domingo, 27 de janeiro de 2019

Pastor que era motorista de aplicativo é encontrado morto a tiros no Rio

Desde a sexta-feira passada o pastor Fabrício da Silva Pimentel, de 40 anos, estava desaparecido. Ele trabalhava como motorista de aplicativo e foi visto pela última vez quando foi transportar uma pessoa no bairro do Anaia, em São Gonçalo, Rio de Janeiro.
Infelizmente, segundo informações da Polícia Civil repercutidas pelo portal R7, os próprios familiares do pastor encontraram seu corpo cheio de marcas de tiro em uma área de mata fechada, na rua Chuí, na manhã de segunda-feira (21).
O carro de Fabrício estava perto do local, com os pneus furados e portas abertas. Os parentes ainda disseram que ele foi levar passageiros para um evento religioso, informação confirmada posteriormente por autoridades policiais.
Responsável pela investigação do caso, a Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) concluiu que o pastor foi vítima de latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte.

Hipótese de latrocínio

Segundo informações da polícia divulgadas pelo site O São Gonçalo, Fabrício não estava trabalhando por aplicativo na noite em que desapareceu, mas sim, de fato, realizando o transporte (provavelmente de modo particular) de pessoas para uma espécie de acampamento religioso em um sítio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário