terça-feira, 10 de janeiro de 2017

A roupa ensaguentada de Valdomiro Santiago e a equivocada unção de objetos Renato vargens traz estudo sobre isto.

Depois do episódio em que Valdomiro Santiago afirmou que a camisa que vestia quando foi esfaqueado "curou os enfermos", resolvi escrever sobre o tema, visto que muita gente devido ao fato, decidiu ungir roupas com vistas a cura de alguma enfermidade. 

Abaixo você encontrará seis motivos porque considero equivocado a unção e distribuição de objetos ungidos, senão vejamos:

1-) O livro de Atos é um livro histórico, e não doutrinário, além disso não encontramos nas epístolas bem como em todo Novo Testamento orientações por parte de Jesus e dos apóstolos sobre a necessidade de ungir lenços, aventais e semelhantes.

2-) O ocorrido em Atos 19:11-12, foi a narrativa  de que algumas pessoas tiveram contato com as peças de roupa de Paulo sendo curadas de suas enfermidades. Ao ler o texto sou tomado pela convicção que Paulo não tomou a iniciativa de ungir lenços e aventais. Na verdade, o texto nos trás a ideia que isso aconteceu de forma espontânea e não dogmática. 

3-) Embora Deus tenha curado inúmeras pessoas através dos lenços e aventais de Paulo, conforme é mencionado no capítulo 19 de Atos, em todo o Novo Testamento não encontramos nenhuma permissão ou ordem nas Escrituras “ensinando ou orientando a prática de distribuição de objetos ungidos. Ademais, vale a pena ressaltar que do ponto de vista hermenêutico não devemos elaborar ou instituir doutrinas em textos isolados, o que é o caso de Atos 19.

4-) Em nenhum lugar no Novo Testamento, encontramos Jesus ou os apóstolos orientando a igreja a ungir objetos. (Para ler mais sobre o assunto clique AQUI)

5-) Em Atos 19, vemos que os lenços foram levados aos enfermos e não vendidos ou comercializados, isto é, não existiu o comércio dos lenços ou dos aventais ungidos, como acontece nos dias de hoje, mesmo porque, a  prática da simonia era fortemente rechaçada pelos apóstolos e igreja.

6-) Não encontramos nos reformadores nem tampouco na Reforma protestante o incentivo aos crentes possuírem objetos mágicos. Na verdade, vemos os reformadores condenando o uso de utensílios como instrumentos de bênçãos e milagres.


Pense nisso!

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá a todos,
    Falando sobre Valdomiro tenho sentimentos de dó pelo o que aconteceu com ele, pois sou humano agora entre o que ele prega para o povo usando de artimanhas pra angariar fundos e viver no luxo,levando a muitos a cegueira espititjal,onde tudo o que é pregado é prosperidade juntamente com os egos inchados de muitos pelo dinheiro a luxúria e ganância onde em primeiro lugar vem o Dízimo e as outras coisas através de dogmas humanos,onde o próprio salvador repreendeu os seus fariseus,quando se nega o nome do salvador, e coloca outro nome no lugar do salvador,sendo o próprio nome Jesus criacão e transliterado ao erro;quem não sabe que nome próprio não se traduz e ainda mais traindo a muitos sem estudos usando da sua própria cegueira para justicar santidade sabendo o verdadeiro sentido daquilo que é pregado,o que devemos pensar deste herege orador usurpando do conhecimentos de muitos inchando ainda mais com o jugo que o nosso salvador nos alertou....
    Ele e muitos usam daquilo de mais precioso que temos FÉ, a partir dai começa a usar artimanhas e outras coisas bíblicas que estão escritas nela onde o próprio criador não afirmou.

    ResponderExcluir