quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Francisco na mira dos jihadistas do Estado Islâmico

Jornal italiano diz que papa está na mira do Estado Islâmico

A matéria é do IHU:

Francisco na mira dos jihadistas do Estado Islâmico
O Papa Francisco “está na mira do grupo jihadista Estado Islâmico”, responsável pela decapitação do jornalista estadunidense James Foley, por ser “portador da falsa verdade”, segundo publica nesta segunda-feira o jornal italiano Il Tempo.

A reportagem está publicada no sítio espanhol Religión Ditial, 25-08-2014. A tradução é de André Langer.

No artigo, o jornal aponta que “fontes israelenses acreditam que o Papa Francisco está na mira do Estado Islâmico, ele que é o maior expoente da religião cristã, por ser portador da falsa verdade”.

A notícia cita também “fontes da inteligência italiana” para acentuar que a “Itália é um trampolim de lançamento para os mujadines (combatentes da guerra santa) e que “as contínuas chegadas de imigrantes servem de base para a entrada dos jihadistas no Ocidente”.

O jornal conservador adverte, além disso, para o fato de que o autoproclamado califa do Estado Islâmico, Abu Bakr Al Bahgdadi, “quer superar a Al Qaeda e as façanhas do ‘chefe do terror’ (Osama Bin Laden)”.

Por último, o jornal garante que o líder do Estado Islâmico, “segundo fontes israelenses, presume em seu entorno mais próximo contar com a presença de conversos ocidentais, mas também com jovens da segunda geração, filhos de imigrantes nascidos em países europeus, e que agora optaram por abraçar o fundamentalismo islâmico”.

O Papa Francisco fez diversos apelos pela paz no Oriente Médio em diversas ocasiões e precisamente no último domingo pediu orações para que acabe “a violência insensata” e para “um amanhecer de paz e reconciliação entre os homens”.

Fê-lo numa mensagem que foi lida durante a celebração de uma missa em honra a Foley, que aconteceu na igreja de Rochester, em New Hampshire, nos Estados Unidos.

“Não nos inquieta, é uma notícia descabida. Não temos que nos deixar levar por isso, não é nada confirmado oficialmente, são apenas rumores”, afirmou Guillermo Karcher em conversa com o C5N.

Consultado sobre se as ameaças provinham das declarações do Papa que pediu para terminar com os extremismos, disse: “Qualquer pessoa de senso comum diz isso, não se assustem, que não vai acontecer uma coisa que não é”.

Segundo publicou o jornal Il Tempo, Francisco estaria atualmente na mira dos terroristas do ISIS, hoje na boca de todos pela recente execução do jornalista norte-americano Foley, e que combate na Síria e no Iraque. A notícia, como era de se esperar, gerou alarma no Vaticano e na Europa, diante da possível chegada do grupo ao continente e de algum tipo de atentado contra o Pontífice.

Enquanto isso, o Vaticano mantém suas reservas sobre o assunto, embora caiba destacar que desde a eleição de Jorge Bergoglio como Papa no conclave de 13 de março de 2013, se estão reforçando as medidas de prevenção do terrorismo na Santa Sé.

Neste sentido a Guarda Pontifícia já recrutou numerosos especialistas em informática e inteligência, e conta também com a colaboração dos serviços secretos de vários países.

Antecedente: no dia 13 de maio de 1981, o terrorista turco de direita Ali Mehmed Agca, um muçulmano, deu dois tiros no Papa João Paulo II na Praça de São Pedro. O Papa foi levado de ambulância ao hospital policlínico Gemelli, aonde chegou quase sem vida, mas os médicos conseguiram salvá-lo. 
 
http://ocontornodasombra.blogspot.com.br/2014/08/jornal-italiano-diz-que-papa-esta-na.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário