terça-feira, 3 de junho de 2014

Sudanesa condenada à morte será libertada, diz autoridade

Ela deu à luz a uma menina nas últimas semanas dentro da prisão

O sub-secretário do Ministério de Relações Exteriores do Sudão, Abdullahi Alzareg, garantiu que Meriam Ibrahim será libertada da prisão.

A cristã que foi condenada à morte por ter abandonado o Islã, deu à luz a uma menina nas últimas semanas dentro da prisão. Pela condenação, ela seria morta após a bebê completar dois anos.

Meriam Ibrahim é casada com um cristão do Sudão do Sul e mesmo sendo filha de um muçulmano, ela foi criada por sua mãe como cristã ortodoxa, nunca assumindo a religião do pai.

O juiz do Sudão chegou a ordenar que ela se tornasse muçulmana, mas ela não aceitou negar a Cristo e foi condenada à morte. Por ter se casado com um homem cristão ela também foi condenada pelo crime de “adultério”, pois para as autoridades sudanesas o casamento não é válido.

Por conta desse crime ela teria que receber 100 chibatadas, punição que ela também receberia após o nascimento da criança que estava esperando. O caso repercutiu na imprensa e autoridades internacionais condenaram a sentença e pressionaram para que Meriam fosse libertada.

Por Leiliane Roberta Lopes em gospel prime

Nenhum comentário:

Postar um comentário