segunda-feira, 12 de maio de 2014

Comunismo é dirigido pelo diabo, dizem pastores cubanos

Igrejas cubanas oram por lei que garanta liberdade de culto


A Aliança Cristã Cubana enviou uma requisição formal ao presidente cubano, Raúl Castro, o Conselho de Estado e o Departamento de Assuntos Religiosos do Partido Comunista cubano pedindo que seja promulgada a chamada “lei de culto”. O objetivo é pôr fim ao assédio constante por parte das autoridades que sofrem pastores e líderes cristãos.

“Enviamos cartas a todos eles, mas o escritório de Assuntos Religiosos não reconhece as necessidades reais e não contribui para a solução dos problemas enfrentados pela nação na questão da perseguição religiosa”, lamenta Manuel Morejón, presidente da Aliança. Ele lembra que a constituição do país assegura a liberdade religiosa, mas na prática isso não é verdade.

Um dos elementos mais marcantes de sua denúncia é a discriminação contra os filhos de cristãos nas escolas. Desde meados de abril o líder evangélico lidera uma campanha de jejum que durará 40 dias ao todo e reúne vários pastores. Eles pedem que Deus amoleça os corações do governo cubano para que a lei seja promulgada logo.

Com isso, haveria a legalização de centenas de igrejas e ministérios que hoje vivem na ilegalidade, pois são proibidas pelas leis locais de se reunirem. Pastores são espionados e alguns já foram presos.

Morejón tem feito contatos com organizações estatais cubanas sobre isso desde setembro de 2013.  Para ele, o crescimento da igreja evangélica em Cuba assusta os líderes comunistas, que defendem o ateísmo. Existem cerca de 500 igrejas cubanas consideradas ilegais. No blog mantido pela Associação é possível ver críticas constantes ao sistema comunista implantado em Cuba, que segundo os pastores é “dirigido pelo Diabo”. Com informações Religion Revolucion e CBN.

porJarbas Aragão em gospel prime
http://noticias.gospelprime.com.br/comunismo-cuba-diabo-pastores/

Nenhum comentário:

Postar um comentário