sábado, 20 de outubro de 2018

URGENTE:Irã, Hezbollah e Venezuela estariam tentando influenciar eleição no Brasil


Secretário de Estado dos EUA recebeu apelo em favor de "segurança de Jair Bolsonaro"

Após o ao atentado a faca sofrido pelo candidato Jair Bolsonaro (PSL) em 6 de outubro, sugiram informações que o Mossad, serviço secreto de Israel, estaria monitorando a situação e veria a possibilidade de um novo ataque.
Após o primeiro turno, o jornalista Walid Phares, da rede norte-americana Fox News, publicou uma série de mensagens no Twitter,onde falava sobre uma tentativa de interferência dos governos do Irã e Venezuela, além do grupo terrorista Hezbollah nas eleições brasileiras.
The @StateDept and democracy agencies are monitoring the Presidential election in & the intelligence community is monitoring and nefarious activities inside Brazil, especially since the assassination attempt on @jairbolsonaro @FoxNews
Mesmo nunca tendo apresentado evidências sobre como seria essa ação estrangeira, insistia que o regime de Teerã, que sustenta o Hezbollah e dá suporte para Maduro, não queria perder a sua “influência” no Brasil.
Agora, a preocupação com a segurança de Bolsonaro chegou a um outro estágio, com o governo dos EUA sendo notificado.
A jornalista Joice Hasselmann publicou neste sábado (20) a cópia de uma carta enviada pelo deputado republicano Dana Rohrabacher ao secretário de estado americano Mike Pompeo. Nela, diz temer pela segurança de Jair Bolsonaro e pede que o governo dos EUA garanta que as eleições no Brasil sejam “livres e seguras”.

Joice Hasselmann 1️⃣ 7️⃣ ‏ @joicehasselmann 14 hHá 14 horas Mais Para os “incrédulos” sobre minha denúncia, aí vai o documento encaminhado ao Secretário de Estado Americano, Mike Pompeo, que trata da possibilidade de 2o ataque contra @jairbolsonaro. Congressista americano alerta para o risco da interferência de Iran, HEZBOLLAH e Venezuela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário