sábado, 22 de agosto de 2015

Jovem fica preso embaixo de picape, clama a Deus e celular disca para serviço de socorro

Jovem fica preso embaixo de picape, clama a Deus e celular disca para serviço de socorro
Um acidente de trabalho quase custou a vida do jovem Sam Ray, 18 anos, que ficou preso embaixo de sua picape depois que o macaco não suportou o peso e cedeu.
Ray estava fazendo reparos na caminhonete, que pesa 2,5 toneladas, quando pensou em fazer uma pausa no serviço. No entanto, antes que ele saísse debaixo do carro, o mecanismo de suporte não resistiu ao peso e cedeu, prendendo-o.
O jovem contou ao site Blaze que sua primeira reação foi gritar por socorro, porém ninguém respondeu. A partir daí ele apelou para a fé e passou a orar, pedindo a Deus que o salvasse, e se lembrou do versículo 4:13 de Filipenses: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece”.
Enquanto ele pedia a Deus por ajuda, ouviu um barulho que vinha de seu celular, que estava no bolso. O aparelho era um iPhone, que conta com uma assistente virtual chamada “Siri” que pode ser ativada por comando de voz.
Nas tentativas de se desvencilhar e sair debaixo da picape, Ray ativou o recurso da “Siri” e conseguiu pedir para que ela discasse 911 (número de emergências nos Estados Unidos). Quando a atendente recebeu a ligação, o jovem passou a gritar na esperança de que ela o ouvisse.
Nos Estados Unidos o rastreamento de ligações ao 911 pode ser ativado pelos atendentes, e como Ray só gritava por ajuda, a pessoa que recebeu seu chamado enviou uma viatura ao local e o tranquilizou: “Eu não sabia se ela podia me ouvir ou não, mas eu a ouvi dizer que a ajuda já estava chegando, virando a esquina”, contou Ray.
As equipes de resgate foram enviadas ao local, logo após a primeira viatura chegar. Os policiais e bombeiros levantaram a caminhonete pesada, retiraram Ray e o levaram para o hospital, onde foi constatado que os 40 minutos preso embaixo da picape renderam três costelas quebradas, queimaduras, um rim machucado e outros pequenos arranhões e contusões.
Para Sam Ray e seus pais, Deus o deu um livramento: “Eu não sei o que o futuro nos reserva, mas eu gostaria de ajudar as pessoas da maneira como fui ajudado. É reconfortante saber que eu estou aqui com um propósito. Eu poderia ter morrido debaixo daquela caminhonete. Isto lembrou-me como a vida é frágil e quão pouco tempo nós temos para fazer a diferença”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário