quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Marina Silva lamenta a morte de Eduardo Campos e pede a Deus para confortar sua famíli

Marina Silva lamenta a morte de Eduardo Campos e pede a Deus para confortar sua família
A candidata à vice-presidente na chapa de Eduardo Campos, Marina Silva, comentou nesta tarde sobre a trágica morte do companheiro de coligação. Em uma breve entrevista coletiva, Marina Silva afirmou que “pedia a Deus” para que conforte a família de Campos e afirmou que aprendeu a respeitar e admirar o colega nos últimos meses de convivência.
- Quero pedir a Deus que sustente a Renata, ao Zé, ao João, a Duda, o Pedro, o pequenino Miguel e a todos os familiares dos companheiros de Eduardo Campos. Esta é, sem sombra de dúvida, uma tragédia. Uma tragédia que impõe luto e muita tristeza. Eu sei que os brasileiros estão compartilhando com cada um de nós e principalmente com sua família, com seus amigos e conosco. – afirmou Marina, no pronunciamento que foi também publicado em sua página no Facebook.
- Durante esses 10 meses de convivência, aprendi a respeitá-lo, admirá-lo e a confiar nas suas atitudes e nos seus ideais de vida. Foram 10 meses de intensa convivência e, como eu disse, começamos a fiar juntos principalmente a esperança de um mundo melhor, de um mundo mais justo – ressaltou a candidata.
Marina Silva ressaltou também o compromisso de Eduardo Campos com seus ideais, e afirmou que quer guardar dele a imagem do último encontro entre os dois, onde ele se mostrou alegre e firme em seus sonhos.
- Eduardo estava empenhado com esses ideais até os seus últimos segundos de sua vida e a imagem que eu quero guardar dele foi a da nossa despedida de ontem – cheio de alegria, cheio de sonhos, cheio de compromissos – afirmou a ex-ministra.
- É com esse espírito que eu peço a Deus que possa sustentar sua família, consolar sua família e também a todos nós – concluiu Marina.

Candidatos lamentam a morte de Eduardo Campos

morte de Eduardo Campos foi comentada também pelos outros candidatos à Presidência da República. Em publicação em sua página no Facebook, Aécio Neves lamentou a morte de Campos e afirmou que recebeu com “imensa tristeza” a notícia da morte do candidato do PSB, que ele classificou como uma “perda irreparável e incompreensível”. O candidato do PSDB informou também o cancelamento de sua agenda e campanha eleitoral em pesar pelo falecimento de campos, e disse estar orando pela família de Eduardo Campos.
- Nesse momento, minha família e eu nos unimos em oração à família de Eduardo, seus amigos e a milhões de brasileiros que, com certeza, partilham a mesma perplexidade e pesar – afirmou Aécio Neves, que também publicou uma nota lamentando o falecimento das outras pessoas envolvidas no acidente.
A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, também publicou nota oficial sobre o falecimento de Campos. Classificando Eduardo Campos como “uma grande liderança política”, Dilma afirmou que “o Brasil inteiro está de luto” pela morte de candidato.
Dilma elogiou ainda a trajetória política de Campos e ressaltou a amizade que tinha com o candidato e afirmou que suas “eventuais divergências políticas” seriam sempre menores que o respeito mútuo da convivência entre eles. Ela ressaltou também que seus sentimentos estão com a família de Campos nesse momento de luto.
- Foi um pai e marido exemplar. Nesse momento de dor profunda, meus sentimentos estão com Renata, companheira de toda uma vida, e com os seus amados filhos. Estou tristíssima. Minhas condolências aos familiares de todas as vítimas desta tragédia – afirmou a presidente, que também cancelou seus compromissos de campanha e decretou luto oficial de três dias no Brasil em homenagem à memória de Eduardo Campos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário