domingo, 1 de setembro de 2019

Bolsonaro quer evangélico com “Bíblia embaixo do braço” para ser diretor da Ancine


“É Bíblia embaixo do braço, joelho ralado no milho e que saiba 200 versículos da Bíblia”, definiu o presidente

“É Bíblia embaixo do braço, joelho ralado no milho e que saiba 200 versículos da Bíblia”, definiu o presidente

O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado (31) querer indicar alguém com perfil evangélico para a Agência Nacional de Cinema (Ancine). “É Bíblia embaixo do braço, joelho ralado no milho e que saiba 200 versículos da Bíblia”, definiu. “É claro que é um certo exagero, mas eu sou um presidente conservador”.
O presidente deu as declarações a um grupo de seis jornalistas que o aguardavam almoçar do lado de fora do Quartel General do Exército, em Brasília. Ele ordenou que sua equipe convidasse os repórteres para o almoço, sentou-se à mesa com eles e falou durante cerca uma hora e meia. Foi proibida a entrada com gravadores e celulares.
Na última sexta-feira, Bolsonaro afastou o diretor-presidente da Ancine, Christian de Castro Oliveira, por ordem judicial. Ele teria cometido violação de sigilo funcional ao repassar informações sigilosas a uma pessoa de fora da agência. O processo corre em segredo de Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário