sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Bolsonaro rejeita ideia de taxar dízimos e ofertas: “Trabalho de igrejas é de extrema relevância”

A discussão sobre o fim da isenção tributária das igrejas no Brasil foi abordado numa entrevista do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que declarou não ter intenção de mudar a legislação vigente, como propõe uma sugestão popular feita na plataforma do Senado Federal. Bolsonaro afirmou, 

durante entrevista a emissoras católicas no Auditório São Paulo, na cidade de Cachoeira Paulista, no Vale do Ribeira (SP), que o princípio constitucional de isenção fiscal para entidades religiosas deve ser mantido por conta da “relevante” contribuição social que as igrejas – e demais religiões – prestam. “No que depender de mim, nós manteremos essas isenções porque o trabalho prestado é de extrema relevância, e não é justa qualquer taxação nesse sentido”, afirmou o presidente eleito na entrevista concedida às emissoras Canção Nova e Rede Século 21. Assista:

FONTE GOSPEL MAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário