segunda-feira, 15 de junho de 2020

Misael diz que morte do pastor Anderson foi por “ambição”

Vereador disse que o assassinato do pai adotivo dividiu a família
Pastor Anderson do Carmo, vereador Misael e a deputada Flordelis Foto: Reprodução

Em uma entrevista concedida ao jornal Extra e publicada na véspera da data em que o assassinato do pastor Anderson do Carmo completará um ano, o vereador de São Gonçalo, Wagner dos Santos, conhecido como Misael, voltou a falar sobre o crime.
Durante a conversa, Misael afirmou que a morte do pastor envolveu motivações como ambição pelo poder e controle financeiro. O vereador rompeu relações com a mãe adotiva, a deputada federal Flordelis, após o crime.
Continuo mantendo minha fala de que foi questão de ambição em relação ao poder, controle de tudo, incluindo o financeiro. Porque ele (Anderson) era muito controlador e isso incomodava – disse.
Questionado se acredita no envolvimento de outros membros da família no crime, além dos irmãos Lucas e Flávio dos Santos, Misael disse que as investigações e as provas apontam nesse sentido. Entretanto, o vereador não chegou a entrar em detalhes sobre quais exatamente seriam os indícios que comprovariam o fato.
– Sim, acredito por tudo que eu vi na casa e pelas provas que existem no inquérito policial. Está em segredo de Justiça, por isso não vou entrar em detalhes, falar nenhum nome. Mas eu acredito que há outras pessoas envolvidas direta e indiretamente no crime.
O político também falou sobre a situação da família após o crime. Segundo ele, com a morte de Anderson do Carmo o núcleo familiar ficou completamente dividido entre os que querem justiça e os que, aparentemente, não querem.
– A morte dele causou um rompimento familiar e afastamento por uns quererem justiça e outros, aparentemente, não. Acabou quebrando toda a corrente familiar. O elo todo acabou sendo quebrado – completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário