terça-feira, 14 de outubro de 2014

Inútil é servir a Deus



Autor:

Malaquias 3.13 - 4.2 - [Ler]

"Inútil é servir a Deus!". Quantas vezes você já disse isso? Muitos cristãos já o disseram sem perceber. Sei que não o disseram abertamente, mas o fizeram através de atitudes e pensamentos.

Você pode se perguntar: "Mas como que alguém diz isso?". Segundo o texto acima, podemos ter o entendimento de que nós dizemos que inútil é servir a Deus quando:

1. Achamos que não é necessário guardar os Seus mandamentos


"...que nos aproveita termos cuidado em guardar os seus preceitos?..." (Malaquias 3.14)

Às vezes guardamos muitos hábitos e costumes realmente desnecessários, mas alguns dos mandamentos do Senhor não conseguimos, achamos difícil ou achamos irrelevantes. Até mesmo aqueles que são realmente fieis podem cair na tentação de desacreditar de um ou outro mandamento e não o cumprir.

É importante guardar todos os mandamentos que você já conhece. Quando for conhecendo novas revelações da Palavra, não deixe de cumprir os anteriores e comece a praticar os novos. Tiago diz:

"Pois qualquer que guardar toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, tem-se tornado culpado de todos. Porque o mesmo que disse: Não adulterarás, também disse: Não matarás. Ora, se não cometes adultério, mas és homicida, te hás tornado transgressor da lei." (Tiago 2.10-11)

Aqui também cabe a questão daqueles não acham necessário ir à Igreja em todos os cultos (ou reuniões). Ora, há benefícios inimagináveis quando nos reunimos para orar, louvar e cultuar a Deus. Quanto mais se o fizéssemos diariamente, como a Igreja de Atos o fazia:

"E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos." (Atos 2.46-47)

"E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus, o Cristo." (Atos 5.42)

Esta Igreja crescia assustadoramente em número de discípulos e de Igrejas, e uma das suas principais características era a reunião diária no Templo e nas casas. Se fosse desnecessário, tenho certeza que eles não o fariam.

2. Quando discordamos com o que Deus diz ou quando apoiamos o pecado


"...que nos aproveita termos cuidado em guardar os seus preceitos?..." (Malaquias 3.14)

Também dizemos que é inútil servir a Deus discordando de algo que Ele diz em Sua Palavra ou através de um homem de Deus, ou também apoiando algo que Ele detesta, um pecado.

Podemos ver isso claramente quando alguém é confrontado por causa de um pecado, mas não acredita que será punido por isso. Não se arrepende, nem demonstra vontade de mudança. Está claramente dizendo que é inútil se arrepender e fazer a vontade de Deus.

Também há aqueles que veem outros pecarem em algo e, de alguma forma, apoiam o erro. Como? Primeiro, ao invés de incentivar a pessoa a mudar os seus caminhos, incentivam a pessoa a continuar naquilo. Segundo, censuram o homem de Deus que faz a coisa certa: apontar o pecado e dar ao pecador o direito de escolher entre o julgamento e o arrependimento.

Vejo isto acontecer constantemente quando algum pregador prega contra  o aborto e outros tipo de pecado. Ambos pode estar claramente descritos na Palavra como pecado, e muitos cristãos ainda criticam os pregadores que pregam contra isto. Quando apoiamos o pecado, estamos dizendo: é inútil servir a Deus.

Saiba que Deus é um Deus de amor, mas também de justiça. Ele é tão amável quanto justo!

3. Não nos arrependemos ou o fazemos falsamente


"...que nos aproveita ... em andar de luto diante do Senhor dos exércitos?..." (Malaquias 3.14)

Não se arrepender é dizer a Deus: não me importo com você nem com o que você diz! Não se arrepender é dizer a Deus: de que adianta ser santo como Tu és santo?

Arrependimento é mudança. Jesus pregou isto. Quando o reino de Deus vem até nós devemos mudar a nossa vida. O Reino de Deus não se moldará a nós, nós é que devemos nos moldar ao Reino.

"Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus." (Mateus 4.17)

Não se arrepender é não se importar com o Reino de Deus, é desejar viver o padrão do mundo, é desejar viver na carne, é desprezar o Espírito Santo.

"Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne. Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis." (Gálatas 5.16-17)

4. Quando ficamos comparando a nossa vida com a dos que não servem a Deus


"Ora pois, nós reputamos por bem-aventurados os soberbos" (Malaquias 3.15)

Geralmente, quando comparamos a nossa vida com a de alguém, é porque estamos passando algumas dificuldades em nossa vida, ou queremos algo que nós não temos e o outro tem. Veja o exemplo do povo de Israel:

"e lhe disseram: Eis que já estás velho, e teus filhos não andam nos teus caminhos. Constitui-nos, pois, agora um rei para nos julgar, como o têm todas as nações. Mas pareceu mal aos olhos de Samuel, quando disseram: Dá-nos um rei para nos julgar. Então Samuel orou ao Senhor." (1 Samuel 8.5-6)

Não era vontade de Deus que Israel tivesse um rei naquele momento. Israel estava muito bem sem um, mas por se comparar com outras nações, se sentiu inferior, e até mesmo invejou outras nações que tinham um rei, se esquecendo de que tinha algo muito superior do que qualquer coisa: o Senhor.

A Bíblia declara para não ficarmos comparando nossa vida com aqueles que não servem a Deus, para não corrermos o risco de nos inferiorizarmos e desejarmos coisas que não são da vontade de Deus:

"Não tenhas inveja dos pecadores; antes conserva-te no temor do Senhor todo o dia." (Provérbios 23.17)

5. Quando acreditamos que a vida fora dos caminhos do Senhor é melhor


"...também os que cometem impiedade prosperam..." (Malaquias 3.15)

Ora, nossa vida foi transformada por Jesus, fomos perdoados dos nossos pecados e fomos feitos Filhos de Deus. Como pode nossa vida não estar melhor agora do que antes de conhecermos ao Senhor Jesus?

"Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." (2 Coríntios 5.17)

Não podemos nos lembrar com saudade de nosso tempo sem o conhecimento de Jesus, cometendo pecados e vivendo sem desfrutar o amor de Deus. Isto é creditar como inútil tudo o que Jesus fez por nós. Os tempos passados não são melhores que o atual.

"Não digas: Por que razão foram os dias passados melhores do que estes; porque não provém da sabedoria esta pergunta." (Eclesiastes 7.10)

6. Quando acreditamos que Deus não faz justiça


"...eles tentam a Deus, e escapam." (Malaquias 3.15)

Quantas vezes você já não pensou porque muita gente se dá bem de forma ilícita ou sem merecer enquanto você se dá mal de muitas formas? Com certeza muitos de nós perguntamos isto a Deus alguma vez, como se fora culpa d’Ele. Não acredite que isto é culpa de Deus. Deus faz justiça. Ainda que demore, ela fará. Deus julga retamente cada um segundo as suas obras.

Quando sofremos, somos logo tentados a se perguntar por que nós estamos passando por isto enquanto outros prosperam. Mas o nosso foco deve ser permanecer firme em Deus e confiar totalmente n’Ele, e não ficar cobrando as coisas de Deus como se Ele fosse o culpado das suas dificuldades.

"Muitas são as aflições do justo, mas de todas elas o Senhor o livra." (Salmos 34.19)

Devemos confiar no Senhor, que Ele virá e fará justiça a todos. Não confiar no Senhor é dizer que é inútil servir a Deus e também é chamá-lo de injusto.

Conclusão


Há de chegar o dia em que veremos a diferença entre o que serve a Deus e o que não serve. Os que cometem iniquidade e desprezam o nome do Senhor serão condenados, e os que temem ao Senhor serão salvos pelo Sol da Justiça.


Nenhum comentário:

Postar um comentário