domingo, 3 de março de 2019

Pastor que ficou uma hora morto disse que viu Jesus: “Vi buracos em suas mãos e pés”

O pastor Andrew Hicks desafia qualquer pessoa a negar a sua declaração de óbito. Isso mesmo, a constatação oficial feita pelos médicos de que uma pessoa está morta. No entanto, ele só faz isso atualmente porque milagrosamente retornou à vida após ter ficado uma hora sem respirar sobre uma mesa de cirurgia.
“Quando entrei no hospital, minha vida estava uma completa bagunça”, confessou Andrew, que na época do ocorrido não era pastor. Sua vida, na verdade, era de autodestruição, porque era um dependente químico, segundo informações do jornal South Burnett Times.
Em dado momento Andrew precisou ser internado para fazer uma cirurgia de retirada da vesícula biliar no Hospital Robina, procedimento esse considerado simples, mas um grave erro médico terminou em tragédia.
“Eu morri na mesa de operações”, disse o agora pastor Andrew Hicks. “Eles me deram um anestésico errado e eu morri”.
Foi durante esse período de morte que Andrew teve uma experiência sobrenatural que, segundo ele, foi a única razão pela qual voltou à vida. “Eu fui levado até a sala do trono no céu. Vi coisas incríveis, coisas sobrenaturais”, disse ele.
“Eu estava ajoelhado diante do trono de Jesus Cristo. Eu vi buracos em suas mãos e pés, onde estiveram os pregos da cruz. A luz era tão brilhante que eu não conseguia enxergar da cabeça para cima”, lembra o pastor.
Segundo Andrew, a equipe médica não soube explicar como ele conseguiu sobreviver. Sua morte já havia sido atestada clinicamente e registrada em eu prontuário. Por uma hora, ele chegou a ser oficialmente um cadáver.
“Foi só por Deus que eu sobrevivi. A equipe do hospital disse: ‘Uau, não podemos acreditar que você está vivo’. Até a papelada e as evidências diziam que tudo estava acabado”, disse o pastor.
Foi depois dessa experiência que Andrew largou o vício em drogas, estudou teologia e se tornou pastor. Ele lidera atualmente a igreja Ignite Revival Center, na Tasmânia, uma ilha e um estado da Austrália.
Questionado pelos céticos acerca do que viu, o pastor encara com naturalidade, mas deixa o desafio para quem quiser ver os documentos que comprovam a sua declaração de morte.
“Eu entendo isso, mas temos todas as provas e evidências para dar suporte a tudo o que aconteceu. Foi um milagre eu ter sobrevivido. As pessoas podem ser céticas, mas tudo o que eu digo é: venha e ouça, venha e veja”, conclui Andrew.

Nenhum comentário:

Postar um comentário