terça-feira, 4 de junho de 2019

Convenção evangélica emite resolução e proíbe ver TV, cortar cabelo e usar barba

O texto pede aos membros das igrejas da Convenção para se abster de alguns costumes.
  Por JMNotícia
Pr. Sebastião Rodrigues de Souza, Presidente da AD em Cuiabá, COMADEMAT

Enquanto muitas igrejas tradicionais liberaram o uso de calça, jogar futebol, o uso de calça por parte das mulheres, e até o divórcio, a Convenção dos Ministros e das Assembleias de Deus no Estado do Mato Grosso (COMADEMAT), presidida pelo pastorSebastião Rodrigues de Souza, divulgou a Resolução da Mesa Diretora nº 04/2019 para reafirmar sua posição a cerca de usos e costumes.
O texto pede aos membros das igrejas da Convenção para se abster de algumas costumes. Aos homens, fica proibido o uso de cabelos compridos ou cortes extravagantes. Barba grande, cavanhaque, brinco, piercings, shorts, bermudas e camisetas regatas também não são permitidos.
Para as mulheres fica proíbido usar “traje masculino”, roupa curta, roupa transparente, decotes exagerados, uso de pinturas, sobrancelhas desenhadas e cortar os cabelos.
Para ambos os sexos fica indicado se abster de assistir televisão, usar bateria nos cultos, praticar qualquer tipo de jogo (até mesmo bola), e “divertimentos mundanos”, incluindo o cinema.
As recomendações veem acompanhadas de versículos de I Coríntios 11: 14 e 15, além de I João 2:15 e 2 Timóteo 2:25 e 26.
Pastor Sebastião Rodrigues de Souza, é o atual 1º vice-presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), e nas eleições de 2018, foi um dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.
REAFIRMAÇÃO DOS PRINCÍPIOS
Na resolução, o pastor justifica que o que consta no documento, são princípios estabelecidos como doutrina na Palavra de Deus, e conservados como costumes desde de o início desta obra no Brasil”. Quanto a assistir TV, o referido documento que o ato pode ser uma barreira entre a Igreja e o Lar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário