segunda-feira, 22 de junho de 2020

“Querem prender os que vão à igreja, mas não os que queimam igrejas”, diz Trump

Redação JM Notícia

O candidato à reeleição alertou os norte-americanos contra a permissão da "esquerda radical" para controlar o país através do candidato presidencial democrata Joe Biden

Presidente Donald Trump em um comício de campanha em Tulsa, Oklahoma | 
Captura de tela / C-SPAN
Neste sábado (20), o presidente dos Estados Unidos Donald Trump falou contra a hipocrisia de seus opositores por apoiarem os protestos do Black Lives Matter que queima igrejas
Ao mesmo tempo, esses mesmos opositores pediam a prisão de quem quer ir para a igreja. Trump está em campanha para reeleição e discursava em Tulsa, no estado de Oklahoma.
“Joe Biden e os democratas querem processar os americanos por irem à igreja, mas não por queimarem uma igreja”, disse o presidente republicano.
“Eles acreditam que você pode se revoltar, vandalizar e destruir, mas você não pode participar de uma manifestação pacífica e pró-América”, continuou ele destacando o padrão duplo dos democratas.
“Eles querem punir seu pensamento, mas não os crimes violentos”, declarou Trump. “Joe Biden se rendeu ao seu partido e à multidão de esquerda. Ele não tem controle. Alguém honestamente acha que ele controla esses maníacos radicais?”, questionou.
O candidato à reeleição alertou os norte-americanos contra a permissão da “esquerda radical” para controlar o país através do candidato presidencial democrata Joe Biden
“A escolha em 2020 é muito simples”, disse. “Você quer se curvar diante da multidão de esquerda ou quer se levantar alto e orgulhoso como os americanos?”, perguntou.
Na visão de Donald Trump, a “esquerda enlouquecida” está tentando vandalizar a história dos EUA. Ele se refere a onda de ataques e destruição de grandes símbolos da história feita pelos grupos antifascistas e antirracistas que estão praticando atentados em vários pontos do país nas últimas semanas.
Ataques à história
Na Califórnia, na sexta-feira, manifestantes derrubaram uma estátua do padre Junipero Serra no Golden Gate Park, em São Francisco. Serra era um missionário da Espanha que viajou para o México na década de 1700 para compartilhar o Evangelho. Eles também destruíram uma estátua de Ulysses S. Grant, um republicano que ajudou a derrotar os confederados e a vencer a Guerra Civil. Grant foi eleito mais tarde como o 18º presidente dos Estados Unidos.
Na noite de quinta-feira, manifestantes em Portland, Oregon, derrubaram uma estátua de George Washington, o primeiro presidente do país, e colocaram uma bandeira dos EUA no topo da cabeça da estátua e a incendiaram. Depois que a estátua caiu no chão, outra bandeira dos EUA foi incendiada e urinada.
Em resposta, o presidente disse: “Não estamos em conformidade, é por isso que estamos aqui, na verdade. Essa campanha cruel de censura e exclusão viola tudo o que consideramos querido como americanos. Eles querem demolir nossa herança para poder impor seu novo regime repressivo em seu lugar”, completou. Com informações Infowars e Christian Post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário