terça-feira, 28 de agosto de 2018

Marina diz que ninguém a chamava de ‘conservadora’ quando era católica e do PT

Contrária ao aborto e à legalização das drogas, Marina Silva ironizou as críticas sobre o seu posicionamento em relação a esses dois temas, relata O Globo.
Segundo a ex-senadora, que se converteu ao protestantismo após adoecer durante o primeiro mandato no Senado, ela não era cobrada por essas ideias quando era católica e petista.
“Eu sou contra o aborto e isso é claro desde sempre. Era contra quando eu era católica, continuo contra como evangélica. Quando eu era católica, de um partido de esquerda, ninguém me chamava de conservadora. Mas eu tinha a mesma posição que tenho hoje”, disse Marina na sabatina promovida pelo Estadão.

Fonte o antagonista

https://www.oantagonista.com/brasil/marina-diz-que-ninguem-chamava-de-conservadora-quando-era-catolica-e-pt/

Nenhum comentário:

Postar um comentário