóteo:  "SABE, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.  Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,  Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,  traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,  tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te" (II Tm 3.1-5).  A cada dia, temos que nos apegar mais a Deus e buscar a sua presença para podermos assim resistir as tentações desses dias.

Diante de tudo isso, eu vejo um futuro sombrio, tenebroso e lastimável, onde nós ou nossos filhos vão ser ridicularizados por manterem um padrão correto de vida, onde nós ou nossos filhos vão ser perseguidos e maltratados por não concordar com essa ideia profana e imunda desse novo padrão de família que se propaga com um vírus devastador. Mas nós estamos do lado mais forte, ao fim da história iremos sair triunfantes e vitoriosos. Que possamos continuar servindo a Deus com amor e dedicação, ainda que isso aconteça, o melhor está por vir.

Vamos continuar lutando para preservar a família, influenciar positivamente os que nos rodeiam, vamos continuar demonstrando a diferença entre o que serve a Deus e o que não serve. Que possamos ter forças para se necessário for, entrar na “fornalha”, mas ainda assim não se curvar diante dessa sociedade perversa e irreverente que quer calar a voz da Igreja, pois, as portas do Inferno não vão prevalecer.

Pb. João Ricardo Ricardo



Nenhum comentário:

Postar um comentário