quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

Senado argentino legaliza assassinato de bebês


 O Senado da Argentina aprovou, nesta terça-feira (29), que bebês sejam assassinados “legalmente” no ventre materno. Foram 38 votos a favor, 29 contra e uma abstenção.

Abortistas comemoraram o projeto de lei enviado pelo próprio presidente da Argentina, Alberto Fernández, que é considerado um dos mais nefastos projetos de legalização do aborto no mundo todo.

O presidente argentino foi às redes sociais para comemorar a aprovação. “O aborto seguro, legal e gratuito é lei. Prometi fazê-lo nos dias de campanha eleitoral. Hoje somos uma sociedade melhor, que amplia os direitos das mulheres e garante a saúde pública”

A nova lei é a primeira que permite o aborto dentro de “uma perspectiva de gênero”. Em nenhum momento ele se refere às grávidas como mulheres. Em vez disso, menciona as grávidas pelo menos 15 vezes apenas de modo geral como sendo pessoas “pessoas gestantes”, evitando reconhecê-las como mulheres.

Em quatro outras ocasiões, quando utiliza o termo mulher, o projeto amplia o conceito para deixar claro que uma gestante não necessariamente é uma mulher, referindo-se às gestantes com a expressão “mulheres e pessoas com
outras identidades de gênero com capacidade de gestar”.

O projeto argentino do aborto estabelece ainda, no seu artigo 4, que as “pessoas com capacidade de gestar” terão o direito de realizar o aborto até a 14ª semana da gravidez.

No entanto, depois da décima quarta semana, o aborto também será permitido, sem limites de prazo, sempre que “estiver em perigo a saúde integral da pessoa gestante”.

Promessas para ter certeza de que nunca estaremos sozinhos em 2021. Atente para cada promessas de Deus para sua vida

 E aos poucos vamos deixando o velho ano para trás.. Certos de que à nossa frente se encontra o novo de Deus.. E nas mãos DELE está a nossa vida.. Os nossos sonhos.. Os nossos dias.. O nosso novo ano.. E todos os desejos do nosso coração.

Que venha 2021.(Que chegue com muita paz p todos nós)

“Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos.” (Mt 28,20)


Deus está presente! Nada nos transmite mais segurança do que saber que Deus está conosco. Quando temos essa noção, tudo fica mais fácil, porque sabemos que não estamos sozinhos.

Deus está sempre conosco, de braços abertos para nos receber, mas o problema é que muitas vezes nós não estamos com Ele. Frequentemente nos afastamos de Deus, viramos as costas e não sabemos porque as coisas na nossa vida não vão bem.


Mas se Deus está comigo, por que coisas más acontecem?


O fato de Deus estar conosco não significa que nunca vamos ter aflições. Por vezes, vamos passar por dificuldades, mas isso não significa que Deus nos abandonou. No meio dos desafios e aflições, Deus está presente e nos ajuda a suportar. Quando perseveramos nos maus momentos, ganhamos maturidade e crescemos na nossa vida espiritual.


Deus está contigo: o que a Bíblia diz

O próprio Deus caminha diante de ti; ele estará contigo e não te deixará nem te abandonará; não temas nem te intimides”. (Deuteronômio 31,8)

Não fui eu que ordenei a você? Seja forte e corajoso! Não se apavore nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar".

Josué 1:9

Por isso não tema, pois estou com você;

não tenha medo, pois sou o seu Deus.
Eu o fortalecerei e o ajudarei;
eu o segurarei
com a minha mão direita vitoriosa.
Isaías 41:10

Não sou eu que te mando ser forte e corajoso? Não temas nem te apavores, pois Javé, teu Deus, estará contigo aonde quer que fores”. (Josué 1,9)

 Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?” – Mt 6.26

 Os leõezinhos sofrem necessidade e passam fome,porém aos que buscam o Senhor bem nenhum lhes faltará.” – Sl 34.10




quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Arqueólogos recriam piso do templo por onde Jesus Cristo caminhou; veja imagens


Baseando-se em referências em textos religiosos e relíquias, uma equipe de arqueólogos israelenses recriou um painel de piso do templo judeu do período romano.

O trabalho está sendo elogiado por tamanha precisão. A obra mostra detalhes que o próprio Jesus pode ter visto quando andou na Terra, há mais de 2.000 anos.

De acordo com um relatório da Reuters, o projeto levou sete meses para ser concluído.

O trabalho está sendo elogiado por tamanha precisão. A obra mostra detalhes que o próprio Jesus pode ter visto quando andou na Terra, há mais de 2.000 anos.

De acordo com um relatório da Reuters, o projeto levou sete meses para ser concluído.

O painel incorpora vários tipos diferentes de pedra, incluindo calcário, pedra do Mar Morto e mármore importado.

Como o templo é conhecido por ter sido projetado pelo rei Herodes, que seguiu as tendências culturais romanas, as pedras foram dispostas na ‘Opus Sectile’, um estilo romano popular da época.

O projeto demorou muito, explicou o arqueólogo Assaf Avraham, porque a equipe teve um cuidado especial em recriar o desgaste que teria aparecido no piso de pedra após anos de tráfego de pedestres.

Ele disse à Reuters: “Fizemos até arranhões e todo tipo de marcas que davam a mesma aparência que era na época.”

O chão seria muito familiar para Jesus, que visitou o templo várias vezes nos Evangelhos.

Ele caminhou pelos corredores do Templo pela primeira vez quando era adolescente, quando o visitou para estudar as escrituras.

As narrativas do Evangelho retornam ao Templo mais tarde na vida de Cristo, quando Ele expulsou os cambistas que operavam nos confins da estrutura sagrada.

Avi Tavisal, gerente da equipe de artesãos que ajudou a concluir o projeto, observou que foi “um trabalho muito duro”.

“Mas foi muito interessante e fizemos de todo o coração”, disse ele.

E acrescentou:

“Esperamos que isso seja algo que as pessoas possam vir, ver, sentir, tocar e sentir a sensação de como era 2.000 anos antes”.

Confira algumas imagens disponibilizadas em um vídeo da agência Reuters:





POR Raul Holderf Nascimento


Professor, cristão, colunista, e redator. Amo ciências políticas, sou conservador EM CONEXAO POLITICA

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Canguçu e demais municípios da região vão poder seguir operando com regras de bandeira vermelha veja como fica as Igrejas em Canguçu

 Sendo assim as Igrejas poderão operar com 10 por cento da capacidade sendo o máximo 30 pessoa. Oramos para que possamos voltar ao normal e adorarmos a Deus na totalidade. 





Mais uma vez, as prefeituras da região de monitoramento R21 vão adotar a cogestão regional dentro do modelo de Distanciamento Controlado do Rio Grande do Sul e poderão usar os  protocolos da bandeira vermelha, mesmo com a classificação final confirmatória da bandeira preta no mapa definitivo. O documento complementar foi aprovado e publicado ontem (14) no site da Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam). 


Aprovada por maioria dos chefes do Executivo da Azonasul, a Cogestão é uma ferramenta evolutiva em busca do equilíbrio de ações. Através dela, é possível que os gestores municipais analisem suas realidades e adequem os decretos municipais, podendo usar medidas mais restritivas em pontos críticos e permitindo que algumas atividades operem, com cautela e em conformidade com os protocolos da bandeira vermelha. Nesta terça-feira, todas as Prefeituras devem amanhecer com os decretos novos abordando a Cogestão e anunciando os referidos protocolos. 

 “ De forma alguma estamos relativizando a pandemia, muito pelo contrário, estamos em alerta máximo e vamos reforçar as fiscalizações para coibir aglomerações e assegurar o cumprimento integral das regras sanitárias”, disse o presidente da Azonasul, Luis Henrique Pereira da Silva, prefeito de Arroio Grande. 

O presidente também chamou atenção para o esgotamento da capacidade hospitalar e o grande número de casos e internações em leitos de UTI pela doença, o que na opinião dele, demandam cuidados ainda mais extremos dos gestores regionais.  

EXCEÇÃO - Vale lembrar que, a partir de um novo decreto estadual, os sete municípios da R21 : Arroio do Padre; Cristal; Jaguarão; Morro Redondo; Pedras Altas; Santana da Boa Vista e Turuçu que estão enquadrados na Regra 0-0 (sem registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local) poderão adotar protocolos de bandeira vermelha sem nenhum tipo de formalização ou publicação de decretos especiais.


DECRETO Nº 8.504/2020 

 

“Ratifica o estado de calamidade pública em todo o território do município de Canguçu para fins de prevenção e de enfrentamento à epidemia causada pelo novo coronavírus e a adesão ao Plano Regional Estruturado de Prevenção e Enfrentamento à Pandemia do Novo Coronavírus, e dá outras providências.” 

 

MARCUS VINICIUS MULLER PEGORARO, Prefeito Municipal de Canguçu, 

Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais conferidas pela Lei Orgânica; 

 

DECRETA 

 

Art. 1º Este Decreto ratifica o estado de calamidade pública em todo o território do município de Canguçu, para fins de prevenção e de enfrentamento à epidemia causada pelo novo coronavírus, bem como ratifica a adesão expressa ao Plano Regional Estruturado de Prevenção e Enfrentamento à Pandemia do Novo Coronavírus, elaborado pela Associação dos Municípios da Zona Sul (AZONASUL) previsto no decreto municipal no 8396/2020. 

 

Art. 2º Ficam instituídas no município de Canguçu todas as alterações promovidas nos protocolos constantes do Plano Regional de Prevenção e Enfrentamento à Pandemia do Novo Coronavírus, que fundamenta o estabelecimento de medidas segmentadas específicas, na forma estabelecida pelo Decreto Estadual n.º 55.240, de 10 de maio de 2020, alterado pelo Decreto Estadual n.º 55.435, de 11 de agosto de 2020. 

 

Art. 3º Revogam-se as disposições em contrário. 

 

Art. 4º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. 

 

GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE CANGUÇU/RS, 14 DE DEZEMBRO DE 2020. 

MARCUS VINICIUS MULLER PEGORARO 

Prefeito Municipal 


Registre-se e Publique-se  


ALINE DUTRA WEBER  

Chefe de Gabinete do Prefeito 


segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

GIDEOES CAXIAS DO SUL REALISOU MAIS UM BATISMO VE JA FOTOS

 A Igreja Assembleia de Deus de Caxias liderada pelo Pastor Ênio realizou mais um batismo onde mais 10 almas nasceram de novo.






sábado, 12 de dezembro de 2020

MAIS UM BATISMO REALIZADO NO SITIO EBENÉZER ESTRADA DA PEDREIRA VILA NOVA CIDADE DE CANGUÇU/RS. veja fotos e vídeo do batismo

 


A Igreja Assembleia de Deus Gideões na Cidade de Canguçu RS. Realizou mais um


Batismo em água neste Sábado dia 12 de dezembro de 2020 no Sitio Ebenezer no Bairro Vila Nova.

O batismo foi Realizado Pelos Evangelistas Decarlo Nunes, e teve na parte do louvor Joao Caldas e Marcio Dutra, e a participação de obreiros, e irmãos que foram adorar a Deus por mais uma vitória.

Na oportunidade quatro almas desceram a água do batismo, sendo bom salientar que todos são jovens que resolveram abandonar o mundo para seguir a Cristo.



















domingo, 6 de dezembro de 2020

Cristãos do Exército da Salvação são mortos e decapitados; seis capelas queimadas na Indonésia senas horrível

 Quatro membros da Igreja Protestante da Salvação (ligada ao Exército da Salvação) foram assassinados na Indonésia no mês passado, em um ataque brutal. Os assassinos também queimaram seis capelas usadas pelo Exército de Salvação.

Uma das vítimas foi decapitada e as outras morreram queimadas. O ataque está relacionado a um grupo islâmico na ilha de Sulawesi. Seus corpos desmembrados foram encontrados e retirados dos escombros. As imagens são chocantes e foram expostas em uma reportagem em vídeo de YouTube de Abdullah Samir.  Por Thais Garcia em conexaopolitica.com.br


O presidente do Sínodo Cristão Protestante (PGI), Rev. Gumar Gultom, condenou o ataque e denunciou as matanças brutais e o incêndio das seis capelas usadas pelo Exército de Salvação.

O inspetor-geral da Polícia de Sulawesi, Rakhman Baso, disse que “nenhuma igreja foi queimada” – os edifícios que foram queimados não foram oficialmente reconhecidos como igrejas oficiais. No entanto, o Rev. Gumar aponta que eram na verdade capelas usadas pelo Exército de Salvação e que os jihadistas muçulmanos sabiam disso.

As vítimas do ataque islâmico são um casal, sua filha e o esposo dela. Os corpos foram encontrados por volta das 10h do dia 27 de novembro.

A seguir, a reportagem de Abdullah Samir denunciando o ataque na Indonésia. Atenção, o vídeo contem imagens fortes e não apropriadas para menores de 18 anos ou para pessoas sensíveis.

sábado, 5 de dezembro de 2020

AUSTRÁLIACâmara Alta da Austrália do Sul aprova projeto de lei que legaliza aborto até 22 semanas de gestação

 

Contrariando o dever de todo o governo de fornecer apoio às mães e filhos em circunstâncias difíceis e não descartando crianças ainda no ventre, a Câmara Alta da Austrália do Sul aprovou na quinta-feira (3) um projeto de lei legalizando aborto de bebês até o nascimento. O projeto agora irá para a Câmara, onde também será submetido a votação de consciência.

O projeto permitirá o aborto tardio se o abortista “consultar outro médico e se ambos forem da opinião de que o procedimento é clinicamente apropriado”.

A lei do aborto na Austrália do Sul já permite que as mulheres busquem a interrupção da gravidez com algumas restrições. No entanto, a proposta legislativa visa facilitar ainda mais o aborto.

Segundo o projeto, não haverá restrição ao aborto até 22 semanas e 6 dias de gestação. Após esse período, dois médicos irão dar o consentimento para o procedimento caso ele seja “clinicamente apropriado”, o que pode significar aborto próximo à data de nascimento. Também será levado em conta considerações “sociais e psicológicas” para avaliação das “razões aceitáveis”. Além disso, qualquer outro profissional de saúde registrado poderá prescrever medicamentos para o aborto.

Por Thaís Garcia  em conexão politica

RÁDIO GIDEÕES RS, 24 HORAS TOCANDO A MELHOR MUSICA GOSPEL

Se a radio não tocou automaticamente clic aqui e ouça.
                      Deus abençoe.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

IGREJA PERSEGUIDA “Morra de fome ou se converta ao islã”: cristãos sofrem pressão na pandemia

 Cristãos sofrem intolerância religiosa durante crise da covid-19


Em meio à crise global da covid-19, os cristãos perseguidos de todo o mundo só têm uma decisão a tomar: “morrer de fome ou se converter ao islã”. No Sudeste Asiático, África Ocidental e na Região do Golfo, a maioria dos cristãos vivem na precariamente.

Cristãos no ministério em tempo integral, que vivem nessas regiões, contam apenas com as doações da igreja para sobreviver. O diretor da equipe da Portas Abertas na Ásia, disse que receberam diversas ligações de pedidos de ajuda quando a pandemia começou a atingir os países.

“Rapidamente percebemos que, em muitos lugares, os cristãos estavam em uma posição muito vulnerável. Sem renda durante o dia, muitas vezes significa nenhuma refeição naquele dia. A fome de tornou uma ameaça real”, disse ele.

Se não bastasse o impacto econômico que já atinge os países, os cristãos ainda têm que enfrentar a perseguição por parte do Estado e líderes locais em áreas tribais., e alguns locais com grupos extremistas islâmicos, que atacam, matam e sequestram os cristãos.

Um parceiro do Portas Abertas disse que o impacto econômico está abrindo mais portas para a perseguição, que é o caso de Bangladesh, os muçulmanos extremistas dizem a eles que só lhes darão comida se eles negarem a Cristo e voltarem para o islã.

Em um país do Sudeste Asiático os cristãos estão sendo explorados por muçulmanos devido à crise pandêmica, eles têm que optar entre sua , ou morrer de fome, caso não voltem para o islã.

A situação se repete em vários países como Bangladesh, Índia, Vietnã, Filipinas, Nigéria, sudeste da Ásia e regiões do Golfo. Os crentes são marginalizados e negligenciados com ajuda do governo por causa de sua escolha religiosa.

David Curry, CEO da Portas Abertas, explicou que a pandemia se tornou um “catalisador para a discriminação baseada na fé internacionalmente”, e também lembrou que na maioria desses países os cristãos são tratados como cidadãos de segunda classe, traidores e infiéis.

Por Michael Caceres em Gospel Prime